Universo da Cerveja

Estamos de olho: receita absurda de cerveja

Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

Semana passada o gráfico do Mundo Estranho deu o que falar e o quadro Estamos de Olho foi resgatado. Os erros foram muitos, mas o que está ruim pode ficar pior. Sempre pode, certo? Então, desta vez o tema é uma receita e modo de preparo de cerveja no portal umComo.com.br que supostamente traz soluções práticas para problemas cotidianos. Dentro desta proposta, o portal mostra um passo a passo para a produção de cerveja. Vamos a ele e as correções item a item, já que todos estão errados?! Escolha: rir ou se chocar, as emoções são fortes. Em itálico, as explicações.

Instruções:

Germine o grão de cevada em água. Uma vez que comece a germinar, seque e moa o grão, mas não demasiado pequeno.

 

Bem, de cara, o processo de malteação não é tão simples assim que qualquer pegue e faça em casa de primeira. O malte de cevada pode ser comprado sem nenhuma dificuldade, fica a dica. Depois, a indicação sobre a moagem está correta.

 

Agora tem que extrair o amido e o açúcar dos grãos, para tal terá que cozer os grãos moídos com água durante umas duas horas, com o açúcar e o milho, para converter os grãos em malte.

 

Esta etapa, aqui descrita, é a brassagem, e de fato é onde o amido é convertido em açúcares mais simples e fermentáveis, na sua maioria. Colocar milho pode até ser aceitável, apesar de não muito comum entre os cervejeiros caseiros. Porém, se fosse utilizar açúcar ele não entraria nesta etapa, mas na fervura. Este “cozer” também é muito vago. É preciso trabalhar entre 55 e 72 graus para que este açúcar seja, de fato, convertido.

 

Aqueça o malte muito lentamente (entre 38 e 45 graus) durante 24 horas, para produzir a fermentação dos grãos. Vai perceber que a fermentação está a acontecer porque, embora a água não esteja a ferver, vão-se libertando pequenas bolhas produto da fermentação.

 

Este provavelmente foi o parágrafo mais genial sobre produção de cerveja já escrito. Imagine passar 24 horas mantendo esta temperatura indicada?!! E, claro, ela não faz o menor sentido. Agora, o mais incrível é a suposta fermentação de um dia para o outro para então continuar o processo. Nada dito acima faz qualquer sentido, e esta etapa na produção é incompreensível.

 

Em seguida deve acrescentar o lúpulo e esperar até que arrefeça, que é quando termina a fermentação. Depois continue a arrefecer até que chegue aos 10ºC.

 

Após a brassagem, explicado lá em cima, o grão é separado do mosto e este é fervido. Durante a fervura, o lúpulo é acrescido. É importante ressaltar que o lúpulo traz o amargor SOMENTE quando fervido, ou seja, o texto acima, sinceramente, transcende o surreal. Repare que é a segunda vez que se fala em fermentação mas em nenhum momento falou em fermento. Será uma receita de Lambic?

 

Agora tem que acrescentar a levedura. Pode levedura de alta ou baixa fermentação. A levedura de baixa fermentação atua entre os 7 e os 12ºC , a de alta entre os 12 e os 15ºC.

 

Prosseguindo, a fervura é fundamental para a esterelização do mosto e gerar o amargor, através do lúpulo. E, além disto, é nela que grande parte do DMS é eliminado. O DMS é um composto que dá aquele cheiro de legume cozido à cerveja, que é um defeito. Mas então, se já estava fermentando antes, agora lembraram do fermento? Olha a fera aí! Após a fervura, o fermento é adicionado à cerveja para que ocorra a fermentação com a cepa desejada, tendo controle sobre o processo. Outra coisa, leveduras de alta fermentação trabalham entre 17 e 25 graus.

 

O seu trabalho já está feito. Mantenha a cerveja tapada, num local escuro e a uns 10ºC durante uma semana ou 10 dias, até que comprove que a cerveja está pronta.

 

O seu trabalho está feito, isto pode até ser verdade. Só não espere que saia algo bom seguindo estas dicas estapafúrdias! Se a receita diz que você pode optar por leveduras de alta ou baixa fermentação, PELO AMOR DE DEUS, por que diabos a pessoa tem que manter a temperatura em 10 graus? Será que a pessoa nem sequer releu o texto? Esse é o meta erro, ou seja, o erro do erro.

