criar marca para cervejaria

Como criar a marca para sua cervejaria em 4 passos!

SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

Além de produzir belas cervejas o sonho de grande parte dos homebrewers é ter um dia a sua própria cervejaria. Mesmo que essa ideia seja para o futuro, você já pode, desde já, começar a dar os primeiros passos para criar a sua marca.

Mesmo sem comercializar a sua breja é empolgante ver seus familiares e amigos postando as sua cervejas nas redes sociais e recomendando para outras pessoas. Triste é quando esses primeiros “clientes” não sabem sequer o nome da cervejaria ou quando a garrafa vem lisa, sem nenhum rótulo de identificação.

Existem hoje diversas cervejarias que persistem com o mesmo nome e marca de quando eram caseiras, muitas dessas empresas ingressaram no mercado formal exatamente pelo sucesso que causaram nessa fase embrionária, com cervejarias que desde muito tempo já traziam um conceito, um nome criativo e uma marca com design atraente.

Como muitas cervejarias são montadas por profissionais de outros segmentos como advogados, profissionais de T.I, médicos, contadores e etc, vejo que em grande parte dos casos, o foco quase que exclusivo no desenvolvimento do produto e fatores importantes como vendas e marketing acabam ficando em segundo plano.

Em um mercado onde existem vários competidores com boas cervejas, preços competitivos e poder de investimento, a decisão para o consumidor escolher a sua cerveja depende de um mix de fatores que envolvem atributos do produto (qualidade), preço, disponibilidade e identificação com a marca, e essa última é o que vamos tratar por aqui.

O que preciso fazer para criar a marca da minha cervejaria?

Vou listar algumas etapas para você seguir e começar a marca da sua cervejaria de forma profissional, e além disso, gostaria de ressaltar que uma marca não é o logotipo da cervejaria e sim um conjunto de promessas que visa entregar valor ao público a qual ela interage.

1 – Definindo a essência da sua cervejaria

Qualquer marca precisa de uma essência e com cervejarias não é diferente. As cervejas têm uma característica especial porque seus consumidores em sua maioria se relacionam com a marca, por isso é de extrema definir uma essência coesa, e se tratando disso, Philip Kotler nos diz que:

“Hoje, os outros são os juízes de sua empresa. Por isso, mais do que nunca, é preciso investir no compartilhamento de valores.”

Essa frase de um dos maiores gurus da área de negócios resume bem como a construção das marcas exige cada vez mais das empresas uma entendimento sobre o que ela acredita e como ela se relaciona com seus públicos.

Os consumidores buscam hoje muito mais que um simples produto, eles partilham com as marcas os mesmos ideais, valores e se conectam a empresas que possibilitam uma extensão do que acreditam e que trazem à sua vida mais significado.

Portanto sua marca não pode ser “esquizofrênica”, ela deve seguir uma linha de raciocínio congruente com sua essência, e mesmo que as estratégias mudem, a sua essência permanece.

Em um primeiro momento, sugiro que você faça alguns questionamentos a si próprio:

  1. Por que minha cervejaria existe?
  2. Em que ela acredita?
  3. Em que ela altera o ambiente em sua volta?
  4. Qual é o seu mantra?
  5. O que torna minha cervejaria única?
  6. Qual imagem eu desejo que minha cervejaria transmita?
  7. Qual é o meu público alvo e em quê eles acreditam?

Depois de respondidas essas perguntas, faça um exercício para personificar a sua marca. Utilize o quadro abaixo para descrever a personalidade da marca como se ela fosse uma pessoa.

tabela personalidade da marca

Obituário

Esse é outro exercício que gosto bastante. O propósito aqui é pensar qual será o legado que sua cervejaria vai deixar no mundo?

Escreva o obituário da marca, simulando que ela morreu e descrevendo o que mais marcou sua vida.

Essas são apenas algumas reflexões. Indico que você se aprofunde ainda mais no assunto e busque um profissional para te auxiliar. Sei que pode parecer complexo demais para você que gosta mesmo é de fabricar cerveja, mas se deseja ter um futuro promissor, deve construir uma marca perene.

Conhecer o que você deseja é passo fundamental para saber “brifar” qualquer pessoa que vá trabalhar com você.

