Cultura Opinião

Com vocês: A Cerveja

Escrito por Carlos Lara
SEGUIR NO INSTAGRAMPowered by Rock Convert

O que seria da humanidade sem essa bebida que acompanhou cada passo da nossa evolução? Afinal, ela nasce na Mesopotâmia e em função dela o homem passa a adotar e a estudar a agricultura. Depois, ela transformou-se em moeda. Sim, os construtores da pirâmides recebiam duas canecas contendo cerca de 4 litros de cerveja cada um, passou também a ser utilizada medicinalmente sendo dela o registro mais antigo que se tem do emprego de
álcool na medicina. Naquele tempo, os egípcios utilizavam a expressão “Pão e Cerveja” como cumprimento entre eles. O entusiasmo pela bebida e a necessidade dela no dia-a-dia fez com que os egípcios tivessem de controlar seus estoques, e esse fator foi decisivo para impulsionar o desenvolvimento da escrita e passar a descoberta adiante.

 

Eles conseguiram. A arte não se perdeu. E ainda hoje podemos beber esse mesmo líquido, agora em qualquer lugar no mundo.

 

Pale Ale caseira produzida por João Gabriel, autor deste artigo

Quem o faz se intitula Mestre Cervejeiro, e ai dele se fizer cerveja ruim. Na Alemanha era condenado a forca. O Mestre-Cervejeiro é um verdadeiro cozinheiro, afinal, ao contrário do que acontece com outra bebida, se o líquido fica ruim, ele não pode dizer que a safra daquele ano não foi boa. Cerveja boa, cerveja de verdade mesmo, não é apenas um trabalho da natureza, é uma arte mesmo, produto de pura técnica, precisão e imaginação. É um trabalho empolgante e infinito, que requer muito do homem. Um verdadeiro e viciante desafio é buscar a cerveja única, aquela que ninguém fez ainda. Isso fez com que surgissem milhares de Mestres-Cervejeiros ao redor do mundo que comandam suas micro cervejarias para produzir cervejas diferentes e marcantes.

 

Mas acima de tudo isso, está o fato de que desde o seu princípio, a cerveja sempre foi feita para ser compartilhada, para reunir amigos e familiares, para marcar bons momentos, seja em aldeias da Idade da Pedra ou bares e restaurantes modernos.

 

Então ergamos nossos copos e brindamos todos para que o mundo tenha um excelente Natal e que o próximo ano seja de repletos de sucessos, melhoras e conquistas para a humanidade. E que cada uma delas seja comemorada com muita, mas muita cerveja!

 

Saúde a todos nós!

 

Por: João Gabriel Margutti Amstalden, do blog Panela de Malte (post participante do Natal Lupulado 2011, concorrendo a uma Wäls Brut)

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e cervejeiro de buteco. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e tomando uma boa cerveja com o meu pai, e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

20 Comentários

Comentar