american pale ale

American Pale Ale: o que é e como fazer uma APA

APA é a sigla para American Pale Ale, um tipo de cerveja criada nos Estados Unidos. Uma característica forte da American Pale Ale é seu teor alcoólico em torno de 5% e a quantidade de lúpulo presente, normalmente Cascade, o que a torna mais amarga.

A American Pale Ale é, sem dúvida, um dos tipos de cerveja mais apreciados, não somente pelo seu sabor peculiar, mas também pela facilidade de fabricação.

No post abaixo, você entenderá melhor o que é a American Pale Ale, o que esperar de uma, como fazer a escolha certa da cerveja de acordo com a ocasião e as mais vendidas aqui no Brasil. Confira abaixo!

O que é APA?

É comum que algumas pessoas confundam a American Pale Ale com a India Pale Ale (IPA), são cervejas parecidas porém a segunda é ainda mais forte do que a APA, além de usar um lúpulo diferenciado.

A American Pale Ale pertence à família Ale. Uma de suas principais características é o fato de ser fermentada a uma temperatura relativamente alta, que pode chegar a até 24º C.

Não dá para definir com poucas palavras as principais características da família Ale. Elas podem variar demais de acordo com os subtipos de cervejas Ale existentes.

Elas podem ir do mais doce ao mais amargo e do mais claro ao mais escuro. Para você ter mais conhecimento sobre a American Pale Ale, sua cor pode variar de dourado a marrom escuro, e o seu sabor em geral é mais amargo devido à quantidade de lúpulo que é maior.

O que esperar de uma American Pale Ale?

A APA acabou se difundindo no mundo mesmo entre os produtores de cerveja artesanal devido à facilidade de preparo e seu sabor agradável.

Em geral, as American Pale Ale são claras e lupuladas, mas não chegam a ser extremamente amargas. Elas atingem um ponto de equilíbrio entre o amargo com um toque suave ao final da degustação.

O aroma da American Pale Ale pode ser muito variável. Dependendo do lúpulo utilizado, ela pode ter um aroma mais forte ou mais suave, que pode ir desde o aroma de frutas cítricas e tropicais às especiarias.

A cor da APA também é característica, que atinge diferentes colorações em uma escala que parte de um dourado claro ao âmbar. O sabor da APA também pode mudar bastante de acordo com o lúpulo utilizado. O malte usado na produção lembra o aroma de torrada ou de um pão levemente tostado. De forma geral, é uma cerveja leve, macia e não muito encorpada.

APA x IPA: quais as diferenças?

A IPA surgiu bem antes de APA. Por volta de 1780, quando os ingleses estavam colonizando a Índia, surgiu a India Pale Ale. Seu sabor fortemente amargo é explicado devido ao fato de que os ingleses viajavam durante meses, e por vezes, a cerveja já chegava estragada.

Tiveram então a ideia de adicionar mais lúpulo à fabricação, que conservaria mais a cerveja. Dessa forma, surgiu a IPA, que só foi resgatada nos EUA cerca de 200 anos depois por conta da invenção do refrigerador. Ela acabou surgindo próximo à criação da American Pale Ale.

Ambas as cervejas possuem algumas características em comum, como, por exemplo, a cor, o sabor amargo, e em parte a forma de produção a partir do lúpulo. No entanto, existe uma característica marcante que difere a produção da IPA e da APA, o lúpulo norte americano.

Esse tipo de lúpulo é utilizado na fabricação da APA e é bem mais forte e acentuado. Além disso, deixa uma marca característica: um aroma cítrico!

Outra diferença entre a APA e a IPA é o sabor adocicado que a APA possui ao final da degustação. A IPA já não possui esse sabor que tende ao doce.

E, por último, a India Pale Ale possui perfil maltado que varia de médio a alto. A American Pale Ale não possui essa característica. O perfil maltado dela vai de médio a baixo.

Algumas cervejas American Pale Ale vendidas no Brasil

Abaixo, listaremos algumas das principais cervejas American Pale Ale vendidas aqui no Brasil. Confira!

