Cervejas Caseiras Equipamentos

Como fazer panela automática para produção de cervejas

panela automática para produção de cervejas
Escrito por Carlos Lara

O Alexandre enviou este texto e um vídeo sobre como ele montou uma panela automática para produção de cervejas,. Confira abaixo o relato dele sobre o experimento:


Assim que comecei a me reinteressar a fazer cerveja (já tinha tentado há uns 25 anos), fiquei pensando se não havia uma forma mais fácil ou pelo menos automática para fazer os controles de temperatura.

Não aprendi a fazer cerveja em nenhum curso, busquei vídeos no youtube e principalmente dicas nos blogs. Existem vários, que como esse aqui, são feitos por pessoas apaixonadas pelo assunto e sem interesses financeiros, dão dicas e até ensinam mesmo como a coisa pode ser feita. São pessoas que merecem parabéns.

Voltando ao assunto, depois de ver um monte de gente fazendo cerveja de várias maneiras, percebi que alguns problemas eram constantes. O espaço necessário era grande, o controle de temperatura era uma coisa que deixa o cervejeiro totalmente preso ao que está fazendo e a filtragem tomava muito tempo. Isso sem falar que é quase impossível se repetir uma receita, por causa da imprecisão nas variáveis, principalmente no controle de temperatura.

Fiquei muito entusiasmado quando descobri que já existia uma panela que faz cerveja de forma automática e ocupando pouco espaço. É a Speidel Braumeister. Procurando por esse nome todos poderão conhecer aquela maravilha.

Só que o entusiasmo esfriou um pouco quando descobri que essa panela só se vendia na Europa (a de 20 litros custava cerca de €1700 euros), e agora que ela chegou no Brasil, tem um preço inacessível para produtores caseiros.

Fazendo uma panela automática para produção de cervejas

Por causa disso eu decidi que ia fazer uma bicha dessas. Sou servidor público, moro em Brasília, mas vivi mais de 25 anos no Rio em uma oficina e lá desenvolvi habilidades suficientes para serrar, furar, soldar e fazer montagens eletrônicas. Mesmo que a maioria não tenha essas habilidades, acho que qualquer um com algumas ferramentas básicas pode fazer algo parecido, se souber o caminho das pedras.

Panela e o aquecimento elétrico

Comecei em novembro de 2012 a procurar os materiais para fazer a panela. Eu não queria comprar nada sem a certeza que ia começar e conseguir acabar. Depois que eu percebi que ia conseguir praticamente tudo que ia precisar, comecei a comprar as peças.



09032013595

A primeira coisa que fiz foi pegar uma panela de 38 litros que eu tinha e busquei uma forma de aquecer a água eletricamente. É fundamental para um processo desses que a panela seja elétrica.

A primeira pergunta que me fiz foi: qual a potencia que preciso para aquecer com eficiência uns 30 litros?

É claro que na internet ninguém da dicas o suficiente para se saber esses detalhes. Tive que pesquisar e aprender. Cheguei a conclusão que para essa quantidade de água, ia precisar de uns 3500 Watts. Acho que para uma panela de 45 litros, 4000 Watts são mais que suficiente.

Consegui no Mercado Livre um cara que fabrica resistências e nele eu comprei as que aparecem no meu vídeo. Depois disso me preocupei com a bomba de recirculação. Aqui eu tive dificuldades. Bombinha de maquina de lavar não aguenta água fervendo e não aguenta ficar várias horas ligada, além de não ter a força que precisamos para essa panela.

Tem umas bombas de maquina de lavar pratos que podem até servir, eu até comprei uma no ML, mas não achei fácil fazer a adaptação para ficar presa na panela. Comecei a ficar preocupado pensando que não ia conseguir uma que servisse, quando lembrei que poderia pesquisar em sites no exterior. Na Amazon.com eu achei um monte de bombas que poderia usar e que aguentaria alta temperatura, mas elas não são vendidas para o Brasil.

Aí encontrei a que eu uso que é uma bombinha de recirculação de água quente para painéis solares. A vantagem dessa bomba é que além dela ser forte na medida que eu precisava, o rotor dela é de imã e por isso ela pode rodar várias horas sem parar. Ela é feita para ficar ao sol e rodando em quanto tem luz solar. Dei a sorte de conseguir comprar essa. Custou U$70 dólares e os impostos ficaram em mais ou menos 60% do preço.

Em resumo, foi caro.

Essa bomba chegou em janeiro de 2013 e então pude começar a fazer a montagem dela na panela.

12022013588

Controlador para a resistência

Ainda no final de 2012 eu comecei a procurar o controlador que ia ligar e desligar a resistência da panela. Descobri no Mercado Livre que existem vários modelos. Pensei em usar um que eu pudesse programar e ele aquecesse a água até uma temperatura por um tempo, depois eu mudava o programa para a próxima temperatura.

Isso ia me deixar preso ao processo porque ia ter que ficar programando a próxima rampa, mas pelo menos não ia ter o problema que temos quando usamos o fogão. Consegui a dica de que o controlador MC2384 da Metaltex é um controlador que controla rampas (aquecimento até uma determinada temperatura) e patamares (ponto em que uma temperatura deve ficar por um determinado tempo). Ele tem até 16 programas para fazer isso. Para cerveja, com 4 temperaturas, a gente gasta 8 programas.

É claro que eu não nasci sabendo programar esse controlador, mesmo tendo o manual dele, mas descobri que podia contar com o auxílio da engenharia do fabricante e fiz isso. Troquei 16 emails com a engenheira até aprender a programar a coisa de forma aceitável. Tem muitas variáveis e, até a gente aprender, a coisa é complicada.

A vantagem é que se alguém souber, pode fazer a programação e nos enviar o controlador programado ou ainda dar o passo a passo do que a gente precisa fazer para o nosso caso em especial.

Vedação da panela

Depois de tudo programado e com a bomba funcionando, tive a dificuldade de fazer a vedação entre o fundo das duas panelas. A panela do meio é onde fica o malte e é onde a bomba força a água a subir. Ela sobe até transbordar.

Se não houver uma boa vedação entre as duas panelas, a água sai por baixo e não transborda. Na panela alemã tem um anel de silicone que faz essa vedação, como aqui a gente não tem isso, eu comprei um pedaço de silicone desses que usam em prensas de transfer para camisetas e colei no fundo com silicone. Achei esse material todo no Mercado Livre.

05012013529

Quando tudo funcionou com água, fiz o primeiro teste com malte e a bomba funcionou legal. A filtragem pode melhorar e a próxima brassagem que eu for fazer, vou colocar o malte em um saco de musseline de seda. Essa tecido é barato (custa uns R$7,00 o metro) e é bem fino. No meu vídeo aparece um pedaço que eu usei. Com o malte todo em um saco desses, a filtragem vai ficar muito boa.

Vantagens da panela

Concluindo o texto, apresento as vantagens que encontrei com esse equipamento.

Poder contar com eletricidade

É muito bom poder usar eletricidade ao invés de gás. Nem todo mundo tem um fogão só para fazer cerveja e é triste descobrir que o gás acabou meia hora antes da fervura terminar. Alguma coisa de errado vai dar.

Outra vantagem relacionada a isso e que falo no vídeo, é a tal da eficiência térmica. No fogão perdemos muito calor, porque o aquecimento acontece de fora para dentro. Temos que aquecer a parte de fora da panela para a parte de dentro ficar quente. O resultado disso é que só aproveitamos 27% do calor gerado.  Já no processo elétrico, como a resistência fica dentro da panela, 70% é aproveitado e isso ainda pode melhorar se a gente conseguir isolar as perdas térmicas.

12022013587

Ganho de tempo

A outra vantagem é que como o processo é automático a gente não precisa ficar ali “chocando” a panela. Coloco a coisa para funcionar e vou viver a vida. Em um dia de brassagem o que não falta é coisa para se limpar. Temos que limpar o que vai sujando e o que ainda vai ser usado. Enquanto a gente trabalha, a panela vai preparando o mosto.