 

Filtre, engarrafe e desfrute da sua cerveja!

 

Primeiro, nem toda cerveja deve ser filtrada, ainda mais em casa, trazendo riscos de contaminação. Ou seja, filtrar é uma escolha, não uma regra. Segundo, não basta engarrafar o resultado da fermentação. A maturação é um processo importante para arredondamento do sabor da cerveja, bem como para que ela fique mais limpa de sedimentos e do fermento. O gás também não é algo milagroso. É preciso ou inserir CO2 diretamente no líquido ou então fazer a refermentação da garrafa. Ele não aparece misteriosamente quando a cerveja vai para garrafa, a não ser que o produtor seja o Mister M. Ah, para terminar, eu ri do “desfrute da sua cerveja”. 

 

Se deseja ler mais artigos parecidos a como fazer cerveja caseira, recomendamos que entre na nossa categoria de Bebidas alcoólicas.

Necessita

  • 1 quilo de cevada
  • 1 quilo e meio de açúcar
  • 25 gramas de lúpulo
  • 25 gramas de levedura de cerveja
  • 500 gramas de milho amarelo
  • 20 a 25 litros de água
Nervosa esta receita hein. Cacildis! De uma maneira geral, não é recomendado se usar mais de 10% do açúcar fermentável na cerveja oriundo do açúcar, propriamente, e não dos grãos. Nesta receita vai mais açúcar que malte, ou seja, não teria quase nenhum sabor, já que o açúcar é 100% fermentável.

Conselhos

  • A higiene é fundamental. Na fermentação interagem muitos micro-organismos, por isso mantenha tudo limpo.
  • A água deve ser mineral e engarrafada, ou filtrada. A água da torneira contém demasiado cloro o que afetaria negativamente o sabor da cerveja.
Verdade, higiene é importantíssimo! Primeiro acerto!! Uhullll!!!! Mas não dá para acertar sempre, né? O filtro comum não elimina o cloro, portanto, a água cervejeira, se for da rede municipal e filtrada, precisa passar por um filtro que elimine o cloro, como o de carvão ativado.
Resumo da história: esta receita é tão, mas tão, mas tão absurda que deu até curiosidade de testar para ver como fica isto! No final do texto, no site, tem uma opção de dizer se opção foi ou não útil: se objetivo era fazer rir, foi útil demais!!
aprender a fazer cerveja em casaPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e Sommelier de Cerveja. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

9 Comentários

  • Cara, vou fazer uma dessas é agora!
    Depois que meu malte carunchou, acho que plantar a cevada no quintal e usar esse processo de malteação é a solução mais sustentável até agora.
    Agora, você não entendeu, manter o mosto a 45° ajuda a atrair as leveduras que estão no ar. A receita realmente é uma Lambic, mas tem a adição de outras cepas para ajudar no processo.
    E será que posso dividir o açúcar entre refinado e mascavo? Ou colocar uma rapadura, talvez…

    HAHAHAHA Que absurdo!

    • Acho que ele tentou acidificar a cerveja com a primeira, fermentação. me deu algumas ideias e um pouco de medo também.
      Como diria o professor Gilmar, tem muita falcatrua com um pouquinho de vadiagem nessa receita ae.

  • Em primeiro lugar obrigado pelos comentários. Como já aqui foi dito umComo.com.br é um portal recente, desse modo contamos com ajuda de todos para todos os dias melhorar os nossos conteúdos. Temos à vossa disposição uma plataforma http://www.linktomedia.net/?pt onde poderão inscrever-se para criarem os vossos artigos sobre cerveja ou qualquer outro tema e com isso ganharem dinheiro. Mais uma vez agradecemos os comentários que nos permitiram melhorar o artigo. Dentro de uns minutos estará disponível um novo artigo já corrigido. Agradecemos a vossa colaboração e caso detectem algo de errado por favor digam que nós corrigimos.

    Cumprimentos,

    umComo

  • Quanto ao cloro, é possível eliminá-lo fervendo a água da torneira, sem necessariamente usar um filtro.
    Testei na minha última brassagem e deu certo.
    Abraço.
    André

Comentar