Adnams Jack Brand Clementine Pale Ale

Essa cerveja possui um toque especial de fruta. A APA é produzida com tangerina, conferindo um sabor único de fruta cítrica no seu fundo. O seu corpo é médio, equilibrado, e de forma geral, é uma cerveja leve. Mesmo preparada com tangerina, a cerveja não possui um sabor adocicado ao final, tendendo ao sabor mais seco. Uma garrafa de 330ml custa em média R$30 reais.

Insana American Pale Ale

A fermentação é alta e sua coloração tende ao âmbar mais escuro. Na fabricação, é utilizado o lúpulo americano, que confere sabor e aroma cítrico à cerveja. Em sua composição, é possível sentir os traços de maracujá, tangerina e laranja na degustação. Ela é levemente amarga e refrescante. A garrafa de 500ml custa em média R$15 reais.

Toppling Goliath Tsunami (lata)

Essa cerveja possui corpo baixo e amargor moderado, sendo que é classificada como 31 IBU. Ela leva em sua fabricação tangerina, laranja, pinho e caramelo, conferindo não somente um aroma e sabor cítrico, mas um toque adocicado ao final da degustação. A lata de 473ml custa em média R$60 reais.

Fulllers Wild River

Essa American Pale Ale é fabricada com lúpulos provenientes da costa oeste americana. Em sua composição, há utilização de frutas, e sua cor tende a um amargo médio com coloração mais escura. Ela possui um perfil maltado médio, que lembra muito aquele aroma de pão tostado. A garrafa de 500ml custa aproximadamente R$40 reais.

Como fazer uma American Pale Ale

Praticamente qualquer cervejaria americana tem no portifólio uma american pale ale, assim como uma IPA.

É um estilo fácil de beber, refrescante e, normalmente, bem lupulado. É um dos estilos mais produzidos, também, pelos caseiros.

Primeiro, vamos aos dados do BJCP que balizam este estilo? (nota: nós não defendemos seguir cegamente este guia, mas ele serve bem como parâmetro)

OG: 1,045 – 1,060
FG: 1010 – 1015
ABV: 4,5 – 62,%
IBUs: 30 – 45
SRM: 5 – 14

20110108-131816-American-Pale-Ale-Homebrew

Em linhas gerais, uma APA deve apresentar um bom caráter de lúpulo no aroma e no sabor, indo de moderado a forte, com um caráter maltado pouco perceptível.

Quando percebe-se muito os maltes especiais, a cerveja provavelmente seria inserida no estilo American Amber Ale. Portanto, tome cuidado ao diferenciar estes estilos.

É muito comum o cervejeiro iniciante querer carregar nos maltes especiais, produzindo assim uma Amber.

Na APA, o malte deve apenas servir como base para a generosa carga de amargor.

Assim, quanto maior a OG e FG, maior deve ser o IBU para manter este equilíbro.

Qual malte escolher?

Primeiro, escolhe-se o malte base. A melhor opção é o próprio pale ale, mas nem sempre fácil e encontrado em bom preço no Brasil.

Uma opção é mesclar maltes base, como pilsen, munich e vienna, ou até o próprio pale ale, para chegar mais próximo das características do malte americano.

Não é interessante, também, colocar quantidade muito altas de malte vienna ou munich. Algo como 10 a 20% deve ser o suficiente. E estes maltes base devem compor praticamente 90% da sua conta, quando não 100%, como em alguns casos.

Se optar por usar maltes especiais, usem os caramelos menos intensos, como Carahell, Carared, Melanoidina, entre outros.

Para ser bem fiel ao estilo, não se deve usar mais do que 10% de maltes especiais, a não ser que eles sejam extremamente claros.

Utilizar maltes especiais demais vai fazer a cerveja ficar com mais característica de malte e com residual doce, o que foge da proposta inicial.

Escolhendo o lúpulo

Agora é a hora boa deste estilo. Não estamos fazendo uma IPA, ok, mas a APA é da família dos estilos para quem gosta de lúpulo.

Devemos escolher, primeiro, o lúpulo do amargor. Vale pensar em lúpulos com altas taxas de alfa ácido e americanos, como Galena, Columbus, Simcoe, Centennial e vários outros.