A outra vantagem é que o tempo que se usa é continuamente aproveitado. No processo normal, quando a gente começa a fazer a recirculação, o processo para. Não podemos ligar o fogo porque se não desanda tudo.

Nesse processo não tem recirculação externa. A gente só tem o trabalho de tirar a panela do meio com o bagaço e jogar um pouco de água quente para lavar o malte. Na verdade a intenção não é lavar o malte e sim ajustar a quantidade de água, porque nem sempre da para você colocar a água toda que a brassagem vai precisar.

E o melhor é que enquanto você coloca a água e o bagaço pinga, a panela já está levantando a temperatura para a fervura.

Economia de espaço

A outra vantagem é que eu já vi gente com aquelas torres de panelas, cada uma acima da outra. Isso consome um espaço grande. O fogão faz o maior barulhão e esquenta o ambiente pra caramba. Com essa panela a gente só precisa de uma mesa, e uma tomada que aguente o consumo da resistência. Não faz praticamente barulho, principalmente no momento em que o fogão mais faz barulho, que é na fervura.

O projeto não é barato. Se bobear eu devo ter gasto uns 2 mil reais com essa panela, mas o equipamento cervejeiro com 3 panelas, fogareiro e mais toda a tralha que se compra não fica por muito menos que isso. Vale a pena?

No meu caso eu nem consumo tanta cerveja. A maioria que eu faço, dou aos amigos e vizinhos. Acho que a intenção era desenvolver uma coisa que pudesse fazer cerveja parecido com aquela maravilha alemã e deu certo.

09032013596

Como eu, acredito que existem várias pessoas que conseguirão fazer uma panela parecida. Os detalhes não são fixos e cada um pode aprimorar de acordo com suas ideias. Acho que dei alguns detalhes que já vão evitar muito os erros e gastos desnecessários.

Só terminei meu trabalho em março de 2013, mas agora acho que qualquer um, com todos os materiais e com tempo, pode fazer uma parecida com umas 3 semanas de dedicação.

Por: Alexandre Guimarães Christianes – transforline@gmail.com

aprender a fazer cerveja em casaPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e cervejeiro de buteco. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e tomando uma boa cerveja com o meu pai, e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

136 Comentários

  • Muito legal a panela, esses dias msm vi de um americano com o mesmo projeto.

    Gostaria de saber em quantos porcento fica a eficiência de brassagem.

    Obrigado!

    • Olá Leonardo.
      Eu acho que não vou saber te dar essa informação, mas posso falar algumas coisa para pensar.
      Essa é uma brassagem praticamente sem lavagem. A panela vai com quase toda água que vai precisar. Na verdade era para ser assim, mas por causa da minha panela ser de 38 litros, não da bem para fazer isso.
      Como a gente lava pouco o bagaço que sobra, se perde um pouco na eficiencia.
      Nessa postagem falam sobre cerveja sem lavagem e sobre a perda de eficiencia e ganho no paladar.
      http://cervejarte.org/blog/category/cerveja/levas/
      O que eu posso dizer do que fiz, é que a OG que se consegue depois da coisa pronta é parecido com o que a receita diz que vai dar. As vezes da um pouquinho menor, mas é que as vezes eu erro na quantidade de água.

      Um abraço,

      Alexandre

      • alexandre, bom dia.

        vi seu projeto e achei muito legal, tenho duas palenas, uma com uma bazuca para a brassagem e outra para o cozimento, o que queria saber é se posso colocar uma resistencia em cada panela para fazer o processo individual ??

  • Amigo, estive olhando seu vídeo e gostei muito pela criatividade. No seu comentários, vc fala do problema do sensor de temperatura, que mostra para maior que a medida que deveria ser mostrada. Acontece que observando a posição do sensor, notei que ele se encontra muito próximo a resistência, e assim ele mede uma temperatura maior devido esta proximidade. Sou Tecnólogo em Eletroeletrônica com cursos na área de sensores e comandos, e por conhecimento sei que o sensor deve estar distante da resistência no minimo 120 mm, para não haver erros de leitura. Aconselho também que tenha entre a resistência e o sensor um obstaculo como uma tira metálica, circundando o sensor(um circulo de 40 mm já e ideal), sendo que só ele possa obter a temperatura pela parte de cima, onde será correta, evitando obter a leitura direto da resistência.
    Me interessei pela sua panela e pretendo também construir uma,seguindo alguns de seus padrões. Outro problema que encontrei foi o uso de alumínio para a confecção desta. É de conhecimento que o alumínio não é ideal para alimentos deste tipo. Creio que uma panela de inox mesmo sendo confeccionada com Chapas de 0,02 MM e soldada, ficaria mais barata e de duração maior, leve, e com o item higiene mais apurado.
    Outro é a sua bomba. Existe no mercado nacional este tipo de bomba e com maior temperatura de serviço, só que industrial. No site da Revista NEI (www.nei.com.br)vc pode encontrar estas, nas buscas. São varios fornecedores e em varias formas de operações e vasão.

    Abraços

    Paulo Leonardi

    • Obrigado pela ajuda Paulo,
      Também estudei eletrônica, mas não seu nada especificamente sobre sensores, por isso entendo que nesse ramo vc tem a palavvra de maior credibilidade.
      O sensor que eu usei é um do tipo J1. Ele serve para temperaturas de 0 a 400ºC, e achava que esse era o problema. Como ele tem uma amplitude de temperatura muito grande, achei que esse erro estivesse dentro da faixa de tolerância.
      Vc está correto em dizer que a proximidade da resistência atrapalha na medida real da temperatura, mas não é o meu caso. Esse sensor está dando erro mesmo nos testes que fiz com ele solto na panela e dentro de uma geladeira, para eu comparar. Fiz comparação com um controlador TIC17 e com o termômetro multímetro e a temperatura lida por esse sensor foi sempre maior. Ele ferve a água a 110ºC.
      Outro detalhe é que mesmo que a resistência interferisse na medida, nos períodos em que ela está desligada esse erro sumiria. Temos que lembrar que a água está sempre circulando e a temperatura de cima é parecida com a de baixo.
      Sobre a panela de alumínio, vc disse tudo. É o sonho de todo cervejeiro fazer uma panela de Inox, mas vou te dar uma noção de diferença de preço.
      Cotei uma de 50 litros de alumínio e ficou em media de R$ R$ 280,00, de inox ela custa R$ 1400,00 no lugar que eu encontrei.
      Se eu fosse fazer a panela com inox, ao preço que eu achei, não ia compensar.
      Tem um outro detalhe que é a incerteza de que a coisa vá funcionar. Comecei fazen do a coisa sem certeza do resultado e com a minha mulher no meu pé dizendo que eu estava jogando dinheiro e tempo fora, por isso tive que fazer a coisa com a panela que já tinha. Se eu fosse fazer do zero, eu compraria pelo menos uma panela de 45 litros para ter mais espaço para trabalhar.
      A bomba foi um capítulo a parte.
      Quase tudo que eu comprei, achei no Mercado Livre e lá não tem essas bombas que vc falou.
      Achei essa no site da Amazon e paguei caro. Se eu tivesse sua dica antes, certamente teria procurado uma bomba mais forte e menos cara.
      A vantagem dessa que eu usei é que ela tem o rotor de imã. É um campo enrolado e encapsulado em epoxi e o rotor que pode ficar girando 24 horas por dia. Mesmo para ela não queima. A bombinha é forte!
      Mesmo assim agradeço sua ajuda e vou testar o sensor em outras posições.

      Grato,

      Alexandre

  • Olá Clayton.
    Como eu disse acima, se eu pudesse, teria escolhido uma panela maior, para poder ter mais espaço entre a de fora e a de dentro, usaria inox no que fosse possível, tentaria alguma modificação para melhorar a vedação entre as duas panelas, para evitar de ter que usar aquela manta de silicone que eu coloquei no fundo. Aquilo foi desespero de fim de projeto.
    O controlador + o sensor custou R$ 300,00.
    É mais caro que um TIC 17, mas é como se fossem 8 daquele juntos.

