cervejas alemãs

Cervejas alemãs: 6 rótulos clássicos para você beber

Vamos começar esse texto com uma pequena pergunta.

Quais os três países mais conhecidos por suas cervejas?

Podemos apostar que a Alemanha está entre eles. Ainda arriscamos a dizer que ela foi o primeiro país que você pensou.

Não conseguimos ler mentes, mas sabemos que é quase impossível, tanto para amantes da bebida, quanto para leigos, pensar na Alemanha e não relacionar a cultura do país a sua tradição cervejeira.

Não é para menos, afinal, sua posição geográfica e clima foram agraciados pelos deuses, já que eles possuem as condições ideais para cultivar cevada e lúpulo.

Além disso, é lá onde ocorre a tão famosa Oktoberfest, simplesmente a melhor e maior festa cervejeira do mundo.

Para você ter ideia de como eles levam isso a sério, a história da Alemanha está recheada de curiosidades, dentre elas, uma das mais conhecidas é a da Lei da Pureza, em que o Duque Guilherme IV da Baviera (ou Bavária, como também é conhecida) criou uma lei chamada de Reinheitsgebot (te desafio a falar isso em voz alta).

Essa lei regularizava a cerveja, dizendo que só poderia ser feita de três ingredientes básicos: cevada, lúpulo e álcool. Um dos principais objetivos era evitar que o preço da bebida se tornasse inacessível aos habitantes, por causa de safras ruins nas colheitas de grãos.

Isso que é rei!

Para entender o porquê da tradição cervejeira alemã ser tão forte, precisamos saber um pouco mais sobre sua escola.

Escola cervejeira alemã

escola cervejeira alemã começa com as tribos germânicas que cultivavam a bebida com paixão desde sempre.

No início da era cristã eles e os celtas se tornaram os maiores produtores de cerveja na Europa, isso devido as mulheres que eram responsáveis por produzir a bebida, sendo uma tarefa considerada até mesmo doméstica, que com o passar do tempo passou a ser dos mosteiros e comerciantes.

Foi de lá que surgiram diversas técnicas e estilos usados por vários outros países. Isso tudo mesmo com a lei da pureza, que falamos para você anteriormente.

É importante destacar também que a população na Alemanha já originou revoltas por causa do preço elevado da cerveja. Isso foi em 1844, quando a população de Munique, capital do estado alemão da Baviera, entrou em confronto contra as cervejarias por causa do preço que estava sendo cobrado.

O governo até tentou usar os militares para controlarem a população, mas acredite… eles ficaram do lado do povo e quiseram cervejas mais baratas também.

Eu não sei você, mas nós estaríamos na linha de frente dessa manifestação.

A história da cerveja alemã não para por aí. É de lá a cervejaria mais antiga do mundo que ainda está com as portas abertas, a Weihenstephan.

E o melhor de tudo, para quem um dia deseja viajar para lá, cada região da Alemanha tem pequenas vilas ou bairros contendo cervejarias com características próprias, imprimindo seus sabores nas mais variadas bebidas.

As marcas de cerveja do país ultrapassam cinco mil e as cervejarias são mais de 1300.

Com tantas marcas, viemos aqui mostrar para você 6 indicações de cervejas para experimentar e sonhar com elas, confira até a última:

Cervejas alemãs para você experimentar

As cervejas alemãs são conhecidas principalmente pela produção das cervejas de trigo e também da família Lager, principalmente os estilos Light, Dark e European Lager.

#1. Ayinger Celebrator – 6,7% ABV

Considerada por grande parte das pessoas, uma das melhores cervejas do mundo, a Ayinger Celebrator, vinda da Baviera, encanta com sua coloração avermelhada, espuma em creme com bolhas pequenas e sensação aveludada, uma real representante do estilo Doppelbock.

É produzida com água, lúpulo, levedura e malte de cevada.

Ela possui um amargor médio, sendo bem equilibrada, apesar de ser forte.

#2. Schneider Weisse Aventinus Weizen-Eisbock – 12% ABV

A Schneider Weisse Aventinus Weizen-Eisbock é uma cerveja alemã artesanal com destaque para o seu teor alcoólico elevado de 12%.

Acredite se quiser, mas sua criação foi um acidente. A história conta que um taverneiro esqueceu barris de Doppelbock do lado de fora do estabelecimento, isso no período de inverno.

Resultado?

Com todo aquele gelo o álcool se concentrou, fazendo com que o teor alcoólico aumentasse e que ficasse abundante em teores maltados. Ela é composta de água, malte de cevada, lúpulo, levedura e malte de trigo.

#3. Köstritzer Schwarzbier

A Köstritzer Schwarzbier é a cerveja preta mais consumida na Alemanha.

Lembra da lei da pureza que te falei logo no início do texto? Essa cerveja alemã foi feita exatamente seguindo as regras dela.

Ela se destaca por sua cor de mogno escuro, pela espuma na medida certa e amargor alto. Por agradar tanto os sentidos é exportada para mais de 50 países.

#4. Hofbräu Original – 5,1% ABV

Representante do estilo Munich Helles, vinda da Baviera, é uma cerveja refrescante.

Seu amargor é moderado, de puro malte e, como a anterior mostrada nesse artigo, também feita respeitando as leis da pureza alemã.

É de um amarelo cristalino, composto apenas por água, malte de cevada, leveduras e lúpulo.

A Hofbräuhaus, empresa que desenvolve a bebida foi fundada em 1589 por Duque William V da Baviera, porém apenas para a realeza. Os habitantes comuns só puderam bebê-la em 1828.

#5. Aecht Schlenkerla Rauchbier Märzen – 5,1% ABV

A Aecht Schlenkerla Rauchbier Märzen é uma cerveja artesanal do estilo Classic Rauchbier, estilo da região de Bamberg, em que os maltes são secos à moda antiga.

Como diferencial ela possui sabores e até mesmo aromas fortes de defumado. Seu amargor é moderado, porém bem carbonatada.

Ela possui a cor escura, isso acontece devido a torrefação dos maltes, já que entram em contato direto com o fogo.

#6. Erdinger Dunkel – 5,6% ABV

Uma cerveja fiel ao estilo Dunkel, a Erdinger Dunkel é uma cerveja artesanal de trigo escuro.

Seu sabor é adocicado, tostado e com um leve amargor.

Feita a partir de água, malte de cevada, malte de trigo, lúpulo e levedura, se destaca pela coloração marrom escurecida, pelo aspecto turvo e também pela boa espuma que apresenta.

Provavelmente uma das bebidas de trigo mais bebidas e conhecidas por pessoas de todos os países.

Por que experimentar uma alemã?

A Alemanha respira cerveja tendo representantes de peso, seja por sua criatividade, mesmo com a Lei da Pureza Alemã, pela variedade que dispõe ou pela tradição.

Uma verdadeira aula de como se pode unir os costumes de um povo e uma bebida que não só alegra seus habitantes como os fazem verdadeiros apreciadores.

Tudo o que te falamos até agora foi muito interessante, concorda?

Agora que falamos sobre as cervejas alemãs, que tal entender um pouco mais sobre as principais escolas cervejeiras e mergulhar de vez no mundo cervejas.

É só clicar no link e ser feliz.

Forte abraço!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

    Fale o que você pensa

    O seu endereço de e-mail não será publicado.