Neste momento, não interessa a característica aromática dele, apenas o amargor gerado. Dê uma estudada no perfil de cada um e escolha o preferido.

Este lúpulo entra no início da fervura. Calcule o IBU em função da sua OG desejada, o equilíbrio é muito importante aqui.

Para aroma, há várias maneiras de fazer, e cada cervejeiro vai encontrar o seu caminho.

É indicado fazer lupulagens mais intensas no final da fervura, seja nos 15 minutos finais ou já com o fogo desligado. Uma proporção média aqui, no total, seria na faixa de 2 gramas de lúpulo por litro. O chamado late hopping, adição logo após o término da fervura, preserva melhor o aroma.

Mas se você quer que ele seja bem intenso, o melhor caminho é após isso fazer o dry hopping, ou seja, adição de lúpulo na maturação. Algo como 1 a 2 gramas por litro dá um bom resultado. Mas, aqui, vai o gosto de freguês, e há quem chegue a colocar 4 g/L.

Ao contrário das IPAs, uma APA pode não ter uma lupulagem tão agressiva, mas também a presença do aroma e sabor do lúpulo não devem ser neutras.

A variedade a ser escolhida deve ser americana, e é importante pensar o perfil do aroma que você quer e estudar qual lúpulo vai te dar isso. Ele pode ser mais cítrico, floral, resinoso. E dentro de cada característica dessas há diversas opções.

Você pode utilizar apenas uma variedade de lúpulo ou então fazer uma combinação deles. As variedades mais usadas são:

  • Cascade,
  • Amarillo
  • Simcoe
  • Centennial
  • Citra
  • Columbus
  • Zeus
  • Zhytos
  • Chinook.

Porém, há sempre novas espécies surgindo por aí e chegando ao Brasil, até mesmo variedades de fora dos EUA mas com as mesmas características.

Fermentação

Você pode escolher uma variedade mais neutra, como as americanas, ou um inglês que vai dar um toque um pouco mais frutado e destacar mais o malte.

Se seu objetivo é o lúpulo como protagonista, a melhor opção é ficar com o americano, o mais indicado, como o US-05.

A fermentação deve ser em temperatura baixa, na casa dos 17-18 graus, ou até menos caso o fermento tolere e você queira, e deixar fermentar até a atuenação máxima. 4 a 5 dias devem ser o suficiente, mas não deixe de medir a FG para ter certeza.

Processo de produção

A brassagem é feita tradicionalmente em temperatura única, entre 65 e 67 graus, entre 60 e 90 minutos. A fervura não precisa ser muito longa, então algo como 60 ou 70 minutos revolve. A carbonatação é moderada a alta e ela é uma cerveja que deve ser bebida fresca.

Agora que você já sabe como fazer uma cerveja APA, veja uma receita para aplicar agora mesmo!

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

27 Comentários

    qdo uso uma grande qtd de lúpulo pra sabor e aroma, como faço para obter uma cerveja mais límpida?

      Você pode deixar maturar mais um pouco em temperatura bem baixa. Usar algum Isinglass da vida… Ou ainda filtrar.

      Eu, particularmente, não faço nenhuma das 3 coisas, deixo mais turva mesmo.

        Eu coloco um pacote de gelatina sem sabor na hora da maturacao a frio. Coagula boa parte das leveduras e nao causa efeito nenhum na cerveja

        Como consequencia ela demora mais tempo para carbonatar se for feita com primming

        abr

    Muito bom o post! Esse é um dos estilos que eu mais gosto, uma pena termos poucos exemplos no Brasil…..

    Uma dica que eu aprendi é na lupulagem de sabor, 30-20 min, usar lupulos com baixo co-humulona, ate 30, para menor agressividade do amargor.
    Horizon, Liberty, Simcoe, estao nessa

    Uma que eu fiz que ficou muito boa tbem foi usar lupulagens a partir dos 30 min. 30, 15, 5 e 0 . Tem q usar um pouco a mais de lupulo mas o amargor fica bem mais agradavel

    Espero ter ajudado

    abr

    Quanto tempo você me indicaria para maturação? 7 dias a 10ºC?

