Com vocês: A Cerveja

SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

O que seria da humanidade sem essa bebida que acompanhou cada passo da nossa evolução? Afinal, ela nasce na Mesopotâmia e em função dela o homem passa a adotar e a estudar a agricultura. Depois, ela transformou-se em moeda. Sim, os construtores da pirâmides recebiam duas canecas contendo cerca de 4 litros de cerveja cada um, passou também a ser utilizada medicinalmente sendo dela o registro mais antigo que se tem do emprego de
álcool na medicina. Naquele tempo, os egípcios utilizavam a expressão “Pão e Cerveja” como cumprimento entre eles. O entusiasmo pela bebida e a necessidade dela no dia-a-dia fez com que os egípcios tivessem de controlar seus estoques, e esse fator foi decisivo para impulsionar o desenvolvimento da escrita e passar a descoberta adiante.

 

Eles conseguiram. A arte não se perdeu. E ainda hoje podemos beber esse mesmo líquido, agora em qualquer lugar no mundo.

 

Pale Ale caseira produzida por João Gabriel, autor deste artigo

Quem o faz se intitula Mestre Cervejeiro, e ai dele se fizer cerveja ruim. Na Alemanha era condenado a forca. O Mestre-Cervejeiro é um verdadeiro cozinheiro, afinal, ao contrário do que acontece com outra bebida, se o líquido fica ruim, ele não pode dizer que a safra daquele ano não foi boa. Cerveja boa, cerveja de verdade mesmo, não é apenas um trabalho da natureza, é uma arte mesmo, produto de pura técnica, precisão e imaginação. É um trabalho empolgante e infinito, que requer muito do homem. Um verdadeiro e viciante desafio é buscar a cerveja única, aquela que ninguém fez ainda. Isso fez com que surgissem milhares de Mestres-Cervejeiros ao redor do mundo que comandam suas micro cervejarias para produzir cervejas diferentes e marcantes.

 

Mas acima de tudo isso, está o fato de que desde o seu princípio, a cerveja sempre foi feita para ser compartilhada, para reunir amigos e familiares, para marcar bons momentos, seja em aldeias da Idade da Pedra ou bares e restaurantes modernos.

 

Então ergamos nossos copos e brindamos todos para que o mundo tenha um excelente Natal e que o próximo ano seja de repletos de sucessos, melhoras e conquistas para a humanidade. E que cada uma delas seja comemorada com muita, mas muita cerveja!

 

Saúde a todos nós!

 

Por: João Gabriel Margutti Amstalden, do blog Panela de Malte (post participante do Natal Lupulado 2011, concorrendo a uma Wäls Brut)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

20 Comentários

    Grande texto, é um promissor no ramo da culinária, e entende muito de bebidas!!

    João,

    Acompanho seu blog e sempre aprecio seus textos: agradáveis de ler, informativos e criativos. Valeu!

    Parabéns João, como sempre você conseguiu transcrever os sabores em palavras!

    Isso ai meu confrade! Abraços.

    boa! quem faz cerveja ruim e tem orgulho disso presta um desserviço a cultura cervejeira

    Excelente narrativa da historia da cerveja, seu texto muito bem escrito como sempre cara!
    Otimo trabalho, e boa sorte

    Boa,John!!!!

    Sempre, nos ensinando um pouco mais sobre a melhor bebida de todos os tempos!!

    Texto simples e objetivo! Um resumo da importância história da cerveja, a arte de fazê-la e, acima de tudo, o quanto é bom degustá-la.
    Boa sorte ao João, cervejeiro de Santo André!

    Parabéns, Joãozinho….. Ótimo resumo de uma pequena parte da história do Homem, relacionando-o com esse líquido maravilhoso. Abs. DAJA

    O João é um cara que conheci por meio do blog Panela de Malte e que em pouco tempo se mostrou um verdadeiro camarada a serviço da boa comida e da boa Cerveja, descrevendo tudo com muita sabedoria. Recomendo: http://www.panelademalte.blogspot.com

    É assim que se faz filho. Sintetizar num belo e pequeno texto a história da cerveja e do homem, que pelo que parece, nasceu para beber cerveja. Um grande beijo.

    WAR JOHN!!
    SHOW DE BOLA!!!!!!!

    Eh isso aí,
    Johnny Debb!

    Porra, orgulho do caralho! mando bom bem pra caramba.

    Esse é o cara, manja de breja, e manda bem, tbém, Parabéns pelo seu conhecimento, muito muito otimo.

    Parabéns João!! Nosso mestre cervejeiro!!

    João fiquei emocionada… parabéns garoto que sabe das coisas!

    Parabéns belo texto…nos ensina muito,além da vontade de beber essa maravilha que é a cerveja…Feliz Natal!!!!!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.