Equipamentos para produzir cerveja em casa ou apartamento

SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

A cerveja é uma paixão nacional, o que a torna um tipo de patrimônio cultural dos fins de semana e das horas de descontração. Nos últimos anos, a quantidade de marcas e tipos de cervejas disponíveis no mercado nacional aumentou consideravelmente.

Se antes estávamos atrelados às mesmas marcas e suas cervejas, hoje temos uma possibilidade enorme de produtores, que estão fazendo cervejas artesanais muito sofisticadas e ganhando prêmios mundo afora.

Esse “boom” da cerveja artesanal também popularizou kits para produção de cerveja, levando muitas pessoas então, a produzir sua própria cerveja em casa e a melhor notícia é que agora é possível encontrar todo o material necessário para começar a fazer sua própria cerveja em um único kit!

Então se você ficou curioso para dar os primeiros passos na sua produção e saber mais sobre como fazer cerveja em casa, confira quais são os principais equipamentos que você precisa ter para começar!

Produzir cerveja em casa ou apartamento

Essa pergunta parece não ter muito fundamento com o assunto não é mesmo? Mas é uma das perguntas que faço para meus alunos, quando eles me questionam sobre os equipamentos.

Primeiro, que já fique claro aqui neste breve post: fazer 5 litros de cerveja dá o mesmo trabalho que produzir 20 litros ou mais. Então, o que vai fazer você produzir mais cerveja ou menos cerveja é o seu espaço! E claro, a sua vontade.

Se você mora em casa e tem espaço para guardar panelas grandes, digamos: caldeirões, aconselho você a já dar início a levas de 20 litros. Agora, se você mora em um apartamento, onde o espaço é menor, faça levas menores. De 5 litros ou 10 litros.

Qual é o grande “x” da questão no quesito espaço?

Se você tem espaço, poderá guardar sua panela (que varia de 32 litros ou mais) em casa com tranquilidade. Mas se você não tem tanto espaço assim, pode arrumar um pequeno espaço no seu armário da cozinha, com panelas menores, de aproximadamente 8,7 litros.

É praticamente o tamanho da espagueteira de cozinha, sabe?

Quesito número 02, seria o fogão! Durante uma das etapas de produção de cerveja, é necessário a fervura do mosto. Se o seu fogão não tem uma potência tão boa, ele não vai conseguir ferver um caldeirão de 32 litros de mosto. Então, se você tem pouco espaço, fogão não tão potente assim, faça levas menores.

Se você tem espaço e fogão potente, faça levas maiores. Inclusive, se o seu fogão não for tão potente assim, pode ainda optar por comprar um fogareiro, que com o espaço da casa, não terás problemas.

Kit básico para produzir cerveja

Uma dúvida normal que todos nós cervejeiros caseiros enfrentamos no início é: “quais são os equipamentos necessários que eu preciso ter para começar a fazer cerveja em casa”?

Hoje no mercado existem muitos kits de produção prontos, ou seja, com todos os equipamentos prontinhos para você ir lá e fazer o que deseja. Porém, esses kits são bem diversos e para o cervejeiro que está começando, muitas vezes, esses equipamentos fornecem alguns utensílios que não precisaremos no início e outros que seriam mais importantes, não vem nos kits.

Moagem dos grãos

Para dar início a nossa produção e entender quais os melhores equipamentos que devemos comprar, vale a pena entender também dos processos de fabricação. Quanto maior entendimento de como fazer cerveja em casa, melhor.

Você pode ter a opção de querer ou não moer os grãos, isso claro, se você usar o método “all grain”, ou seja, utilizar em sua produção uma cerveja feita 100% grãos.

Em cerveja tudo depende mesmo, então, se você parte do princípio que irá produzir a sua cerveja em casa por esse método, pode escolher a opção de comprar os maltes já moídos ou moer em casa.

Para moer o malte em casa é preciso um conhecimento mais técnico, e isso você pode aprender em cursos especializados. A boa parte de moer os grãos em casa é que você terá uma cerveja final, livre de sabores não desejados, oxidação, entre outros.

Quando você compra um malte já moído, podemos correr o risco deste malte já ter sido moído a algum tempo. Isso pode prejudicar sua cerveja final.

Então, um moedor é o primeiro equipamento que você deve ter em casa.

O moinho pode ser de rolo ou de disco.