2 – Contrate um profissional

Muitas vezes, quando se pensa em criar uma marca, o cervejeiro logo lembra daquele seu amigo que sabe “mexer no photoshop” ou deseja ele mesmo “colocar a mão na massa”. Se você quer tornar do seu hobby uma profissão, te asseguro que esse não é o melhor caminho.

Pense em todo o esforço que você teve para “chegar na receita perfeita”, todo o estudo dedicado e avalie se vale a pena jogar tudo por água abaixo, somente por querer economizar em algo tão importante.

Aconselho que pesquise bem por empresas ou profissionais do ramo, avalie os projetos que já foram entregues anteriormente por eles e escolha aquela empresa que encaixe com seu bolso e, claro, com suas expectativas. Já existe o conceito de agência cervejeira, que são agências de marketing e publicidade especializadas no segmento.

Lembre-se que uma marca não é apenas um ícone gráfico, e sim uma conjunto de experiências entre você e as pessoas.

3. Escolhendo o nome da sua cervejaria e registrando a marca

Alguns especialistas em naming dizem que um bom nome pode não garantir o sucesso de uma empresa, porém, um nome mal escolhido pode arruiná-la.

Muitas vezes o nome que você usa na fabricação caseira pode ser divertido e seus amigos podem já ter ele na ponta da língua, entretanto você deve pensar que alguns significados que esse nome traz para seu círculo íntimo, podem não ser o mesmo para seu público-alvo.

Se faça a pergunta: esse nome carrega a essência da minha cervejaria? Se a resposta for positiva e o nome tiver uma boa pronúncia, for de fácil escrita e memorização, pimba! Pode dar prosseguimento.

Certifique-se que o nome que escolheu para a sua cervejaria é passível de registro. Existem, a todo momento, empresas registrando marcas e é bem possível que aquele nome que você carrega no coração já esteja sendo utilizado.

Deixe bem claro para o designer que o símbolo a ser criado deva ser único e nem de perto ser similar ao de outro competidor.

Evite todos os riscos, imagine você tendo que trocar de nome, marca, rótulos ou até sendo processado devido a essa falta de atenção?

Você pode fazer uma pesquisa rápida no site do INPI para se certificar se existem marcas no seu segmento de atuação e já eliminar nomes antes de iniciar outros processos. Conforme dito anteriormente, se cerque de profissionais em todas as etapas. Existe um profissional que é especialista nesse assunto.

4. Criando a identidade visual da cervejaria

Essa é a parte que geralmente deixa o cervejeiro mais ansioso. Antes mesmo de escolher o nome, ele já quer ver como vai ficar o rótulo da cerveja, pensa na sua logo sendo aplicada em uma chopeira e assim por diante. Essa ansiedade e falta de alinhamento com a essência da cervejaria é o que traz, muitas vezes, problemas na identidade.

Lembre-se que a sua marca é um conjunto de ações, e o fato de você ter criado um lindo logotipo e usá-lo em todas peças gráficas, não garante que sua comunicação esteja sempre seguindo uma mesma identidade.

O consumidor deve compreender nos diferentes pontos de contato com sua marca, que ela carrega o mesmo DNA. Se ele for ao supermercado e comprar sua cerveja com rótulo irreverente/rebelde e depois chegar em um evento e visualizar o seu stand com visual todo formal, cheio de fenos no estilo fazenda alemã, por exemplo, será que o cliente vai compreender?

Coerência é fundamental, além de facilitar, e muito, na identificação.

Com uma boa construção da identidade visual a sua cervejaria vai conseguir fixar a sua marca na cabeça dos consumidores, estimular a compra dos produtos nos pontos de venda, causar uma boa impressão desde o primeiro impacto e gerar engajamento e emoções nas pessoas.

O logotipo, rótulo da cerveja, website, redes sociais e materiais de ponto de venda são o primeiro passo para uma trajetória de sucesso.

Conclusão

Não seja afobado, entenda a importância de uma marca para o sucesso de sua cervejaria. Passe por todas as etapas e tenha sempre profissionais capacitados o acompanhando em cada uma delas.

Com a comoditização dos produtos e serviços, o valor agregado é cada vez mais importante e, tendo uma marca forte, você vai conseguir recorrência de compras e clientes fiéis.

Texto escrito por Matheus Frade da agência Part Beer.

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

    Fale o que você pensa

    O seu endereço de e-mail não será publicado.