    Obrigado!

    Deus do céu! Fiz uma APA com 13 kg de malte(12 pale e 1 carahell 60) para 50 litros.
    No final minha OG ta acusando míseros 1029 O.o
    O que eu posso ter feito de errado? No Beer Smith esses valores me colocam em 1056!
    Eu estou achando muito estranho e não estou conseguindo achar uma resposta. Alguém tem alguma ideia do que possa ter acontecido???
    Abraços

      Aposto que você esqueceu de converter a temperatura da medição da gravidade! 🙂 Lembre-se, padronize em 20ºC. Se não medir a 20ºC, use alguma calculadora para conversão!

      Espero ter ajudado!

      Sua relação água/malte ficou acima do considerado, assim houve diluição dos açucares. Usar 2 a 3 litros de agua por kg de malte. Ou seja, para estes 13 kg de malte, cerca de 39 litros de agua.

    O pessoal da Way acertou bem na receita deste estilo. Não à toa levou um prêmio de melhor APA do Brasil. Queria saber quais lúpulos usar para chegar naquele aroma floral e o sabor mais cítrico.

    Irawild, o site da Way diz que usam amarillo, citra e cascade. Agora, quanto disso é amargor, aroma e dh… vai ter que ser no feeling.

      No Dry hop desses aí citados vai no Citra sem medo de ser feliz.

    É obrigatório que as APAs sejam feitas com Lúpulos Americanos? Fiz uma receita no BeerSmith utilizando malte alemão e lúpulos americanos e australianos, utilizando os parâmetros de APA. Poderia chamá-la de APA ou seria outro estilo?

    Acho que estou seguindo no caminho correto, mas infelizmente fiquei bem abaixo da gravidade que eu queria… Espero que dê certo minha primeira APA!

    Olá! Muito obrigado por nos proporcionar um conteudo desse! Parabéns! Agora se puder me ajudar! Encontro-me com duvida em relaçao a essa passagem do texto: “Calcule o IBU em função da sua OG desejada, o equilíbrio é muito importante aqui”. Já procurei e nao achei, qual seria esse equilíbrio? Tem como exemplificar. Uso o beesmith 2. Seria colocar as setinhas de og e ibu na mesma direção? Agradeço desde já!

    Quando optar por dry hopping não adiciono nada de lupulo de aroma na fervura?

      O Dry Hopping é para adicionar um aroma mais fresco e intenso de lupulo à cerveja, mas você pode sim adicionar lupulo de aroma na fervura também. Vai do que você busca para sua cerveja e de testes, muitos testes… O céu é o limite!

        Valeu!

    Bom dia pessoal.
    To fazendo ceva há mais de um ano, e to com um problema característico em todas as levas, já mudei equipamentos, forma de produção, água, fermentação e continua acontecendo.
    Todas minhas cevas apresentam um offlawours que não consigo identificar exatamente o que é, mas fica entre um amanteigado com banana madura. Com a ceva bem gelada não se percebe, mas qdo aumenta a temperatura fica muito evidente e chega a ser repugnante. Sei que existe muito material na internet sobre isso mas tentei muita coisa já sem resultado, to até desanimado.
    só pra ajudar a entender o processo, tenho fermentador conico onde fermento normalmente por 8 dias depois vai pra maturação 3 dias a 8º e 10 dias a 0º. Consigo identificar o offlawours já apos a fermentação.
    Se alguem puder ajudar agradeço.

      Não sou nenhum especialista, mas sei que o sabor de banana é originário de algumas leveduras do tipo ale quando a temperatura de fermentação está alta. Por exemplo, ao fermentar uma weissbier, temperaturas mais altas irão produzir sabor/aroma de banana e temperaturas mais baixas de fermentação produzirão sabor/aroma de cravo.

      Se eu fosse você tentaria reduzir um pouco a média da temperatura da geladeira que você usar para fermentar a breja e maturar em temperaturas bem baixas.

      Tem um site bacana que trata de todos os off-flavors que a breja pode ter: http://howtobrew.com/book/section-4/is-my-beer-ruined/common-off-flavors

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.