Universo da Cerveja

Cerveja Stout: um guia sobre a cerveja preta e seus estilos

cerveja stout
Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

Sem dúvidas podemos falar dessa cerveja pela sua característica mais marcante: a cor PRETA.

Amada por muitos e talvez não compreendida por outros, no Brasil a popularidade das cervejas Stouts ainda não se difundiu tanto em relação a estilos mais famosos como, por exemplo, American Pale Ale, India Pale Ale, Witbier ou uma Saison.

Originada em regiões mais frias (Inglaterra e Irlanda), talvez o clima brasileiro não esteja preparado para a “potência” que as cervejas Stout podem oferecer.

Nesse post, você vai saber um pouco mais sobre a história desse estilo, o que esperar quando se compra e se bebe uma cerveja Stout, diferentes estilos e dicas para produção dessa bela cerveja.

O que é o estilo Stout?

As Stouts são cervejas de alta fermentação (tipo ALE), produzida com bastante malte torrado (ou cevada tostada), o que lhe confere alto/médio corpo e sabor tostado, além de uma cor muito escura, que é a característica mais marcante desse estilo.

São consideradas cervejas fortes, com teores alcoólicos mais elevados, que causam sensação de aquecimento para o provador, ótimas para serem consumidas no inverno.

Notas de café cacau são as protagonistas desse estilo, tanto no sabor quanto no aroma, enquanto que possui pouco aroma lúpulo e aromas frutados.

A história da cerveja Stout

O estilo Porter foi originado em Londres, Inglaterra, na primeira metade do século XVII. O nome Porter está associado aos trabalhadores dos portos e das regiões litorâneas de Londres que tinham o hábito de consumo desse estilo, e eram chamados de Porters.

Mas o que o estilo Porter tem a ver com as Stouts?

O estilo Stout surgiu a partir de variações de receitas das Porters. Para a época entendia-se como cerveja Stout as cervejas Porters mais “fortes”, e essas eram chamadas de Stout Porters.

Com o passar dos anos surgiu a necessidade de se separar estes dois estilos porque eles começaram a se diferir muito. Muitas receitas de Porters na época de fato eram idênticas a receitas de Stouts, porém o que mudava entre elas era a concentração do mosto* no momento da fabricação.

Se o mosto fosse mais concentrado (menos diluído), em relação ao mosto de uma Porter, a cerveja ficaria mais encorpada, alcoólica, negra e complexa, de maneira grosseira, mais forte, e isso caracterizava uma Stout.

Resumindo, uma cerveja Porter seria mais “aguada” que uma cerveja Stout. O que resultava também na diferença de preço entre as duas cervejas, Stouts eram mais caras.

As cervejas Stouts (“novas Porters”) foram ganhando muita popularidade nas regiões de Londres. Suas notas mais intensas de tostado e amargor, que eram sua característica mais marcante, em relação a “velha Porter”, caíram no gosto da população. Daí vem o significado do nome “Stouts”, que quer dizer “forte”, característica bem marcada dessa cerveja.

Atualmente, existem diversas discussões sobre ela, se é realmente uma variação da Porter ou se a ambas estão no mesmo nível nos estilos de cerveja.

De todo modo, a cerveja Stout tomou o seu próprio caminho, deixando de ser apenas uma variação e possuindo suas próprias subdivisões e características.

* Mosto cervejeiro – mistura açucarada, originada do malte (podendo ser de cevada, trigo, centeio, etc.) cozido em água, destinada a fermentação alcoólica.

Diferenças entre Stout e Porter

É comum entre os apaixonados por cerveja procurarem compreender a diferença entre cada bebida que consomem, dentre elas estão as Stout e Porter.

Como você já sabe, a Stout surgiu como uma derivada da Porter, daí nasce o questionamento: mas qual a diferença entre elas?

A principal diferença entre os dois estilos está no fato de que a Stout possui uma característica mais associada ao aroma de café e ao malte tostado.
Isso porque, a Porter é produzida com base em maltes escuros, principais responsáveis pela sua coloração.

