Notícias Universo da Cerveja

Estamos de olho: Comercial Bohemia

Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

Que a publicidade tem grande importância hoje para as grandes marcas de cervejas, não há dúvidas. Hoje, o foco destas cervejarias não é o produto, mas vendas, logísticas e marketing. A bebida tornou-se algo padronizado, um commodity. Até aí, tudo bem é um direito delas. Mas semana passada recebi um email curioso de Micael Eckert, da Cerveja Coruja, com o título “Moralidade das propagandas de cervejas“. Disse ele:

 

Acabo de ver na Tv uma propaganda da Bohemia 990ml. Lá pelas tantas “…produzida com a mesma receita desde 1853…” ou algo parecido com isso. Não tenho o hábito de consumir este produto mas impera uma perguntinha: usavam adjuntos desde lá???

  • Água
  • Malte
  • Cereais não maltados
  • Carboidratos
  • Lúpulo
  • Antioxidante INS 316 e estabilizante INS 40    >>> Ah, devia ter isso tb antes da República?!

 

Mas por que bater nos grandes? Por que não deixar eles lá? É o que fazemos todos os dias, mas quando a publicidade atinge o mercado nos atinge. Vale para classe E e para classe A, ainda mais no caso da Bohemia que é sim destinada a formadores de opinião. Não é só o cidadão que nunca vai poder escolher entre uma boa cerveja por condições sociais que recebe e confia nesta informação. Nem Bohemia ele bebe. Esse tipo de propaganda forma aquela sensação institucionalizada de que a Bohemia é a melhor cerveja do Brasil.

 

E o que queremos ao publicar isto? Armar as pessoas interessadas na cultura cervejeira a não só repudiar as mentiras que elas contam, mas mais do que isso, passarem esta mensagem adiante. É mentira que a Bohemia usa a mesma receita desde 1800 e vovô ainda era virgem. É mentira que ela tem os melhores ingredientes do Brasil (só se for o melhor arroz ou milho que tem). Trata-se, e mais uma vez vou apanhar, de uma cerveja comum, american light lager padrão com um leve aroma diferente (guaraná?), vendida como se fosse algo de qualidade superior.

 

Por: Bernardo Couto

aprender a fazer cerveja em casaPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e Sommelier de Cerveja. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

5 Comentários

  • Interessante o apelo, e acho ainda mais preocupante o apelo de cerveja premium à nova Bud, que agora está sendo produzida no Brasil. Mas também tem algumas pequenas inverdades na sua publicação: a Bohemia é uma standard e não light (não que isso faça grande diferença) e o leve aroma diferente está relacionado ao lúpulo e malte diferentes do utilizado para as outras cervejas tradicionais, o que torna seu sabor diferentes das outras que são iguais (ex: skol, brahma e antártica). Abç!

    • Leo, obrigado por seu comentário.

      Anteriormente já falamos sobre a Bud, logo quando foi lançada.

      Evidente que sabemos que há uma diferença na receita da Bohemia para as outras, e guaraná era apenas uma piada, pois o aroma remete a guaraná. Mas, isso não faz dela superior às outras. A classificação sobre se é light ou standard, sob a minha ótica, é algo de pouca importância, é apenas uma convenção, e isso vai variar de acordo com o parâmetro que escolher. A diferença dela para as outras, na minha opinião, é mais de posicionamento de marca do que de qualidade de produto. Logo, ela está na mesma categoria de cervejas das Skols e Schins da vida. Mas é uma opinião pessoal, e claro que muitos pensam diferente.

      Quando dizemos que as cervejas são iguais, não é que sejam exatamente iguais, com as exatas mesmas receitas. Apenas que elas não buscam a diferenciação pela qualidade do produto. Compare uma Colorado Índica e uma Falke Estrada Real IPA. São do mesmo estilo, mas de diferentes subestilos. A diferença é gritante entre elas.

      abs,
      Bernardo

  • […] O cenário vem melhorando, mas ainda é comum subjugar a cerveja na mídia em troca de uma superioridade gastronômica dos fermentados de uva. Acreditamos que ainda haverão outros rounds nesta briga, mas, sobretudo, que esta é a uma briga desnecessária. Cada um tem seu lugar e não é preciso colocar um como superior ao outro. Porém, se insistem, trazemos aqui mais um episódio do Estamos de Olho, quadro que busca jogar luz sobre imprecisões sobre cervejas na mídia, que tinha como último caso o deste comercial da cerveja Bohemia. […]

Comentar