    Abraço,

    Alexandre

  • Olá amigo, parabéns….

    Gostaria de obter os links das peças.

    Andei pesquisando e encontrei estes:

    Bomba: http://www.ebay.com/itm/Topsflo-15PV-12V-DC-Solar-Power-Hot-Water-Circulation-Pump-/130878094608?pt=LH_DefaultDomain_0&hash=item1e78f13d10

    Resistência: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-471573939-resistncia-tubular-inox-304-circular-_JM

    Controlador: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-468244077-controlador-e-indicador-metaltex-mc-2438-85260vca-_JM

    O preço é mais ou menos isso ai? A bomba é essa mesmo? Vi o comentário acima do Paulo Leonardi, vou pesquisar essas bombas nacionais.

    Qual a dificuldade de programar o controlador?

    E se alguém souber me responder, quanto custaria uma chapa de inox 304 de 0,02 mm? Compensaria fazer em inox?

    Abraço a todos.

  • Bom dia Dirceu.
    Bingo, vc acertou nos links. o da resistência eu usaria o http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-469938834-resistncias-eletricas-furos-e-aquecimento-industrial-_JM onde aparecem resistencias mais parecidas com a que eu usei.
    Ali vc tem exemplos de resistência e de preço. A que eu comprei saiu por por uns R$ 70,00, se não me engano. O problema é que se vc comprar a resistência, vai ter que comprar uma panela para ela. É melhor comprar a panela e mandar fazer uma resistência do tamanho da panela. Lembrando a de fora e a de dentro.
    Essa coisa de controlador é complexa. Já me pediram para ajudar a programar, mas isso é quase impossível. Tem 4 níveis de programação que vc deve atuar e os simbolos que são usados não existem em teclado. Não da para escrever. Lá no site do controlador vc consegue o manual dele para ver como é, mas isso não ajuda muito.
    Outro detalhe que existe é que um controlador é uma peça de baixa potência. Existe a necessidade desse controlador acionar uma parte de alta potência, como um contator ou relé sólido.
    Sobre trabalhar com inox, eu não sei onde tem para vender, mas garanto que uma chapa é muito cara, porque ela é grande. Além disso existe o trabalho da confecção da panela, que não é qualquer um que pode fazer. Se vc procurar no ML por panela de inox, vai descobrir que os preços não são convidativos.

    Um abraço.

    Alexandre

  • Cara. Você é o cara. To babando nesse seu projeto. Sensacional..
    A bomba que você usa para recircular não deixa residuo ou gosto? Porque eu vi que é de plástico e fiquei bastante interessado pelo preço.
    Outro ponto, é que ele serve para misturar o malte né? Vi que o malte estava praticamente seco quando você ligou a bomba no video. Assim nem mexer precisamos. Idéia sensacional!!! Parabéns cara.

  • Obrigado Tiago, mas não sou o cara não, posso até conhecê-lo, mas estou longe de ser ele. hehehe
    Essa bomba é de painel solar. Ela é feita com plastico duro que não sofre com altas temperaturas. Ela pode circular água até a 110º, se é que a água chega a essa temperatura sem virar vapor. Pelo menos é o que diz o fabricante.
    Ela é própria para ser colocada em telhados e ficar exposta ao sol e funcionando direto. A bicha é boa para isso.
    Essa ideia da bomba ficar fazendo a água passar pelo malte o tempo todo, faz com que sejam muito bem aproceitados os açúcares que o malte vai transformar. O processo acaba com uma boa eficiência e o que sobra acaba precisando de pouca lavagem.
    Agora o que é interessante e que ninguém comenta é o fato de não precisarmos de fogão. O processo não faz barulho. A panela fica fervendo sem fazer barulho nenhum. Achei isso o máximo, porque um fogão de 8 caulins todo aberto para ferver água, faz a maior barulheira!
    Sobre essa coisa de usar eletricidade para fazer cerveja, acho que é bem acessível a todos e poderia ser melhor explorado. Não é caro para transformar e também não é complicado.
    De qualquer forma agradeço os parabéns.

    Alexandre

  • Alexandre…muito esclarecedor seu video, mas como nao entendo bulufas de eletrica seguem ai duvidas.

    Quem montou o quadro do controlador? Veio montado? e quais as pecas utilizadas entre o controlador e a resistencia?

    Outro ponto, como foi fixada a resistencia na panela?

  • Olá Zapa. Qual o seu nome?
    Realmente para quem não tem noção de eletricidade e de eletrônica, ficam algumas dúvidas e uma sensação de que a coisa é mais difícil do que ela realmente é.
    Vou começar pelo mais fácil, a resistência.
    A resistência que eu usei é própria para ser montada em equipamentos. Ela vem de fábrica com uns parafusos isolados e uma porca. Vc fura a panela em dois lugares e coloca a resistência nesses furos deixando as saídas dela para fora, onde vão ser ligados os fios que vão ligá-la. No meu projeto, eu fiz os furos para baixo, porque a resistência tem saída para baixo, mas aparece no vídeo uma outra panela que eu estou usando, que o furo é para frente. Vc escolhe a melhor resistência, dependendo da sua necessidade.
    Se só existiesse a resistência a coisa ja funcionaria. Eu só precisaria ficar ligando e desligando ela, de acordo com a temperatura da água que eu fosse medindo com qualquer termêmetro. Se eu quisesse fazer assim a coisa já funcionaria.
    Eu é que quis complicar a coisa e aí montei aquele módulo de comando. Aquilo não vem montado a gente idealiza e monta de acordo com a necessidade.
    Para controlar a coisa tem um controlador que é como um mini computador programado para fazer uma determinada tarefa. Esse MC 2438 serve para controlar temperatura e tempo, com a facilidade de ter vários controles programáveis, assim a gente pode programar todas as temperaturas necessárias da brassagem sem precisar fazer mais nada depois que liga a panela.
    Um controlador é uma peça que controla sinais de baixa potência e como a resistência é uma peça que consome muita energia, você precisa de uma outra peça que recebe o comando do controlador e liga a resistência. Essa peça é um relé ou contator. Dentro dessa caixa de plastico tem uma peça dessas.
    O resto é fonte de 12 volts para ligar a bomba, chave liga e desliga para ligar a bomba, disjuntores para poder ligar tudo e umas pecinhas para poder acender os leds que indicam se as coisas estão ou não ligadas. Não tem mais nada.
    Da para qualquer um montar? Sim e não. Se ela tiver uma mínima noção de eletricidade sim. Com uma orientação, a coisa sai. Se não souber nada, aí fica mais difícil.

    É isso aí.

    Um abraço.

    Alexandre

  • Alexandre, otimo projeto parabens pelo equipamento desenvolvido, estou desenvolvendo um projeto também desses para automatizar o processo produtivo, gostaria de saber se vc pode disponibilizar a receita para programar as rampas no controlador MC2438, como vc disse trocou e-mails com a engenharia da Metaltex.

    Grande abraço,
    Pedro Machado

  • Bom dia Pedro.
    Legal que você esteja trabalhando em um projeto parecido. Já conheço outras pessoas que também estão fazendo.
    Posso te ajudar sim, mas existem alguns detalhes na programação desse controlador, que são difíceis de passar por aqui.
    Se der me escreva um email para transforline@gmail.com e tentarei te ajudar.
    Adianto que algumas pessoas vêem a programação do controlador como o grande problema do projeto e não é. A parte mecânica da coisa é complicada, porque ela tem que se moldar às tuas capacidades e possibilidades, por isso acho que é melhor vc ir fazendo essa parte e depois partir para a compra dessa parte eletrônica, afinal essa panela funciona até sem controle eletrônico.
    Um abraço e aguardo seu contato.

    Alexandre

  • Senhores, sobre a questão do inox pode ser utilizado um barril keg aberto, você encontra alguns usados com bom preço no próprio ML aí é só serrar! Outra opção são tonéis de inox fácilmente encontrados na internet também! A dificuldade será a parte de dentro (a panela interna) porém alguém que trabalhe com inox pode cortar ambos e diminuir a circunferência! Espero ter ajudado, se eu estiver errado alguém me corrija por favor pois pretendo fazer uma panela assim e estou pensando em utilizar esses materiais! No mais parabéns pelo projeto e pioneirismo!

