Universo da Cerveja

Colecionismo cervejeiro: a arte de juntar artigos de cerveja

Colecionismo cervejeiro
Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

Para muitas pessoas, tomar uma cerveja envolve apenas a garrafa e o copo. Para outras esse ato não é tão prosaico, envolve a garrafa, o rótulo, a tampinha, o abridor.

Nós chamamos isso de colecionismo cervejeiro, o que se resume na arte de colecionar artigos relacionados à cerveja e hoje vamos falar um pouco mais sobre essa arte feita pelos consumidores de cerveja.

Mas por que colecionar?

Existem diversos motivos que podem levar uma pessoa a colecionar esses artigos, primeiro porque é fascinante, mas também  existem pessoas que querem levar os artigos para casa e tornar-los decoração, pela conquista do objeto ou o prazer de ter a lembrança do momento.

Hoje em dia é muito comum encontrar pessoas e bares temáticos que têm gosto por isso e normalmente colecionam artigos como:

  • Copo
  • Bolacha
  • Tampas
  • Abridor de cerveja
  • Chaveiros
  • Rótulos
  • Latas e garrafas
  • Vestuário (camisetas, bonés, moletons e meias)
  • Bandeiras
  • Revistas
  • Placas
  • Quadros

Pelo o que acabamos de ver, já deu para entender que se trata de uma lista extensa de artigos e que também não faltará opções para quem deseja ter sua própria coleção, não é mesmo?

tampinhasPassando o líquido para o copo, observa-se o tipo de copo, a “marca” dele e a bolacha onde é servido. Existem ainda as pessoas que se ligam nas placas do bar, nos acessórios usados pelos garçons, entre outros apetrechos.

 

Se você for seguir essa trilha, inevitavelmente acabará colecionando alguma coisa relacionada à cerveja, mesmo que por acidente”. E são muitos os itens de colecionador relacionados à cerveja.

Para as pessoas que já são mais velhas, quem não se lembra de ser criança e ter primos ou parentes de outro grau que colecionavam latinhas de cerveja para retirar os rótulos e fazer uma arte própria!

É maravilhoso ver todos os rótulos juntos formando um mosaico de nomes e figuras — e isso é uma prática cada vez mais comum em bares e pubs nos dias de hoje.

rotulos

Para os colecionadores, os objetos são como filhos, e merecem proteção à altura.

Alguns não aceitam que seus objetos sejam tocados por estranhos, já outros usam a coleção na medida do possível.

Mas, se alguma coisa acontece com algum item da coleção, como um rótulo rasgado, uma tampinha amassada, um copo quebrado

Podemos dizer que o causador pode ser condenado à pena de morte!

Ter uma coleção, seja lá qual for, é algo trabalhoso, algumas como as de garrafas ou latinhas ocupam um espaço considerável. Outras, como as de rótulos, precisam de um cuidado especial pois os colecionáveis são frágeis e qualquer rasgado, amassado ou outro defeito pode acabar com o valor do objeto.

E por falar em valor, alguns objetos de colecionador tem um valor relativamente alto — e não  estou falando do valor sentimental, afinal, alguns itens são de valor inestimável.

Se pensarmos que uma única bolacha da Cervejaria Antártica já foi vendida no Ebay pela bagatela de mil dólares, esse é um valor considerável alto para um pequeno pedaço de papelão (que me perdoem os colecionadores de bolachas, mas é só um argumento ilustrativo!).

No Brejas.com.br é possível perceber a força do colecionismo cervejeiro, lá existe um tópico na sessão do fórum exclusivo para discussão sobre o assunto e também compartilhamento de informações ou troca e venda de artigos.

(E também um episódio do BeerCast dedicado ao assunto).

E eu, coleciono algo?

Gosto de dizer que coleciono copos vazios, mas particularmente gosto de juntar de tudo um pouco, desde tampinhas até copos, mas tenho amigos que levam isso a sério e fazem coleções para criar um aconchego em seu lar.

De quebra ainda tenho algumas bolachas que confesso não me empenho muito em coleciona-las, mas que acabam se multiplicando cada vez que vejo uma diferente.

E você caro leitor, coleciona algo?

Convidamos você para ler um pouco mais sobre cerveja, principalmente a famosa frase que diz amigos nunca fiz bebendo leite.

Saúde!
aprender a fazer cerveja em casaPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e Sommelier de Cerveja. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

12 Comentários

  • Quando era criança tive muitas latinhas, todas vazias. Mas desde latinhas de refrigerantes e sucos japoneses até uma lata de 2 litros da cerveja Sapporo.

    Atualmente coleciono as garrafas das cervejas que tomo. Toda vez que bebo uma cerveja diferente, levo pra casa. Se tiver a tampinha é melhor, se não tiver também não tem problema. Tiro um foto do rótulo/da garrafa e atualizo o álbum no facebook, que é a minha “vitrine” da coleção. A garrafa vai pra dentro do armário.

    As garrafas não ficam expostas, mas quando alguém vai em casa e eu quero mostrar a coleção ou alguns rótulos específicos (principalmente para recomendar), aí eu mostro ao convidado.

  • Fala Pedro,

    curti a matéria.
    Sempre apreciei cerveja mas até dias atrás nunca tinha me interessado em ter conhecimento sobre as mesmas. Comecei então a comprar algumas que nunca havia tomado, jogar seu nome na web e ler sobre…
    Já fui colecionador de itens promocionais da coca-cola, albuns de figurinha e até cartões telefônicos…e mandando as raízes a ideia de colecionar as tampinhas veio em mente.
    Gostaria de saber com que material foi feito o quadro da sua foto, e como foram pregadas as tampas?

    Abraço.

  • Hola Pedro,
    Felicidades por el artículo.
    soy un coleccionista de “tampinhas” de Barcelona (Spain). Me gustaría hacer algún intercambio de tampinhas contigo.
    Muchas gracias
    Un abrazo desde Barcelona
    Joan

  • Pedro,

    Tb tenho coleção de copos. Cheguei a 105 na última contagem. Gostaria de saber de tem algum de sua coleção que queira vender ou trocar?

    Abs,

    Arnóbio

  • Coleciono copos de cervejas importadas
    Viajo com muita frequência e tenho vários repetidos.
    Gostaria de troca-los
    Por favor você conhece algum colecionador aqui em São Paulo
    Grato pela ajuda

    Abs

    Sergio Castro
    Cel 11 99185-5629

    • Sergio eu sou colecionador de tampinhas já faz 2 anos ; atualmente eu tenho 3951 tampinhas … sendo quase 2500 tampinhas ( virgens sem Usar nas Garrafas ).
      Repetidas eu tenho quase 1500 Virgens e umas 800 Usadas para trocar.
      Se tiver interrese na troca me envie email com fotos de suas repetidas … meu email: aldeiramore@hotmail.com

      ALDEIR GOMES ; RIBEIRÃO PRETO – SP

Comentar