Além disso, as Porters possuem um teor alcoólico que fica entre 4% e 6,5%, enquanto a cerveja Stout varia entre 45 e 8%. Essa resposta nem sempre satisfaz alguns cervejeiros que preferem analisar o cenário histórico e tradicional da Porter e Stout para entender a diferença.

Bom, ambas são cervejas de estilo britânico, que nasceram em Londres e se difundiram por toda a Inglaterra.

No ponto de vista histórico, as Stouts são cervejas mais fortes do que o normal.

Até metade do século XIX a cerveja Stout era considerada de melhor qualidade que a Porte pelos carregadores dos portos, por causa do seu preço: a receita de ambas era bem semelhante, o que mudava era o mosto, as Stouts eram mais maltadas e tostadas que as Porters.

Martyn Cornell, um especialista internacionalmente reconhecido em história da cerveja, resolveu fazer uma análise sobre essas cervejas em 2009 e concluiu alguns pontos: as duas possuem o mesmo grau de álcool e que as Stouts tendem a ser mais amargas e secas, enquanto as Porters são mais frutadas e achocolatadas.

Atualmente a representante mais famosa da cerveja Stout é a Guinness, que foi criada na metade do século XVIII.

O que esperar quando de uma Stout?

De acordo com o BJCP (Beer Judge Certification Program), associação de caracteriza e classifica desde 1985 todos os estilos de cervejas, as Stouts, de maneira geral, são:

Aos olhos: cervejas que possuem coloração escura, que varia de marrom escuro e profundo até preto brilhante ou opaco. Espuma cremosa, bronzeada (caramelo ou marrom claro), espessa e consistente. Essa coloração escura é devido a adição de maltes torrados ou cevada torrada.

Ao nariz: apresentam notas de malte tostado, chocolate e café evidentes. Os maltes torrados dominam o aroma. Pouco aroma de lúpulo e aromas frutados.

A boca: cervejas apresentam corpo médio, dão sensação de cremosidade a boca. Apresentam sabores torrados pronunciados, semelhantes a café e cacau. Geralmente são secas. O amargor é médio e equilibra com o leve dulçor do malte.

Estilos de cervejas Stout

Como falamos acima, hoje a cerveja Stout possui suas próprias derivações e estilos e é sobre cada uma elas que vamos falar abaixo.

Dry Stout

A dry Stout irlandesa foi criada para competir com as porters londrinas, porém elas são mais cremosas e encorpadas do a porters sendo uma das cervejas mais clássicas da Irlanda.

A coloração da Dry Stout é bem parecida com o marrom escuro até o completo negro.

O seu sabor torrado é considerado médio e o café é dominante o paladar do começo ao fim. Além disso, o amargo da Dry Stout é marcante e o sabor de lúpulo é basicamente despercebido.

Sweet Stout

A Sweet Stout é mais doce do que a cerveja Stout clássica, porém as pessoas não acostumadas podem ter dificuldade em identificar o sabor. É normal perceber o chocolate amargo e o café, porém a Sweet Stout é dominada pelo amargor do lúpulo e pelo malte torrado.

Ela costuma ser a mais cremosa das Stouts e o seu teor alcóolico vai de 4% a 6%.

Oatmeal Stout

A Oatmeal Stout é também adocicada, porém bem menos que a Sweet Stout.

Inclusive, Oatmeal significa aveia, o que já diz muito sobre o sabor principal dessa cerveja, o que a torna mais aveludada. A coloração da Oatmeal Stout é mais clara, embora ainda se mantenha entre o marrom e o preto e um sabor de chocolate torrado.

American Stout

A American Stout apresenta um sabor mais amargo do que as stouts inglesas e irlandesas e uma grande variedade de aromas de lúpulos, que geralmente mais críticos que é uma marca da escola americana.

Além disso, a torrefação também dar um toque especial para o cheiro dessa cerveja. O teor alcoólico presente na American Stout varia varia de médio para alto.

Russian Imperial Stout

A Russian Imperial Stout tem esse nome pelo fato de ter sido muito exportada da Inglaterra diretamente para a Rússia, atendendo as cortes do czares russos, ela também costuma ser chamada de Double Stout.