  • Realmente Otávio.
    Os barris de cerveja são de inox e custam barato em relação às panelas de inox, mas acho que para esse projeto aqui eles tÊm um problema. Eu não sei bem, porque não lembro de ter visto o fundo de algum, mas acho que eles não têm o fundo reto. São meio abaulados e isso dificultará a vedação entre a panela de fora e a de dentro. Eu mesmo tive esse problema só porque martelei o fundo da minha panela de fora com um pouco mais de força e depois tive fazamento entre as duas panelas.
    Se o fundo da panela de fora não for retinho, a coisa complica bastante para se razer um projeto desses aqui.
    Para usar como caldeirão que será usado no fogão, eles são bons.

    um abraço.

    Alexandre

  • Alexandre, parabéns pelo projeto!
    Depois que vi esta matéria resolvi fazer uma igual, iria utilizar o processo comum antes! O controlador Novus N2000, irei comprar direto com o fabricante, que inclusive possuem um departamento técnico muito bom e irão me auxiliar na programação.
    De início irei utilizar a panela de alumínio mesmo, cotei para fabricar uma de 50L em inox com a bazooka e fica em R$1250,00, ficará para o futuro!
    A bomba pelo que andei lendo pode ser a de maquina de lavar prato, irei testar e se não der comprarei outra.
    Quando estiver pronta lhe conto como ficou!
    Abraços,
    Philippe

  • Muito legal Philippe.
    Acho que é por aí mesmo. Se a gente não tem como fazer o ideal, devemos nos virar com o que temos condição.
    Eu não conheço esse controlador. A vantagem do que eu usei para os outros que eu vi, é que nesse da Metaltex, a gente consegue programar todas as rampas de temperatura, sem precisar ficar mexendo em nada depois que liga a panela. Se esse controlador que vc pensa em usar também é assim, vai ficar bem parecido.
    O detalhe sobre a bomba é que na maquina de lavar pratos existem dois tipos de bomba. Uma que circupa água fria e a outra que trabalha com água quente. Existem alguns modelos que só tem a de água quente que faz as duas coisas.
    É importante que vc use a bomba de água quente.
    Eu comprei uma, mas não usei, porque foi difícil fazer uma adaptação para o projeto. Antes de comprar a bomba, avalie essa situação.
    Outro detalhe é a quantidade de água que a bomba vai circular. A bomba que eu usei se presta no máximo para a quantidade que eu usei. Se vc vai fazer panela de 50 litros, teria que usar uma bomba mais forte ou duas bombas.
    Existem bombas que servem para pressurizar água em tubulações de água quente. São essas:
    http://www.komeco.com.br/?c=produtos_ac_aquecedores_gas&m=exibir&id=1
    Essa é boa para 50 litros e vende no mercado livre.
    Um abraço e envie as fotos conforme for ficando pronto.

    Alexandre

    • Alexandre,

      Depois de postar comecei a procurar por bombas de circulação de aquecedor solar, achei da Schneider por 300,00, modelo Solaris 100 e aguenta temperaturas de até 110º, realmente uma opção bem melhor q as bombas de maquinas de lavar, vou olhar esta Komeco!
      O controlador Novus possui as mesmas funções que o Metaltex, só optei por utiliza-lo pela facilidade do setor técnico que irá me auxiliar, o preço dos dois é praticamente o mesmo.
      Essa semana comprei uma panela de 55 litros por 150,00 em um topa-tudo!
      E assim dei o ponta pé inicial ao meu projeto!
      Valeu pelas dicas!

      Philippe

  • Boa tarde André.
    Eu não pensei em fazer essa panela para verder, até porque o acabamento dela não é nada muito profissional, mas a coisa toda não é muito barato, porque eu gastei uns R$ 1500,00 nas peças que precisei comprar para montá-la.

    Um abraço.

    Alexandre

  • Muito bom o projeto, estou pensando em fazer uma, mas quero algo para fazer perto de 100 litros de cerveja, ou seja, é uma panela bem grande. Como o próprio Alexandre me alertou o problema vai ser a resistência e a energia que ela vai puxar, se bobiar derrete a casa e queima antes de esquentar a água!!!

  • É isso mesmo, Adriano.
    A gente as vezes só pensa na comodidade de ter uma panela bem grande, mas não lembras que isso vai precisar de muita energia.
    Quando usamos fogão, não interessa o tamanho da panela, o fogo é o mesmo, o tempo é que varia, mas em panela elétrica, se colocarmos uma potencia muito baixa, a água não ferve nunca, aí precisamos de maior potência. O problema é que as instalações domesticas são muito limitadas a no máximo uns 15 ou 20 amperes de consumo e isso limita muito o que podemos puxar dela.
    Quem pode fazer uma instalação dedicada ao consumo, pode resolver isso, mas quem mora em apartamento não tem como fazer nada.
    Outro ponto que precisamos olhar é a potência da bomba. A que eu usei está limitada ao tamanho da minha panela. Caso alguém queira usar uma panela maior, vai ter que conseguir uma bomba mais forte ou fazer como a Braumeister que na panela de 50 litros usa duas bombas.

    Abraço.

    Alexandre

  • Olá Marcio.
    Eu vi, depois de muito procurar, que a MCA importa essa panela, mas uma de 20 litros eles estão vendendo por R$ 11.700,00. Acho que não compensa, principalmente se vc puder fazer com 1/5 desse valor.

    Um abraço.

    Alexndre

  • Bom dia Allan.
    Eu não faço muita cerveja, porque até terminar a maturação de uma eu não faço outra por causa do espaço na geladeira, mas posso te adiantar que a conta é mais ou menos assim:
    Gasta-se uns 8 KW em cada brassagem, como o preço do KW é aproximadamente R$0,45, o preço de uma brassagem é mais ou menos R$ 3,60 para se fazer 20 litros.
    Acho que é bem menos que se gasta com gás, até porque você não pode chegar no lugar que vende gás e pedir R$ 3,60 de gás. Você tem que comprar o botijão todo e depois, o que sobra, sua esposa pega para colocar na cozinha e na hora de fazer novamente você acaba precisando comprar outro.
    Não custa mais que um banho demorado.

    Um abraço.

    Alexandre

    • Há abastecimento de gás sob demanda. Gás encanado. Tudo bem que alguém vai criticar a pressão (e o poder calorífico no caso do GN), mas é sob demanda.

  • Olá Alexandre, estou começando um projeto parecido com o seu, a diferença é que não existe a panela de dentro, o mosto fica dentro de saco de musseline e bomba faz a sucção pelo fundo e envia por um tudo de inox para dentro da panela, fazendo a circulação do mosto. Além do controlador, você utilizou um sensor de temperatura? Fiquei em dúvida quanto a isso.
    Parabéns pelo seu projeto.

  • Olá Carlos.
    Legal que esteja procurando uma outra forma de fazer a panela. Vamos ver como ela vai ficar depois de pronta.
    O sensor de temperatura fica no fundo da panela. Aparece no vídeo. É um pino de latão que aparece do lado da resistência, perto da saída da panela.
    No início também aparece por baixo.
    Ele é colocado em um “poço termométrico”. Isso é um parafuso de latão, que vc encaixa na panela por baixo. Do lado de fora ele tem um furo por onde vc colocaa o sensor e do lado de dentro ele e fechado, assim o sensor não molha, mas fica com a temperatura do latão que está em contato com o liquido. O sensor mede a temperatura do latão que é praticamente a temperatura do liquido.
    Qualquer outra dúvida é só perguntar.

    Um abraço.

    Alexandre

    • Boa tarde Alexandre, boa a sua informação sobre o sensor, mas o sensor vem junto com o controlador ou tenho que comprá-lo separado?

      Um abraço.

