Roteiros

Roteiro cervejeiro na Argentina, por Gustavo Renha

Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

Olá pessoal! Um grande prazer poder contar e dividir um pouco dessa viagem cervejeira para todos. Há muito tempo planejei essa trip cervejeira, porque acredito muito no potencial das cervejarias artesanais argentinas, que estão crescendo, e com qualidade.

 

Pesquisei sobre os bares especializados na internet antes de ir, e vi que tinha poucas opções, porém, conversando com cervejeiros locais, comecei a descobrir muita coisa interessante. Como sempre, em qualquer lugar do mundo, a cerveja é sinônimo de alegrias e novas amizades, e como tal, lá não seria diferente. Em quase todos os bares, quando me apresentei como “fã de cervejas”, e brasileiro, fui muito bem recebido e sempre batendo bons papos sobre produção, cultura cervejeira local, etc.

 

O primeiro que eu fui, foi o pub da Antares, cerveja já conhecida pelos brasileiros, por ser uma das poucas da Argentina que chegam no Brasil. Eles tem diversos estilos, entre eles Imperial Stout e Barley Wine, estilos que eu adoro. Lá eu bebi muito chopp, bem mais fresco do que a garrafa que chega aqui, foi muito interessante. O pub, que lembra um pouco o estilo americano de bar, é bem grande e possui ótimos petiscos, e todas as cervejas da Antares nas torneiras. Para quem se orgulha das cervejarias brasileiras, como eu, vai ficar bem feliz, você vai achar logo de cara um cartaz gigante da Colorado na parede.

 

No dia seguinte, fui ao ao The Beer House Experience, o mais novo desses bares cervejeiros, em San Telmo, sob comando do Martin Boan, organizador do South Beer Cup, e meu guia cervejeiro local. Bem diferente, esse pub tem um conceito novo na cidade, oferecendo ótimas opções de pratos, com cervejas misturadas nas receitas. Também possui excelentes preços, uma boa variedade de artesanais locais, e divulgando a cultura cervejeira, através de cursos e degustações. Sem dúvida, você não pode deixar de fora do seu roteiro!

 

Em seguida eu fui no Breogham, um brewpub bem legal em San Telmo, onde fui muito bem atendido. Quando você entra, é um pub tradicional inglês, com seu balcão de madeira, e posters da Guinness pelos cantos, porém, se você seguir o corredor até o final, vai esbarrar com belas panelas para produção interna. Bebi uma porter da casa, e depois uma golden ale, as duas bem legais. Ótimos petiscos também, vale a pena!

 

De dia, fui as compras como todo brasileiro, e perto da famosa Calle Florida, você vai encontrar o Cervelar. Lá você vai se assustar! Uma delicatessen cervejeira, pequena, com muitas, mas muitas cervejas de todas as partes da Argentina, e com um preço muito baixo, se for para levar. Peguei apenas 26 garrafas diferentes, porque não tinha mais espaço na mala, mas a vontade era levar a prateleira toda. De todos os bares, o melhor preço, sem dúvida.

 

Peguei um táxi e fui pra Recoleta, conhecer o brewpub mais famoso da cidade, o Buller. Lá, fui recebido pelo Lucas Lico, gente finíssima e um dos cervejeiros do pub, que fez questão de me mostrar todo o processo de produção, insumos utilizados, etc. Um espaço grande, muito bem decorado no estilo americano, muitas opções de petiscos e de almoço, e obviamente, boa variedade de cervejas, como Oktoberfest, Honey Ale, e inclusive uma Stout bem premiada em concursos locais. Não deixe de provar também a IPA deles, fresquinha, maravilhosa!

 

De noite, também em San Telmo, fui conhecer o Gibraltar. Esse é um pub clássico inglês, com uma decoração bem eclética. No fundo, uma mesa de sinuca para quem gosta, no meio, uma espécie de lounge, onde tinha vários casais, e no restante, muita madeira, muitas ales e coisas do gênero, como manda o roteiro inglês. Com cervejas locais nas torneiras, boas opções em garrafa, e uma ótima cozinha, provei uma espécie de escondidinho gigante de filet mignon da casa, que com uma IPA, arrebentou!

 

Na sequência, conheci o The Kilkenny, bem famoso pela área. Mais um no estilo inglês, mas com vários diferenciais, como por exemplo, música ao vivo, e diversos tipos de drinks e destilados. Cheguei quase na hora de fechar, e o clima já estava de “fim de noite”, mas ficou nítido que ali é um lugar que tá sempre lotado e sinônimo de boas cervejas e diversão. Provei uma Pale Ale local, da torneira, que estava sensacional!

 

No outro dia, tive a melhor surpresa. Fui para uma região um pouco mais afastada, conhecer o Cossab Pub, um pub cervejeiro bem famoso também. Quando entrei, senti pela primeira vez que estava em um bar com a cara do povo local. Muitas opções de artesanais locais, o povo do bairro fazendo fila na porta, funcionários sem uniforme, clima aconchegante, que me lembrou muito os botequins cariocas. Excelente atendimento, jogo de futebol na TV, porções generosas de frios, e cervejinhas que me impressionaram. Sem dúvida, o lugar que eu mais gostei!

 

E para finalizar, no último dia, fui ao Cruzat Beer House, que fica dentro de um centro comercial, na zona sul da cidade. Bom atendimento, excelentes petiscos, e com certeza a maior variedade de cervejas locais em um bar de BsAs. Recomendo você conferir os horários de abertura e fechamento, porque somente na terceira vez consegui encontrar ele aberto. Mas vale a visita, em uma tacada só você pode comer e beber bem. Todos esses bares, se vocês procurarem na net, vão achar com facilidade os endereços e horários de funcionamento, e dá para fazer o roteiro com calma, e curtir cada estilo, com seus lúpulos e seus maltes!

 

Um brinde aos nossos hermanos, e um brinde a cultura cervejeira!

 

Gustavo Renha

Sommelier de Cervejas

 

Seja um correspondente Homini LúpuloPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e cervejeiro de buteco. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e tomando uma boa cerveja com o meu pai, e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

9 Comentários

Comentar