1ª etapa: parte quente

1. Brassagem

Para a brassagem, que é o processo no qual os grãos de malte são cozidos para liberação das enzimas que vão converter o amido em açúcar é preciso ter em mãos:

Fogareiro industrial

É possível utilizar o fogão de casa nesta etapa, mas não é o ideal pela vazão do fogo, por isso, investir em um fogareiro é a melhor opção para quem não quer utilizar sua cozinha ou então pretende fazer uma quantidade maior de cerveja.

O fogareiro é seguro e evita o derramamento de mistura e de água quente, afinal, você não vai precisar ficar levando as panelas de um lado para o outro para realizar o aquecimento.

Panela de inox

Uma panela grande, partindo do princípio que você usará o Método BIAB – Brew in a Bag, fazendo cerveja com uma única panela.

O caldeirão será utilizado para você fazer o aquecimento da água e dos grãos, além da fervura.

BAG – Saco de nylin

O bag, ou o saco de grãos, será necessário para que você, após finalizar a conversão de todo o amido em açúcar, retirar os grãos e deixar o mosto (caldo açucarado) na panela.

Pá cervejeira

Uma pá resistente para mexer os grãos e o mosto dentro da panela enquanto está no processo de brassagem. Ela é ideal por ser de polietileno e apresentar alta resistência à temperatura da brassagem.

2. Resfriamento

Uma das etapas mais importantes é o resfriamento do mosto. Ele tem que ser feito com rapidez, por isso é importante adquirir um artefato para resfriar o líquido, que pode ser uma das alternativas abaixo:

Serpentina de cobre ou chiller de placa

Tanto a serpentina quanto o chiller são ligadas a uma torneira. O metal troca de calor com a mistura e é resfriado pela água que passa por dentro dele, esfriando gradualmente a mistura

Já o chiller de placa se trata de dezenas de placas que facilitam a troca de calor da água (fria) e do mosto (quente) e são peças para quem pretende investir mais. Eles são mais caros, mas ocupam pouco espaço e fazem com que o mosto resfrie com bastante rapidez, economizando água e tempo.

Lembre-se, que nesta etapa é fundamental você ficar atento a sanitização!

Mangueira atóxica de cristal e silicone

As mangueiras servirão para transportar a cerveja através da serpentina ou chiller de placa, a de cristal serve especificamente para a água, pois não é necessário ter um cuidado tão especial.

Já a mangueira de silicone é mais resistente ao calor do mosto e é o material ideal para passar a cerveja da panela para o resfriador.

Balde fermentador

O balde fermentador é para onde a cerveja irá para atingir a temperatura ambiente e começar o processo de carbonatação, onde as leveduras consomem o açúcar e o transformam em gás.

O ideal é que o balde tenha a mesma capacidade ou mais que a sua panela, pois futuramente se você desejar aumentar a produção, seria necessário também trocar o balde.

2ª etapa: parte fria

Na parte fria é a maior etapa do processo, você não trabalhará mais com o mosto quente e nem um fogareiro mas sim freezers e baldes para resfriar e maturar sua cerveja.

Freezer ou geladeira

Após colocar a cerveja e leveduras em um balde para carbonatar, é necessário que sua cerveja seja resfriada de acordo com a temperatura indicada da levedura.

Para isso você pode utilizar um freezer industrial ou uma geladeira, mas é extremamente importante que o próximo equipamento da lista esteja presente em seus equipamentos.

Termometro externo

Além de armazenar o balde fermentador na geladeira ou freezer, é preciso ter um alto controle da temperatura em que a cerveja será mantida, por isso um termômetro externo onde você define a temperatura é indispensável na etapa fria da produção.

Airlock

O airlock é uma válvula de plástico que impede a entrada de ar no fermentador de cerveja e permite que os gases provenientes da fermentação saiam. É um processo simples, mas eficiente, que garante a perfeita fermentação sem contaminar ou oxidar o mosto.

3ª etapa: toques finais

Para acabar não posso deixar de mencionar alguns equipamentos básicos que são essenciais na produção das cervejas

  • Balança de precisão
  • Termômetro
  • Densímetro
  • Fixador de tampinhas
  • Tampinhas e garrafas
  • Sanitizador — PAC 200

Nem pense em começar a sua produção sem ter esses últimos equipamentos, eles são fundamentais na parte final da produção e o diabo está nos detalhes!

Animado para começar sua produção? Então baixe esse artigo em PDF e aprenda em qualquer lugar sobre os equipamentos necessários para produzir cerveja.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

6 Comentários

    Fale o que você pensa

    O seu endereço de e-mail não será publicado.