  • Tem uns controladores que já vem com o sensor, como é o caso do TIC17, que a gente usa na geladeira. Esse que eu usei na panela, que é o Metaltex MC 2438, não vem.
    Eu recomendo que vc compre um sensor PT100 que é melhor que esse que eu estou usando que é o J1.
    Comprei um desses PT100 e vou testar nesse final de semana, depois digo como ficou.

    Um abraço.

    Alexandre

  • Boa tarde Alexandre, pesquisei na web o PT100 e encontrei o sensor com 18cm de aste, é este que você comprou e onde comprou? Já estou em fase de construção do meu sistema, o primeiro passo já foi dado, comprei um barril de inox (chopp) e estou esperando pela entrega para começar. Assim que ficar pronto enviou para você as fotos.
    Abraços

  • Olá Carlos Augusto.
    É assim que se faz. A gente tem que decidir e começar, se não a coisa não fica pronta nunca. Precisando de mim é só perguntar.
    O sensor eu comprei aqui
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-496004863-sensor-temperatura-p-fixaco-c-parafuso-tipo-pt100-3m-_JM?redirectedFromParent=MLB485533025
    Na verdade a parte eletrônica eu comprei tudo aí.
    Pude testar esse sensor nesse final de semana e ele corrigiu o erro que tinha. Como nem tudo é perfeito, agora a água está fervendo com 96ºC, mas está bem mais perto do real. Comparei com 3 termômetros digitais e as medidas foram bem parecidas.
    O único problema que eu encontrei foi que a temperatura oscilou um pouco mais que antes, mas na casa dos décimos.
    Sobre o barril para fazer a panela, precisa ver se o fundo dele é plano. É fundamental que seja plano para vc poder ter uma boa vedação da panela do meio.

    Um abraço,

    Alexandre

    • A temperatura de fervura da agua depende da altitude que vc está.
      1 – ao nível do mar a água irá ferver quando atingir 100°C
      2 – em São Paulo, +- 760m de altitude em relação ao nível do mar, a água irá ferver à 98°C

      Como você fixou o sensor? furou a panela e o que utilizou para não ter vazamentos?

  • Boa noite Alexandre, mais uma vez agradeço peça sua ajuda, mas ainda resta mais uma dúvida; o contator que você usou para acionar a resistência é de quantos amperes?

    Um abraço,

    Carlos Augusto

    • Olá Carlos Augusto.
      Eu não usei contator. Agora existe o SSR que são os relés sólidos. São muito menores, silenciosos e mais rápidos, mais baratos, além de não terem contato físico, evitando o desgaste.
      O problema do SSR é que vc tem que ter uma fonte de qualquer voltagem até 32V DC. Como todo mundo tem uma fonte de celular velho sobrando, isso não é problema.
      A minha resistência é de 3500W / 220V e por isso a amperagem é 15 ampéres, por isso comprei um SSR de 25 ampéres.
      OS SSR mais comuns são de 25 e 40 ampéres.

      Um abraço.

      Alexandre

  • Olá.
    Muito boas as dicas!
    Como tenho muito do que precisa vou montar algo semelhante, porém a mecbier está vendendo um equipamento desses por R$3400,00 para 30 litros e R$4900,00 para 60 litros.
    Desde que comecei a brincadeira de cervejeiro não tinha nada por menos de R$15000,00.

    Att;

  • Bom dia Silva.
    Daqui para frente, com a difusão desses clones feitos em casa, as fabricantes não vão mais poder cobrar quanto quiserem, porque se não a gente faz em casa.
    Eu olhei essa panela da mecbier e achei interessante. Realmente é difícil cobrar R$ 3400,00 em uma panela de inox. Esse é quase o preço da panela, já que tem duas.
    No site deles não da para ver como funciona a panela, mas deve ser parecida com essa.
    Claro que fazer em casa sai mais barato por isso aqueles que tiverem condições para fazer, mesmo com esse preço, valerá a pena.

    Um abraço.

    Alexandre

  • Alexandre, você comentou sobre a dificuldade de vedação entre as duas panelas. Mas eu gostaria de saber sobre a vedação das conexões (bomba, saída das pontas das resistências…etc. Como usou uma panela de alumínio creio que não utilizou solda. Poderia esclarecer isso para nós. Obrigado…abraço!

  • Olá Danilo.
    Já existe solda de alumínio e eu usei nessa panela. Aparece naquela peça que tem um parafuso e que força a panela do meio para baixo, só que eu não usei isso nas conexões.
    Usei conexões de latão e forcei elas bem umas contra as outras. como o alumínio é flexível, da uma boa vedação, mesmo sem usar nenhum tipo de cola, mesmo assim eu coloquei silicone, desses de aquário. Ele suporta alta temperatura e é inerte.
    Usando silicone vc não terá problema com vazamentos.

    Um abraço.

    Alexandre

  • Bom dia,

    antes de mais parabéns pela ideia e por todas as dicas que tem colocado. Queria saber que tipo de borracha usou para fazer a vedação dos filtos do mostro. Penso que tem de ser uma borracha de alta temperatura e inerte.

    Um abraço de Portugal

    Tiago

  • Olá Tiago.
    Como estão as coisas por aí?
    Acho que na Europa existem muitas soluções para a vedação. A propria Braumeister vende o anél de vedação da sua panela, mas ele chega aqui por mais de 500 reais.
    Por aí existem fabricantes de O-ring de silicone que também servem para isso.
    Eu tive que usar manta de silicone das que usam em maquinas de impressão de transfer em camisetas. Essas mantas aguentam 200ºC e são atóxicas.
    Um abraço.

    Alexandre

  • Olá Alexandre, primeiramente parabens pelo projeto e por compartilhar ele.
    Estou querendo montar algo assim, mas como tenho um pouco de conhecimento de eletronica, estou pensando em usar uma placa com o microcontrolador arduino mega 1280 que tenho parado aqui. Estou vendo com alguns colegas como fazer o controle da resistência, já que a leitura e acionamento da bomba é tranquilo.
    Assim que tiver algo compartilho.
    Olhando o vídeo fiquei com uma dúvida, já que a resistência é 220v e esta coenctada diretamente na panela, não há riscos de choque?

    • Olá Marcos.
      Esse controle pode ser feito da forma que descreveu. Da mais trabalho, já que o controlador tem tudo pronto, mas vc pode programar da forma que quiser e por isso fica melhor.
      A resistência é bem isolada e não da choque. É como as de cafeteira elétrica que ficam no liquido e não dão passagem de energia. Até hoje não tive problema com a minha. Estou até montando uma outra panela um pouco maior e com algumas modificações e estou usando o mesmo tipo de resistência. Em breve posto o vídeo dessa outra panela.

      Um abraço.

      Alexandre

    • Parece legal, mas não da muito trabalho para montar e calibrar?
      Além disso eu fico imaginando se não sai mais caro. Hoje o controlador da metaltex custa R$ 255,00.

      Um abraço.

      Alexandre

      • Se for comprar,no fim deve empatar o preço….pra mim fica mais em conta pois ja tenho o arduino.
        Mas esse controlador da metalflex não é muito complicado de programar?
        O arduino posso conectar o cao usb nele, fazer a programacao no note e jogar pra ele.

  • Alexandre, fazendo pesquisas achei duas coisas interessantes.
    Uma versao da panela eletrica, mas com um balde (simples, sem automação).
    http://www.instructables.com/id/Build-Your-Own-Brewery-for-Under-100-STEP-2-/
    E um controlador de temperatura de chuveiro( nao automatizado)
    http://www.controladordetemperatura.com.br/index.php?page=shop.product_details&flypage=flypage.tpl&product_id=65&category_id=28&option=com_virtuemart&Itemid=1&vmcchk=1&Itemid=1

    Será uma opção interessante para iniciar? para pequenas produçoes…
    Não é automatizada, mas o custo total (baldes,resistencia, temometro e controle de temperatura)fica menos de 170 reais….

