Roteiros

Nova Iorque – Whole Foods

Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

por: Andrea Calmon

Aqui começo uma série de posts a respeito de minha longa viagem pelos Estados Unidos. Ela teve vários propósitos, mas tudo girou em torno da cerveja, é claro! Um dos objetivos era o de explorar um pouco a evolução do mercado cervejeiro por lá e observar de perto o que nós esperamos aconteça por aqui também, num futuro muito próximo! Para isso, é claro, foi necessário pegar dicas com amigos sobre bares, restaurantes e o que mais fosse de interessante a respeito do assunto cerveja, mas fiz algumas descobertas também!

Por incrível que pareça em minha primeira parada, Nova Iorque, tive uma surpresa muito boa. Optei por ficar num hotel no Soho. Vi que atravessando a rua, em frente ao hotel havia um supermercado Whole Foods, uma rede que começou no Texas com a proposta de ofertar ao público alimentos saudáveis, sem agrotóxicos, orgânicos. Mas que hoje vai além dos alimentos orgânicos e naturebas, passando por produtos de limpeza, roupas, suplementos vitamínicos, homeopatia e muito mais.

Hoje são mais de 310 lojas nos Estados Unidos e Reino Unido. Adepta da linha da alimentação saudável que sou, fui direto para lá, cansada da viagem e faminta. Minha surpresa se deu logo na entrada da loja!!! Havia um setor inteiro e imenso dedicado exclusivamente a cervejas artesanais americanas e importadas. Aquilo parecia um sonho!

Primeiro, eram as pilhas de cervejas das cervejarias artesanais americanas que funcionavam como guard rails de uma estrada que nos levava a prateleiras e mais prateleiras de cervejas de todos os cantos do mundo, com preços super acessíveis (o dólar ainda não tinha subido!). Depois, eram as geladeiras recheadas de diversos rótulos prontos para serem consumidos!
Mas a coisa não parou por aí não. Havia um balcão como um bar onde as pessoas podiam abastecer seus garrafões com cervejas artesanais locais para levarem para casa. Depois é só levar de volta e reabastecer com as cervejas disponíveis no momento. E para completar a felicidade, quando olhei pro lado vi que a loja vendia todo o material necessário para se produzir cerveja em casa, com muitas variedades de maltes, lúpulo, fermento, receitas e até panelas e kits. Aquilo para mim foi um sinal de que a viagem tinha começado bem!!! Nem preciso dizer que sai de lá abarrotada de garrafas que depois fizeram meu coração se partir na hora da despedida…

Cheers!!!

 

A rede americana de supermercados Whole foods é pioneira em várias ações. Lembro-me quando morei por lá, entre 1997 e 2000, a rede já se preocupava com questões ecológicas e utilizava sacolas de papelão reclicláveis.

 

Whole Foods — We search for the highest quality, least processed, most flavorful and natural foods possible because we believe that food in its purest state — unadulterated by artificial additives, sweeteners, colorings and preservatives — is the best tasting and most nutritious food there is.

Whole People — Our people are our company. They are passionate about healthy food and a healthy planet. They take full advantage of our decentralized, self-directed team culture and create a respectful workplace where people are treated fairly and are highly motivated to succeed.

Seja um correspondente Homini LúpuloPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e Sommelier de Cerveja. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

6 Comentários

  • O Soho é realmente um lugar incrível que sempre tem surpresinhas guardadas pra gente. Posso imaginar seu coração partido na despedida… A diversidade e o preço super acessível deixa qualquer “beer lover” no paraíso! Sem contar que na grande maioria dos lugares, vc pode encontrar todos os rótulos geladinhos! Adorei o post e vou acompanhar toda a série com meu caderninho de viagens ao lado. Anotando todas as dicas!
    Valeu, Andrea! Muito bacana!

    • Já pensou se a gente tivesse aqui algo no mínimo parecido? Não acho inviável não, apesar dos preços por aqui ainda serem bem salgados. Fica aí a dica para os donos de lojas de varejo!!! Abraço, Andréa Calmon.

Comentar