Notícias Universo da Cerveja

Nanocervejaria: grande valor para a cultura cervejeira no Brasil, parte 1

Cozinha Grimor Paulo Schiaveto
Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

Mais do que produção regional e em pequena escala, as nanocervejarias se destacam por poder ter um contato mais próximo do público, transmitindo informações e educando. Ela também pode ser uma etapa para aprimoramente e testes antes de se lançar em uma microcervejaria própria. Em vários pontos do Brasil, estes apaixonados por cervejas artesanais vendem suas crias, com os mais variados estilos e inovações.

 

Portifólio da Dum Cervejaria: estilos diversos e público cativo em Curitiba

Uma nanocervejaria que vem se destacando é a Dum Cervejaria, de Curitiba. Os amigos se juntaram para fazer a cerveja bebida antes dos jogos do Atlético Paranaense. Porém, após o resultado das produções e com sua Petroleum elogiada por todos, os quatro amigos já sonham mais alto. Além da idéia de montar um Brewpub, estão em busca de uma parceria para terceirizar a produção. “Buscamos parceria com uma grande cervejaria para matar a sede do povo por Petroleum. Entramos em contato com algumas e esperamos antes do fim do ano termos novidades”, afirma Luiz Felipe Araújo, um dos sócios da Dum Cervejaria.

 

A produção em menor escala permite mais inovações. A Dum vai lançar em breve uma campanha para que o público escolha a quantidade cacau na Petroleum. Serão quatro barris com dosagens diferentes para que o público possa avaliar as diferenças e escolher a quantidade preferida. Esta leva já está em fase de maturação.

 

Cozinha Grimor Paulo Schiaveto

Cozinha da Grimor em Inox, fruto de um projeto do mestre cervejeiro Paulo Schiaveto

Hoje, a produção deles é com equipamento homebrewer, com panelas de 120 litros. Porém, em Minas Gerais já tem cervejeiro caseiro com equipamentos profissionais para pequena escala. É o caso da Grimor e da Jambreiro. Num projeto encabeçado pelo mestre cervejeiro Paulo Schiaveto, eles adquiriram equipamentos inox para montar suas nanocervejarias. “O projeto foi do Paulo com uma empresa de inox daqui, que trabalhava até o momento com tinas para cachaçarias e indústria farmacêutica. O Paulo formatou uma mini cervejaria mesmo, e a SDS Inox executou. Nós fomos os ‘cobaias’ desse equipamento”, explica Gabriela Montandon, da Cervejaria Grimor.

 

A Grimor é produzida por um casal de biólogos, e apostaram na pequena escala como um testdrive do que seria ter uma microcervejaria, mantendo como atividade principal ainda a biologia.. “É difícil mas igualmente estimulante. No horário comercial somos profissionais e, aos finais de semana e turno noturno, somos cervejeiros”, revela Gabriela. Os dois já começam a começam a colher frutos do esforço. A Grimor nº 3 foi o rótulo vencedor da 7ª Edição do Prêmio Mineiro de Excelência Gráfica Cícero 2011.

O casal Paulo Patrus e Gabriela Montandon: biólogos e cervejeiros

Em algumas cidades, a venda de produtos artesanais pode parecer tabu, mas para os mineiros é parte do cotidiano, principalmente com queijos e cachaças, parte da cultura local. Esta atividade, porém, está longe de ser uma fonte de renda considerável para eles. “A renda obtida é única e exclusivamente para manutenção e aprimoramento da produção. Quem acha que ficará rico fazendo cerveja caseira está pensando ingenuamente. A renda com cervejas vem com volume de produção, felizmente ou infelizmente”, completa Gabriela.

 

Na próxima parte desta matéria, você vai conhecer um pouco mais da Jambreiro e da Ranz, outras duas nanocervejarias. Para Humberto, da Jambreiros, este início de comercialização em pequena é escala é uma forma de gerar caixa para a expansão e a regularização da cervejaria. “Esse é o caminho natural. Isso inclusive incentiva outros a entrarem no negócio de forma séria, já que envolve público”, afirma.

 

 

 

aprender a fazer cerveja em casaPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e Sommelier de Cerveja. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

13 Comentários

  • O podemos afirmar que estão indo bem, não é só a cultura envolvida que é muito boa.É importante frisar que as cervejas também são ótimas e vem ganhando espaço para os curiosos do setor!

  • Olá pessoal!

    O termo nanocervejaria é também uma referência num movimento iniciado pelo cervejeiro caseiro -outro biólogo maluco- Edu Engler, quando escreveu para a Dilma pedindo a inclusão de caseiros artesanais no cadastro de MEI – Microempreendedor Individual*. A idéia que temos aqui é a de que um nanocervejeiro se define pela capacidade máxima que uma pessoa tem para produzir em um mês. Para nós o limite está em 900 litros. Afinal fazer a cerveja e depois engarrafar ou embarrilhar é obra. Ver esse movimento da nanocervejaria se especializando, se mostrando para conversa, é muito bom e anima continuar.

    Abraço e sucesso a todos!

    Fernando MDB
    oficinaeoficio.blogspot.com

    * a inclusão no MEI pode acontecer, se mais pessoas escreverem para a presidenta, maior a possibilidade.

  • Sou de Cuiabá – MT e juntamente com alguns amigos compramos um Equipamento para prudução de 20 litros de cerveja.

    Só que não é muito prático, pois fica tirando balde daqui, fervendo panela ali, etc, etc.

    Gostaríamos de saber se conhecem algum fornecedor (a preço de cervejeiro artezanal) de um equipamento mais racional, fixo, que não seja tão amador assim.

    Desde já agradeço a atenção.

    Joaquim

  • Bom dia, gostaria de receber algumas imagens de sua cervejaria, pois somos um grupo de 04 amigos iniciando com os equipoamentos.
    Estamos querendo montar nossos proprios equipamentos devido a isso necessitamos de imagens e também um mapa de montagem desde ja obrigado

  • Olá, essas nanocervejarias não são regularizadas (ANVISA, MAPA)? Existe um limite de volume/mês para que possa vender seu produto como “artesanal”, sem necessidade de seguir as normas de uma micro (pé direito 4 metros, área de estocagem, etc.)

  • Tenho muito interece de entrar no mercado, mas não sei c iniciar, tem alcuem ai q ja estano rami e poderia me dar uma dica, c por ex equipamentospodnao tao manual.etc. Obrigada

Comentar