    • Olá Marcos.
      Esse processo com balde de plástico é furada. Não serve para fazer cerveja. Como você vai ferver um liquido em balde de plástico?
      Quanto ao controlador de chuveiro, serve para controlar a temperatura, diminuindo e aumentando ela. Não controla a temperatura em um determinado patamar como é necessário no processo cervejeiro.
      Valeu pelas pesquisas. É assim que a gente encontra soluções, mas essas ainda não são soluções possíveis para esses problemas.

      Um abraço.

      Alexandre

  • Alexandre boa tarde, li acima que você está montando outra panela. Inspirado no seu projeto estou montando uma versão com poucas modificações. Para isso comprei uma bomba que é um poucos mais cara que o nova que você esta usando. A bomba possui todo o corpo em latão e suporta até 110º, dê uma olhada no link:http://www.solarforte.com.br/lojavirtual/product_info.php?products_id=266&PHPSESSID=5bb4462595c920a80c80917e92f1cd56 quem sabe pode interessar.

    Abs

    • Olá Carlos Augusto.
      Interessa sim.
      Essa bomba é igualzinha a que eu comprei, com a diferença que ela é 100 reais mai cara, mas o corpo é de latão e a que eu comprei acho que é ferro fundido ou antimônio, não sei, só sei que ela também não enferruja.
      A sua é melhor e em uma proxima vez eu compraria essa.
      Uma coisa que faz essas bombas serem caras é esse sistema que liga ela automaticamente quando há fluxo de água. A gente não usa isso e acaba tendo que pagar caro por ele.
      Quando terminar a sua poste um endereço para vermos. Farei o mesmo.

      Um abraço.

      Alexandre

  • Boa noite Alexandre, a bomba já chegou e ela é realmente muito boa, é pequena e leve. O controlador que comprei é um VISUS Automação, é mais simples, só faz um programa de 4 rampas e intervalos, mas é mais barato e fácil de programar e custou 151,00 reais e ainda possui saída de 12v para alimentar o SSR. Falta ainda a resistência de 4500w -220v qua ainda não chegou. Já no próximo final de semana vamos dar início ao projeto. Assim que estiver pronto mando um post com as fotos.
    Um abraço.

      • Boa tarde Giulliano, desculpe-me pela demora na resposta, mas tive alguns problemas particulares. Mas vamos a sua pergunta, comprei um controlador da Visus PD48 4R4P, com ele é possível programar 4 rampas e 4 patamares. A programa é super fácil, mas tem a limitação de gravar apenas uma programação de cada vez, assim, se você montar uma nova receita terá que entrar com os novos valores das rampas e patamares. Comprei através do mercado livre, mas acho que não estão mais no ML. Acesse o link http://www.visus.ind.br, email: visus@visus.ind.br, tel (51)3524-2020. Quanto a resistência acho que você deveria usar de 4500w – 220v. Vc precisa de aprox. 72w para ferver 1 litro de água. O meu projeto é igual ao seu, veja o post anterior. Espero que tenha sucesso no seu projeto. Abs

  • Olá Parabéns pelo projeto, eu pesquisei e encontrei uma empresa brasileira chamada Mec Bier Microcervejarias que já fabrica um equipamento semelhante o sistema automático deles são de 30 ou 50L e todo em inox o custo é R3.400 para 30L. Achei bem interessante.

    • Olá Bruno.
      Eu já vi o site da Mec Bier e vi essas panelas. O problema é que eles não mostram o funcionamento do projeto e pelo pouco que eles deixam a gente ver, não é igual a esse.
      Para começar, podemos ver que a panela que fica no meio tem furos na lataral na parte de baixo, isso impossibilita a recirculação como dessa panela.
      Outra diferença é que não podemos ver bomba na parte de baixo da panela, o que reforça a crença de que o funcionamento é diferente desse aqui.
      Outra diferença é com relação ao controlador. Pelo que da para ver ele é desses que só permitem um programa, como o TIC17. A gente programa uma rampa, ele para e depois programamos a outra. Isso obriga que tenhamos que ficar ligados para poder mudar o programa sempre que o anterior acabar.
      A grande vantagem é que a panela é de inox, mas isso podemos fazer também, basta poder pagar o preço de uma panela dessas.
      R$3400,00 com panela de inox, não é suficiente para montarmos uma panela igual a essa aqui, porque isso seria menos que o preço de custo, por causa das penalas de inox.
      De qualquer forma o projeto deles é legal e também é uma opção para se fazer cerveja.

      Um abraço.

      Alexandre

  • Olá Alexandre, já experimentou usar cortiça pra vedar a panela interna? Dá pra comprar folhas de cortiça sem dificuldade. Ou então comprar uma mangueira de silicone atóxico e adaptar no fundo da panela interna.

    • Olá Fábio.
      A ideia da cortiça pode ser boa.
      Creio que ela seja resistente a temperatura e mais barata que o silicone, mas ela é menos resistente mecanicamente. Creio que pode acabar rasgando com mais facilidade.
      De qualquer forma foi uma boa ideia, porque nem sempre é fácil encontrar silicone.

      Um abraço.

      Alexandre

  • Pessoal, aproveitando o momento, a partir de segunda feira, 02/09/2013, por causa das restrições orçamentárias do governo e porque na maioria das vezes eu respondo as perguntas estando no serviço, não poderei mais responder as perguntas durante o dia e em alguns casos nem a noite, ficando para a noite seguinte.
    Espero que compreendam e continuem mandando suas perguntas.

    Um abraço,

    Alexandre

  • Boa tarde Alexandre, muito bom seu projeto meu amigo, serviu de estímulo para iniciar meus trabalhos! Estou desenvolvendo um sistema automatizado com um amigo e resolvemos usar um barril de chopp de inox como panela. A diferença principal vai ser que nosso mosto vai circular do fundo da panela para a parte cima do cesto de malte. Pensamos em fazer desta maneira para evitar dores de cabeça com a vedação entre o cesto do malte e o fundo da panela. Acreditamos também que vai evitar que parte da sujeira volte ao mosto no processo de retirada do cesto, visto que o sistema de filtração da braumesiter é contra-gravidade. O fundo da nossa panela terá um fundo falso, abaixo deste fundo será a “casa de máquinas” do sistema, onde ficaram a resistência, o sensor e o dreno para a bomba. O cesto de malte também terá um fundo falso e mais duas ou três membranas de porosidades diferentes e ficará apoiado sobre o fundo falso da panela. Utilizaremos um controlador de rampas e patamares da Visus ou Metaltex (o que ficar mais barato). Achei o Visus bem simples e barato (R$ 151,00) mas não sei se é um bom produto. Você conhece esta marca? As bombas adquirimos a TP 40 da Komeco por R$ 249,00 cada uma no site http://www.praobra.com.br. Foi o melhor preço de conseguimos. Utilizaremos uma resistência circular (3.500W) para aumentar a área de contato com o mosto e evitar superaquecimento de regiões pontuais. Ainda não definimos todos os detalhes do projeto, até porque sou farmacêutico e não engenheiro, mas estamos otimistas. Outro detalhe, instalaremos a caixa de comandos ao lado da panela, em um suporte lateral, para evitar superaquecimento no momento da fervura ou que algum líquido caia sobre o controlador ou demais componentes.