Em geral, essa cerveja Stout apresenta a coloração mais escura, se aproximando ao do petróleo. A taxa alta de álcool e lúpulo ajudavam a preservar e evitavam o congelamento nas baixas temperaturas da Rússia.

Extra Stout

A Extra Stout é também conhecida por Foreign Stout, tende a ser mais amarga, robusta e alcóolica.

Coffee Stout

A coffee stout possui sabores de chocolate e café torrado que complementam os aromas cítricos leves da stout do estilo norte americano, a american stout.

Muito comum a utilização de café moído na hora para se ter o aroma do mesmo para melhores resultados.

Vanilla Bourbon Stout

Como a maioria dos stouts, o VB Stout é uma cerveja escura e rica com muitos tons de café e chocolate. O diferencial está no sabor distinto da baunilha orgânica e a essência do bourbon para fazer uma cerveja complexa com uma sinfonia de sabor e uma ampla variedade de notas.

Importante na realização da VB Sout e deixar maturar por um tempo maior para infusão da fava de baunilha e antes de engarrafar do bourbon (whiskey).

5 Stouts que você deve experimentar

cervejas stout

A Stout é a cerveja perfeita para o inverno, tendo uma vasta gama de harmonizações indo do doce ao salgado como sobremesas a base de chocolate à grelhados, queijos etc.

Pensando nisso, separamos uma lista com algumas dessas cervejas que você deve experimentar.

1. Guinness

Não podemos falar de Stout sem falar da Guinness. Sem sombra de dúvidas a cerveja mais clássica e a mais consumida do mundo do estilo.

É uma cerveja de cor negra, com espuma densa e cremosa de cor mais amarelada com aromas de chocolate e café torrados com bastante equilíbrio entre o amargor e doçura.

Com uma tecnologia inovadora a lata da Guinness para simular a aparência da Guinness servida direto do barril ela possui, dentro da lata, uma bolinha de gás nitrogênio, que promove a carbonatação no momento em que é aberta.

2. Wäls Petroleum

A Cerveja Wals Petroleum é elaborada com aveia e os mais seletos tipos de malte do mundo, que lhe concedem uma textura encorpada, licorosa, densa e aveludada. Seus aromas complexos de chocolate belga, café e caramelo são fruto da maturação em cacau belga, com sabor amargo evidenciado em equilíbrio com a potência dos maltes. A Walls petroleum é uma colecionadora de diversos prêmios pelo mundo.

3. Evil Twin Metro Man

A Evil Twin Metro Man é um fruto de uma colaboração entre a Tupiniquim e a cervejaria dinamarquesa Evil Twin, a Metro Man é uma cerveja escura e forte, do tipo Imperial Stout. Tem toques de café, chocolate amargo e caramelo no sabor.

Ela foi vencedora da medalha de ouro na categoria American Stout no Festival Brasileiro da Cerveja 2016; possuindo um teor alcoólico de 10,7% e conferindo notas de café, chocolate e baunilha.

4. Amazon Beer Stout Açaí

Cerveja fiel ao estilo Dry Stout. Apresenta aroma e sabor de café, chocolate e malte torrado.Fortificada pela energia do açaí, o mais emblemático fruto da região amazônica. Escura e encorpada, apresenta espuma de boa formação e persistência.

Cerveja eleita como a melhor cerveja do Brasil no festival de cerveja de Blumenau em 2014 é uma pedida mesclando culturas e sabores.

5. Stout Baden Baden

Com notas de torra, aromas de café e chocolate, é uma cerveja com equilíbrio perfeito entre o dulçor e amargor provenientes do malte. Cerveja de fácil acesso, ideal como porta de entrada para o mundo das Stouts.

Espero que o conteúdo tenha ajudado a entender mais sobre a cerveja Stout, e que tal conferir nosso guia completo com os principais estilos de cerveja?

Saúde!

aprender a fazer cerveja em casaPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e Sommelier de Cerveja. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

Comentar