Cerveja é saudável: o que há de verdade nessa afirmação?

Cerveja é saudável: o que há de verdade nessa afirmação?

Coleção de livros na Amazon

Esta relação de bebidas alcoólicas e a saúde sempre traz questionamentos. Se por um lado o consumo excessivo de álcool traz danos ao corpo e contribui para o “crescimento da barriga“, do outro temos os benefícios que cerveja, vinho entre outras bebidas trazem a quem está ingerindo.

Ora, mas afinal, o que há de verdade nesta história? Para ajudar a esclarecer esta questão, escolhemos um texto que saiu no extinto blog da Playboy chamado Bon Vivant, escrito por Diego Cartier e Marcelo Cury.

Confira ele na íntegra:

A cerveja é uma bebida natural e com baixo conteúdo de calorias. Não contém gorduras e tem uma grande quantidade de carboidratos, vitaminas e proteínas.

Está cada vez mais claro que o seu consumo traz benefícios para a nossa saúde e diversos estudos estão sendo publicados dia após dia.

Hoje vamos falar das propriedades da cerveja, baseado no estudo de Anton Piendl, da Universidade de Weihenstephan, em Munique, Alemanha.

A cerveja é basicamente composta de:

  1. Água: o maior componente da cerveja. Alto poder de refrescância como a hidratação propriamente dita;
  2. Malte: responsável pelos carboidratos, minerais, ácidos orgânicos (como o ácido fólico) e vitaminas da cerveja;
  3. Lúpulo: traz o amargor, que é um belo estimulante do apetite, além de rico em polifenois;
  4. Fermento: “bichinhos” mágicos que transformam nossa cevada em cerveja, são responsáveis pela produção de álcool bem como vitaminas.

Como subproduto desta alquimia, temos diversos compostos protéicos (aminoácidos essenciais), minerais como magnésio, fósforo e potássio (um litro de cerveja, por exemplo, tem a dose diária necessária de magnésio!) e vitaminas.

No grupo das vitaminas encontramos o grupo B, A, D e E.

Os polifenois, que são em alta concentração na cerveja (150mg/l), tem poder anti oxidante, que são benéficos em doenças circulatórias e câncer.

Nosso objetivo aqui não é ser chato, e sim alertar dos benefícios desta bebida, que pouco se fala e existem.

Oba! Então estamos todos liberados para encher a cara? Não, também não é assim.

Existem níveis aferidos para benefício e não maleficio.

A Organização Mundial de Saúde (em 1999), considera os seguintes níveis salutares: 10 a 30g de álcool por dia. E quanto é isso em uma cerveja? Um copo de cerveja (300 mL), com cerca de 5% de álcool, tem cerca de 15g , ou seja, fazendo uma conta rápida dá para entender que o consumo diário de 2 copos trazem benefícios a sua saúde.

E onde teríamos esses benefícios?

Em quase tudo!

Sistema circulatório (na prevenção de infartos, AVC, controle da pressão, etc.), neurológico (o próprio AVC, síndromes demenciais, sem falar na sociabilidade que a cerveja trás), endocrinológico (diabetes), entre outros.

Lembre-se de que por aqui não somos médicos ou especialistas em assuntos de nutrição, e que podem existir vários contrapontos a isso que foi apresentado no conteúdo.

Concentre-se em tomar sua cerveja tranquilo, moderadamente e também ter um acompanhamento profissional para checar se está tudo em dia!

Saúde!

(em todos os aspectos).

Biblioteca de livros (1)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.