    • Muito bom Giulliano.
      Essa coisa de recirculação de cima para baixo e de baixo para cima tem pros e contras. Cada uma tem suas vantagens e desvantagens. A da forma que vc quer fazer vai depender de um cano externo e dependendo dele, vc poderá ter perda de calor. Não use cano plástico.
      Eu nunca usei o controlador Visus, nem sei se existe algum modelo com capacidade de programação de rampas e patamares. O da Metaltex é bom e serve bem para o serviço.
      Essa resistência de 3500 W é boa para até uns 40 litros totais, depois disso ela começa a não ser muito rápida no aquecimento. Estou fazendo uma outra panela um pouco maior e estou usando ela também. Sábado eu devo testar o aquecimento de 40 litros e depois digo se ficou bom.
      No mais é isso aí. Vc é a prova de que essa empreitada não é só para engenheiros, afinal farmacêuticos também gostam de cerveja, certo?
      Mantenha-nos informados da evolução do seu projeto.
      Um abraço,
      Alexandre

      • Boa tarde Giulliano,

        desculpe-me pela demora na resposta, mas tive alguns problemas particulares. Mas vamos a sua pergunta, comprei um controlador da Visus PD48 4R4P, com ele é possível programar 4 rampas e 4 patamares. A programa é super fácil, mas tem a limitação de gravar apenas uma programação de cada vez, assim, se você montar uma nova receita terá que entrar com os novos valores das rampas e patamares. Comprei através do mercado livre, mas acho que não estão mais no ML. Acesse o link http://www.visus.ind.br, email: visus@visus.ind.br, tel (51)3524-2020. Quanto a resistência acho que você deveria usar de 4500w – 220v. Vc precisa de aprox. 72w para ferver 1 litro de água. O meu projeto é igual ao seu, veja o post anterior. Espero que tenha sucesso no seu projeto. Abs

  • Estou preparando minha cozinha de brassagem, adorei ter acessado esse blog, aprendi muito com todos vocês. Só tenho uma dúvida, essa resitência de 4000 watts não costuma queimar como as resistências dos chuveiros el[etricos?

    • Olá Assis.
      Realmente o blog é muito bom. Aqui só tem fera. hehehe
      Esse tipo de resistência é enrolada dentro de um cano de aço inox e é muito durável, tanto quanto a queima quanto a passagem de energia. Eu já usei a minha várias vezes e até hoje ela está 100%. O que você precisa tomar conta é quanto a quantidade de água, nunca deixando que essa quantidade seja pequena. Dentro de uma panela com 30 litros ou mais, não terá problema, até porque ela liga por pouco tempo.

      Um abraço.

      Alexandre

  • Pessoal, uma das coisas que me incomodavam com relação ao uso desse tipo de brasagem, sem lavagem, é que a gente perde um pouco a eficiência final. Sempre sobra açúcar no bagaço de malte, então eu fiz um teste que está em http://www.youtube.com/watch?v=VEVJU_JN3v0 e melhorei bastante esse problema.
    Depois deem uma olhada.

    Um abraço

    Alexandre

    • Bom dia Alexandre,

      Estou desenhando a minha maquina e surgiram algumas duvidas, por exemplo surgiu a idéia de fazer o fundo parte reto e parte côncavo. Deixaria a parte reta,na circunferência maior do fundo, onde o cilindro(onde vai o malte) fica apoiado, e a parte côncava na parte interna do cilindro. Para que? Para após o resfriamento, e após a movimentação circular, a concentração do fermento ficar bem no meio da panela e poder ser sucçada mais fácil. O que você acha?

      • Desculpe a demora na resposta, Ghunmar.
        Sua ideia parece boa. Na verdade o que vai ficar no fundo é o pó de malte, aglutinado, e um pouco de lúpulo que cair do saquinho, caso você use.
        O problema é fazer uma panela assim. Você quer mais ou menos uma coisa igual a um fermentador cônico, só que de alumínio ou inox. Acho que isso é meio complicado de construir.
        Você acha que conseguiria construir uma panela assim?
        Aguardo.

        Um abraço,

        Alexandre

      • Essas duas bombas são boas e muito parecidas no funcionamento, só que uma é de ferro fundido, tratada para não enferrujar e a outra, quase 150 reais mais cara é de bronze, bem melhor.
        Tanto uma quanto a outra são boas para esse serviço.

        Um abraço,

        Alexandre

      • Alexandre, minha panela esta quase finalizada. Só preciso montar a parte eletrica, para mim a mais dificil. voce teria um tutorial para montar a parte eletrica? tenho algumas duvidas na montagem

      • Ghunmar, Eu não tenho um tutorial, mas tenho um esquema elétrico feito a mão que posso te enviar.
        Me mande um email para transforline@gmail.com que eu te envio e dou as dicas de como ligar as coisas.

        Um abraço.

        Alexandre

  • Parabens….gostei bastante….agiliza mto o processo. Vou passar video p/meus filhos q ja fizeram 7 paneladas. Com certeza de adaptarmos essa engenhoca, teremos mto mais sucesso (engenhoca….sem menosprezo, logico….)…
    ET-no video vc fala em jogar fora o malte (aveia…etc)…eu faço pao…uma delicia!!!!

    • Desculpe a demora na resposta, Norival.
      Sem problema chamar a engenhoca de engenhoca, ela é uma engenhoca mesmo! hehehe
      Não quero me mostrar e nem vender nada, eu queria apenas mostrar que podemos criar algumas coisas para melhorar e facilitar o processo de fazer cerveja com as peças que temos em casa, sem precisar grandes investimentos.
      nesse vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=VEVJU_JN3v0) eu mostro um melhor aproveitamento do bagaço. Eu ficava triste de jogar aquele bagaço ainda cheio de açúcar fora e com uma lavagem a coisa melhorou bastante.
      Sobre fazer pão, eu ainda quero experimentar, só não sei o que se consegue com 5 kg de malte. Quanto de pão da isso?
      Um abraço,

      Alexandre

  • Boa noite,
    Alexandre primeiramente parabéns pelo projeto.
    me surgiu uma duvida vendo o seu projeto e a Speidel Braumeister, no caso da Braumeister a resistência não esta ao meio da panela? caso eu esteja certo não seria melhor colocar ao meio a resistência e na panela que vai dentro elevar a parte central para não ter contato com a resistência e assim também evitaria o contato com o sensor.
    no caso da bomba ao seria interessante colocar 2 furos pra pronda em algulos diferentes parar evitar sugar de um lugar so e assim qualquer problema?

    grato pela atenção,

    Fausto Gilvano

  • Olá Fausto.
    Obrigado pelo comentário.
    Estou montando outra panela que a resistência vai no meio como você sugere, igualzinho a sua ideia. Na verdade o lugar da resistência é da escolha da pessoa. Se ela fica no meio, o diâmetro é menor e por isso ela tende a facilitar a caramelização do mosto, mas vou testar nessa.
    Se ela ficar por fora, como a desse vídeo, o problema é a falta de espaço.
    Quando aos dois furos, acho que isso dificulta a montagem, porque você tem que fazer duas conexões da bomba. Essas conexões não são fáceis de vedar, por isso quando mais furo mais problema. Mesmo assim valeu pela ideia.

    Um abraço,

    Alexandre

  • Caro Alexandre muito interessante o seu projeto. Gostei muito pela facilidade em operacionais oK/
    Contudo, pergunto, para eu monta uma cervejaria caseira para 500 litros mês, o que vou precisar de equipamentos automáticos para menos custo de mão de obra e tempo no processo.
    Parabéns pelo vídeo.

    Abraço,
    Hernane Carvalho
    hernanecarvalho@ig.com.br

    • Hernane,
      Eu não sei bem o que vc precisa, mas sei o que não precisa. Vc não precisa de um equipamento que faça 500 litros.
      Acho que o importante é vc ter como fermentar porções pequenas e ter um equipamento menor, como um que faça 60 ou 100 litros no máximo, por vez.
      Vc vai ter que fazer algumas vezes, mas o gasto é muito menor que investir em alguma coisa muito grande.

      Qualquer dúvida volte a perguntar.

      Um abraço,

      Alexandre

  • Boa noite Alexandre. Estou tentando programar o mc2438 autodidaticamente. Consigo acessar os menus mas nao consigo fazer o programa de rampas e patamares funcionar. Uso um Pt 100 e estou tentando o seguinte: 1 – patamar de 15o por 3 minutos 2 – rampa de 15 a 20o C em 2 minutos 3 – patamar de 20o por 3 minutos. Obrigado,
    Paulo.

    • Paulo, já conseguiu programar o controlador?
      Caso ainda não tenha conseguido volte a falar e vamos ver como resolver.

