Densímetro cerveja

Utilizando o densímetro na produção de cerveja artesanal

No fundo no fundo, a ciência por trás da fabricação de cerveja caseira é uma lógica simples de se entender, porque se trata da utilização do fermento para transformar o açúcar em álcool. 

Simples não é?

E se você fizer isso da maneira certa, é preciso saber exatamente quanto açúcar você tem, a quantidade álcool o açúcar criará e quão eficiente o seu fermento foi para realizar essa tarefa. A ferramenta prática e que nós cervejeiros utilizamos para ajudar a medir e calcular esses dados se chama densímetro

É fácil de utilizar, mas é preciso um pouco de conhecimento a respeito das técnicas corretas e uma compreensão do que é um densímetro e como ele funciona.

Se você quer aprender utilizá-lo para saber se sua cerveja atingiu o resultado definido, saiba que está no lugar certo!

How to Use a Hydrometer For The Most Accurate Reading

Afinal, o que é um densímetro?

Nomeado para as palavras gregas para água (hydro) e medida (métron) e conhecido em inglês como hydrometer, um densímetro é uma peça simples de equipamentos necessários para a fabricação caseira, feita para medir a SG (specific gravity) ou densidade relativa.

Saiba que a diferença de densidade entre água pura e qualquer outro líquido, é um valor muito importante quando se está produzindo cerveja.

O densímetro se parece um pouco com um termômetro. É feito de vidro transparente, com uma haste estreita e uma base com uma pequena quantidade de chumbo para, responsável pelo seu peso, e projetado para flutuar.

O vidro contém uma escala que indica a densidade específica do líquido que está sendo medido. Sabemos que d=m/V (densidade = massa/volume), portanto a definição do SG é SG=Densidade Substância/Densidade H2O , ou seja, é uma medição relativa, logo, não tem unidade.

Os densímetros são calibrados para um nível de pressão e temperatura específicos, levando em consideração a pressão do nível do mar.

Se estiver sendo usado fora de sua faixa calibrada, a precisão de um densímetro será afetada e pode ser preciso recalibrar ou comprar um novo se você estiver produzindo um lote de cervejas caseiras no Everest ou no meio do Vale da Morte — em qualquer lugar onde a pressão do nível do mar seja maior ou menor do que a média.

No caso da produção caseira, o densímetro será utilizado com apoio da escala Bx (Brix), utilizada para calcular o potencial de álcool em volume (ABV) da sua cerveja.

Se o seu modelo medir apenas a densidade, você ainda poderá calcular os volumes Brix e ABV usando uma calculadora online ou, se você preferir fazer as contas sozinho, usando algumas fórmulas simples. 

Essas fórmulas envolvem a densidade relativa ou a diferença de densidade em comparação com a água do seu mosto. As duas leituras com as quais você deve se preocupar com mais frequência como cervejeiro caseiro são a gravidade original (OG), a gravidade do seu mosto antes da fermentação, e a gravidade final (FG), ou a gravidade do seu mosto após a fermentação.

Para encontrar o teor alcoólico (ABV):

(FG – OG) × 131.25 = ABV

OG e FG em cervejas artesanais

Imagine dois copos. Um deles é cheio de água e o outro está cheio de mosto do seu último lote de cervejas. Como o mosto contém açúcares em suspensão extraídos dos grãos de malte durante o período em que estão na brassagem, ele terá uma densidade completamente diferente da água.

Essa diferença é a densidade específica do mosto. As leituras de OG e FG são muito importantes para sua cerveja. 

Se tudo funcionar corretamente, o FG será menor que o OG, porque o álcool é menos denso do que o açúcar que ele substitui e a água no mosto.

Por exemplo, uma Dry Stout pode ter um OG de 1,038 e um FG de 1,007. Isso significa que o mosto era 3,8% mais denso que a água, mas apenas 0,7% mais denso após a fermentação.

A comparação desses dois valores não confirma apenas que o fermento fez o trabalho de converter açúcares em álcool, mas também o quanto eles o fizeram. Se o seu FG ainda estiver muito alto quando você chegar ao final do período de fermentação, ele poderá ter parado.

Obtendo uma leitura do densímetro

Enquanto estiver brassando, você precisará obter duas leituras do densímetro:

  • OG do mosto (antes de colocar o fermento);
  • FG do mosto (depois da fermentação).

Apenas certifique-se de sanitizar a proveta, o densímetro e suas mãos. Se você decidir usar luvas, limpe-as também.

Tenha duas coisas em mente: se o mosto estiver com os fermentos em atividade, essa atividade fará com que o densímetro se mova demais para obter uma leitura precisa. E se a fermentação estiver concluída, tire a cerveja pela torneira do balde fermentador, porque se inserir a proveta diretamente para pegar a amostra, corre o risco de oxidar.

Nunca devolva a amostra ao fermentador. Em vez disso, experimente e dê ao seu paladar uma prévia do que há de vir.

Como ler o densímetro com precisão

Coloque a proveta em uma superfície plana deixe ela por lá, nada de colocar a mão, porque isso pode atrapalhar a leitura. Depois disso insira o densímetro e gire levemente, isso ajudará o densímetro a centralizar. 

Alinhe o seu olhar com o nível do mosto que está na proveta e veja em qual marcação ele está atingindo, assim você consegue ver corretamente a densidade.

Embora possa parecer que lê-lo seja tão simples, é preciso um pouco mais de cuidado. A leitura a partir desse ponto pode fornecer resultados superiores à densidade real.

como usar o densimetro

Dê uma olhada cuidadosa no ponto inferior da medida. Essa é a sua verdadeira medida, provavelmente está algumas linhas abaixo do ponto em que o mosto realmente toca o densímetro. 

Ajuste finos no densímetro

Mas você estiver obtendo leituras estranhas ou trabalhando fora dos limites recomendados para temperatura e pressão, ainda poderá obter uma leitura precisa com alguns ajustes.

Calibração

Se você suspeitar que algo está errado, você pode testar a calibração com um copo de água. Verifique se a água está na faixa de temperatura ideal, depois solte o hidrômetro e gire. Normalmente, ele se estabelecerá em uma densidade específica de 1.000.

Como alternativa, você pode tomar nota da diferença da sua leitura e adicionar ou subtrair ao fazer o cálculo com o mosto. Por exemplo, se o seu densímetro estiver medindo uma gravidade específica de 1,003 em água filtrada, lembre-se de subtrair 0,003 das leituras do mosto para obter o valor correto.

Compensação da temperatura

Às vezes, você pode se encontrar fazendo cerveja em temperaturas fora do escopo da calibração do seu densímetro. Economize tempo e cerveja consultando em uma ferramenta online para compensar. 

Agora você e seu densímetro estão prontos para medir!

Esqueça do olho do tigre. Você agora tem o olhar feroz de um produtor de cerveja nada pode derrotá-lo. 

Armado com um densímetro bem calibrado e o método de leitura adequado, você poderá testar e ajustar sua cerveja com resultados consistentes que atingem seus objetivos de sabor e ABV.

Boa brassagem!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.