Munich Dunkel

Munich Dunkel: conheça a famosa cerveja escura bávara!

SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

A predominância de cervejas alemãs no universo da cerveja sempre foi muito grande, principalmente as escuras que utilizavam leveduras Ale (fermentação de superfície) até o final do século XIV.

O surgimento da levedura Lager foi um acontecimento que possibilitou o crescimento exponencial das cervejas, como o caso da Munich Dunkel até o final do século XIX.

A cerveja de Munique concorreu diretamente com o mercado inflado pelas cervejas douradas e prevaleceu até o fim do aparecimento da Helles, em 1940. Com isso ela perdeu seu espaço no mercado cervejeiro para outros tipos de cervejas, principalmente as e claras. 

Mas hoje mostraremos as características da cerveja escura conquistou Munique e se tornou um grande exemplar de Lager.

Acompanhe o texto e aprenda muito sobre ela!

O que é a Munich Dunkel?

Não somente na Alemanha mas em qualquer parte do mundo, as cervejas escuras do estilo Ale predominavam.

Os britânicos fabricavam Brown Ale, bebida escura com aroma bastante frutado, enquanto os bávaros fabricavam Lagers escuras que passavam por um processo de decocção na brassagem, método alemão de mostura para reforçar o aroma do malte e criar profundidade de cor.

Isso só foi possível depois da descoberta de várias leveduras Lager em 1840, retirando o intenso sabor defumado que as cervejas escuras tinham, colocando o malte em primeiro plano.

Dunkel significa escuro em alemão e identifica uma Lager maltada, escura, com leve sabor torrado. Apesar de utilizar grande quantidade de malte, não chega a ser uma Bock por ter menos álcool e o dulçor intenso de malte e nem tanto uma Schwarzbier, por não ser muito escura e seca.

Existem um outro tipo de Dunkel que utiliza malte de trigo em sua composição, conhecida como Dunkel Weiss., Ela passa pelo mesmo processo de produção de uma Lager normal, apenas modificando o tipo de malte.

Seu aroma é menos doce e levemente mais torrado.

Características de uma Munich Dunkel

Aroma

Assim como ocorre com as Lager, os sabores e aromas da Dunkel vêm diretamente dos tipos de maltes usados, nesse caso, levemente torrados. Isso confere aromas de café, toffee, chocolate, nozes e caramelo. Algumas versões não filtradas possuem um aroma de pão e algumas são levemente terrosas.

O álcool não é percebido no aroma por possuir baixos índices, entre 4,5% a 5,6%. Algumas cervejas para exportação tem mais lúpulo em sua composição e o herbal tem presença logo no início.

Aparência

A Dunkel tem cor que varia do cobre escuro ao marrom. Seu colarinho possui espuma persistente e densa. Nas versões não filtradas, a coloração é geralmente mais escura.

Na região da Alemanha, a água possui índices mais altos de carbonatos, forçando a produção cervejeira a usar maior quantidade de malte.

Amargor

Os bávaros referiam a Dunkel como “pão líquido” por ter cargas grande de maltes. O amargor é bem equilibrado com a quantidade de malte utilizada, sendo fáceis de serem consumidas.

Sabor e sensação na boca

Um sabor suave, rico e complexo de maltes Munich dominam o cenário. Sem serem extremamentes torrados, um sabor de casca de pão com o dulçor do caramelo e chocolate na medida são percebidos rapidamente. O amargor do lúpulo é baixo mas perceptível e logo depois entra em campo o sabor resinoso do malte.

A sensação na boca é suave, sem ser pesado ou enjoativo. Alguns exemplares de exportação podem agregar levemente um sabor mais herbal devido ao lúpulo e aquelas sem serem filtradas tendem a ter um gosto de pão líquido e seco.

Como harmonizar uma Dunkel

Por ser de origem alemã, a harmonização da cerveja se torna mais fácil com comidas típicas, pois são uma excelente combinação. Linguiças alemãs, pratos com repolho, massas e frangos assados se juntam ao sabor adocicado do malte em uma harmonização por semelhança

Refeições agridoce são uma excelente pedida como comida chinesa e tailandesa, principalmente aquelas que levam carne de porco.

Para fãs de sobremesa, vale aquelas mais doces como pudim, cocada, bombons e pavês. As que possuem chocolate e café adicionadas são melhores devido ao aroma parecido.

Rótulos clássicos para se conhecer

1. Paulaner Hefe – Weissbier Dunkel

Paulaner Weissbier Dunkel

A Hefe – Weissbier Dunkel, ou cerveja de trigo escura com levedura, não é filtrada com corpo de fundo na garrafa e uma coloração marrom avermelhado devido ao malte tostado. Sua espuma é densa e persistente, característica das cervejas de trigo tradicionais.

Com baixo teor alcoólico, é uma bebida leve para saborear e o lúpulo não é sentido. O aroma típico de cravo e banana se junta a um leve toque de chocolate.

Excelente acompanhamento para pratos leves como saladas, peixes, frangos e ceviches.

2. Weihenstephaner Hefeweissbier Dunkel

Weihenstephaner Hefeweissbier Dunkel

A cervejaria mais antiga do mundo começou sua produção cervejeira em 1040 e até hoje permanece em pleno funcionamento.

É referência mundial por ter o maior banco genético de leveduras do mundo e, em 1921, passou a ser uma estatal controlada pelo Ministério da Ciência do estado da Baviera.

Possui 5,4% de ABV e nenhum amargor sentido no aftertaste. Não é filtrada e suas leveduras permanecem no fundo da garrafa, dando um corpo denso e persistente. O malte Munich utilizado acrescenta uma coloração marrom avermelhado e um intenso sabor de cravo e banana no aroma e no sabor.

3. Bamberg Dunkel

Bamberg Dunkel

A cervejaria paulista da cidade de Votorantim que é especialista em produzir cervejas de estilo alemão criou em sua linha uma clássica Munich Dunkel.

E podemos dizer que se trata de um grande exemplo o do estilo Dunkel. Possui no aroma uma forte presença do malte Munich, dando um toque de caramelo, café, nozes e toffee.

O lúpulo é levemente sentido no aftertaste, mas não chega a ser o principal. Recomenda – se consumir em uma temperatura entre 6ºC a 12ºC para preservar todos os aromas.

E afinal, vale a pena beber uma Dunkel?

É uma excelente cerveja para quem quer apreciar tanto o malte tostado e ter a companhia de um corpo leve. Fácil de beber, sem amargor e com um sabor resinoso do malte, é ótimo para acompanhar vários tipos de comidas de massas a sobremesas.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.