      Um abraço,

      Alexandre

  • olá,
    eu tenho acompanhado os comentários de todos e aprendendo bastante. existe algum motivo para que não se possa soldar a panela interna dentro da panela maior e fazer um furo para a bomba?
    desta forma o problema com a vedação não existe.
    abs

    • Boa tarde Filipe,

      O problema que vejo é que você terá dificuldades em retirar o bagaço do malte de dentro da panela e também não será possível fazer a recirculação para a proveitar dos os açúcares.

      Abraços.

  • Olá Alexandre, como vai? Você tem a lista de material que usou e uma foto interna da caixa de controle com os detalhes do SSR? Grato Abraço.

  • Peeoal, me perdoem não ter respondido as ultimas perguntas, mas é que eu estava viajando e não tive como acessar o site.
    Vou responder cada comentário nos proximos dias.

    um abraço a todos.

    Alexandre

  • Alexandre, é muito bacana seu projeto que resolvi embarcar de cabeça em um bem parecido. Eu já usava panelas para brassagem a gas, mas gostaria de passar a fazê-las automaticamente. Eu já comprei a resistencia de 3000w, um rele de 40A e o controlador coel K49p. Você poderia me ajudar com a fiação? Estou totalmente perdido em como ligar os 3 equipamentos para fazer minha panela funcionar!
    Grande abraço e parabéns pelo projeto!

    • Olá Leonardo.
      Você vai precisar saber programar esse controlador. Eu não tenho o esquema dele e por isso nessa parte não terei como ajudar, mas creio que a saída dele deva ser via relé ou coisa parecida, aí eu posso te mandar um esquema de como liguei o meu.
      Por favor me mande um email para transforline@gmail.com e eu te mando o esquema. Aqui não tenho como postar.
      Um abraço,

      Alexandre

  • Caro Alexandre,
    O saco de musseline de seda voçe coloca ele junto no cozimento do mosto ou voçê passa o mosto depois por ele?
    E ele aguenta a temperatura cozendo junto com o mosto?
    Aguardo no meu email a resposta.
    Abraço.

  • Olá Fabiano.
    O malte vai dentro do saco de musseline e fica na panela até a fase que vai até 78ºC, depois disso a gente retira e faz a fervura.
    Até 78ºC ele resiste muito bem e da para ser usado várias vezes.

    Um abraço,

    Alexandre

  • Alexandre,

    Vi algumas vezes o seu vídeo, o que me fez repensar todo o meu projeto. O formato de brassagem que você bolou é muito interessante, meus parabéns!
    Essa bomba de recirculação que você usa (achei uma de 12V no AliExpress que pode servir, eu acho) serve pra não caramelizar a resistência? Ou pra que é? A agitação continua sendo necessária ou você usa apenas esta bomba para agitação do mosto? Meu questionamento se dá porque não sei se, usando a panela apenas para a brassagem, com uma bazuca de filtro, eu precisaria de uma bomba destas também. Sabe me responder?

    Abraço,

    Montalli

  • Alexandre, Parabéns e obrigado a vc e a todos os que adicionaram suas experiências.
    Penso que a inversão do sentido da recirculação faz com que ela deixe de funcionar como agitação do mosto. O fluxo de cima para baixo agirá apenas como filtração.
    Outra preocupação que vejo é em relação aos materiais das bombas sugeridas. Latão, ferro e plástico, como todos sabemos, não são aconselháveis na produção de alimentos.
    De toda forma, é preciso louvar sua iniciativa e o desprendimento com que divide suas experiências.
    Estou lhe enviando um e-mail pedindo ajuda com o esquema elétrico, quando puder me envie. Forte abraço.

  • Ola Alexandre

    Ja a alguns meses pesquiso para fazer algo parecido com uma braumeistre.
    Gostaria de saber no geral, você acha mais vantajoso que o método com
    Fogareiro e agitação manual?
    Em relação ao rendimento da receita, fuicou boa?
    É fácil aceitar a receita?

  • Alexandre, meus parabéns pela iniciativa de montar seu equipamento e principalmente por disponibiliza-lo!
    estou montando meu projeto e gostaria de fotos para me basear e tirar dicas.
    Poderia, por favor enviar ao email alan.gomes@crk.com.br

    Muito obrigado!!

    Abraços!!

  • Mestre seria possível o Sr. me enviar via email o esquema de como montar a parte de baixo da panela…
    tenho 3 panelas de 117 Lt…..
    E estou pensando em montar uma panela “monstro” de 2 fazer 1 com capacidade de 230Lt…. com uma outra interna para o malte.
    Minha primeira ideia, seria colocar uma bomba recirculando o mosto *(qse = a sua porém seria de CIMA para baixo).
    Mas vendo o vídeo, acho que uma cópia seria mais lucrativo. Claro tbem a questão da resistência, acho que pra 230 Lt seria necessário 2 uma no fundo e outra no meio.
    Mas fico extremamente grado se o Sr. me mandar o esquema de montagem da parte eletrônica, com os devidos nomes.
    Obrigado

  • Olá meu amigo, parabens pelo projeto.
    POde me dizer onde consigo o controlador e sensor? o seu controla até quantas temperaturas de rampa? possui timer? e por fim…onde consigo aquelas mantas de silicone…
    Desde já agradeço
    Att

  • Boa Tarde Alexandre!!

    Tenho interesse num projeto deste, você faria
    podemos trocar informações para podermos fazer
    um equipamento deste!!!
    Abraço
    Luiz Carlos

  • Obrigado por todas as mensagens, que ainda são colocadas aqui.
    Desculpa por eu não ter podido responder a todos, mas perdi o acesso a essa pagina no meu trabalho e era de lá que eu respondia, porque é o lugar onde passo a maior parte do meu dia.
    Montei um vídeo com uma montagem de uma panela melhor que essa. Lá será possível encontrar o passo a passo da montagem, inclusive da parte elétrica e da programação do controlador. Para quem quer fazer uma vai ser de muita utilidade.
    São 7 vídeos. Esse é o primeiro:
    http://youtu.be/1tJU05iWmlI

    Qualquer dúvida basta me mandarem um email e sempre que eu puder venho tentar responder a todos.

    Um abraço,

    Alexandre

  • Primeiramente parabens pela iniciativa em compartilhar seu projeto. Bom estou seguindo os seus passos para montar uma dessa só que para 10 litros, gostaria de saber qual o modelo do PT-100 você recomenda utilizar? classe B serve? Acha que com esse dará certo?
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-655523170-cerveja-artesanal-pt100-_JM#questionText
    ou este http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-655175834-pt100-6x50mm-rosca-14bsp-_JM
    É importante utilizar o poço termométrico?
    Obrigado.

  • Boa tarde, Alexandre. Primeiramente parabéns pelo projeto e disposição em ajudar na construção da cultura da cerveja artesanal. Dois amigos e eu estamos decididos a fabricar nosso equipamento utilizando suas dicas, no entanto sabemos q na prática surgirão diversas dúvidas q poderiam provocar erros desnecessários por isso gostaria, se possível, lhe fazer uma visita para conhecer seu equipamento. Um forte abraço

  • Muito bacana seu projeto parabéns. Vc usou uma panela de 38 litros (externa) e gostaria de saber qual o tamanho da panela interna quantos litros? Obrigado

  • Muito bacana seu projeto parabéns. Vc usou uma panela de 38 litros (externa) e gostaria de saber qual o tamanho da panela interna quantos litros? Obrigado e Gostaria de saber, quando gastasse para fazer esta panela.

  • Olá Alexandre, vi seu video diversas vezes e estou montando minha cervejaria. Tive alguns problemas para achar a bomba que utiliza mas lendo os comentários acho que esse problema já resolvi. Tenho uma dúvida pois minha panela é de 120 litros então a resistencia seria elevada e cairia a chave da minha casa, alem de que estou usando um controlador direto que suporta até 3400W. Estou pensando em fazer um sistema misto em que utilizaria o aquecimento a gas inicial e após até atingir a fervura e utilizaria a resistência apenas para manter as temperaturas. Acha que uma resistencia de 2500 W conseguiria manter a temperatura em uma panela de 120 litros?

Comentar