armazenar malte

Como armazenar malte e evitar carunchos e mofo

Nesta série de textos que estamos falando sobre armazenamento de insumos, você poderá conferir nossas dicas sobre como armazenar malte para produção de cerveja caseira.

Quando compramos malte em grande quantidade, seja para a nossa própria produção ou comprar uma grande quantidade para fracionar o preço e frete com amigos cervejeiros, uma questão importante é sobre como e onde guardar os grãos restantes até a próxima leva.

Problemas com o armazenamento

O malte se caracteriza por ser um cereal duradouro, ou seja, é possível que você o armazene por um longo período – de aproximadamente um ano – mas desde que o armazenamento seja feito da maneira ideal.

Ai vem o problema para cervejeiros caseiros, pois armazenar o malte adequadamente pode ser um desafio, e quando não é feito da maneira correta é possível encontrar uma série de problemas.

Mas calma que vamos listá-los aqui, ok?

Carunchos no malte (ou bicho de malte)

Um malte armazenado incorretamente pode gerar uma proliferação de carunchos, bichinhos que apesar de inofensivos se alimentam do amido dos grãos e podem detonar um quilo de malte em questão de semanas!

O que ocorre é que como grãos carunchados perdem amido e por conseguinte, sua brassagem perde eficiência.

Apesar da perda de eficiência, ainda podemos utilizar os grãos já que não existe problemas em termos de saúde ou qualidade (que nós sabemos) em fazer cerveja com alguns carunchinhos juntos.

Aliás, uma das maiores piadas entre os homebrewers é que malte carunchado deve sempre ser alvo de uma parada protéica durante a brassagem para “converter” os bichinhos.

Uma regra geral é manter seus grãos em um local seco e fechado. No entanto, infelizmente para períodos prolongados isso pode não ser o bastante.

Soluções

Praticamente todo malte possui ovos de carunchos que podem eclodir com o tempo (vale mencionar que o pilsen por ser o menos processado durante a malteação é ainda mais propenso). As soluções caseiras são meios de trucidar esses insetos lazarentos, ou seja, deixem o lado serial-killer despertar em vocês!

Você pode optar tanto por baixa quanto alta temperatura para lidar com eles.

Os carunchos não eclodem de seus ovos se você acondicionar o malte na geladeira/freezer (bem fechado para não absorver muita umidade) ele fica livre das pragas, já por outro lado o calor também pode ser usado como arma.

Se carunchos começarem a aparecer em sua saca de malte espere um dia de sol e espalhe os grãos no sol tipo em uma lona, deixe por algumas horas e veja os carunchos tostarem lentamente.  Um aquecimento no forno (bem leve) também é válido, mas cuidado para não alterar as propriedades do malte transformando o seu “pilsen” em um “carafa”.

Outra solução é utilizar métodos para causar asfixia neles, isso mesmo!

Carunchos são insetos e precisam de oxigênio para se manterem vivos. Ora, vamos asfixia-los então! Os métodos são vários por isso decidimos elencar os mais comuns abaixo:

  • Bombonas alimentícias hermenticamente lacradas (pode acender uma vela dentro ou injetar CO2 para eliminar o O2 restante);
  • Post-mix novamente com uso de CO2;
  • Terra Diatomácea – TD (ou Tortura Diabólica): Nunca testamos, mas para os realmente maníacos é um método realmente atraente. A TD é altamente higroscópica, portanto gruda em qualquer meio que esteja úmido. Resultado, se os seus grãos estiverem devidamente secos ela irá grudar nos carunchos que tem umidade em seu organismo e fazendo com que eles fiquem extremamente incomodados e sem conseguir se alimentar até que morrem de forma lenta e excruciante;
  • Seladoras a vácuo (opção cara, mas ideal) ou sacos Ziplock (opção barata).

Malte mofado

Além dos carunchos, os seus grãos também podem mofar. Nesse caso não aconselho seu uso pois malte mofado gera 2 graves conseqüências para sua cerveja: o gushing (excesso de CO2 na garrafa produzido pelo fungo “fusarium”, perigoso pois pode gerar explosões) e um off-flavor denominado grassy (aroma de grama cortada).

Soluções

São apenas soluções preventivas, se o seu malte está mofado não há o que fazer, jogue-o fora e armazene melhor os grãos de suas compras futuras!

  • Armazenamento: guarde seus grãos adequadamente, especialmente em um lugar seco;
  • Secar ao sol: não cura o problema, mas ajuda a remover a umidade dos grãos diminuindo os riscos de um armazenamento prolongado.

Esperamos que você tenha tirado suas dúvidas sobre o como armazenar o malte, caso queira conferir como armazenar outros insumos é só dar uma checada nos outros links da nossa série abaixo:

Como armazenar fermento seco e líquido
Como armazenar o lúpulo: aprenda as boas práticas

E você pode acompanhar o nosso trabalho e tirar suas dúvidas nas redes sociais, estamos no FacebookTwitter e Instagram!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

13 Comentários

    Como se faz malte? 🙂 Farinha de trigo e cevada em pó(daquelas que se usa para substituir café) pode ser utilizada ou somente os graos? E, já pesquisei sobre o processo de produçao do malte, mas nao ficou ainda muito claro o modo correto de fazer, e nem os processos caseiros que podemos utilizar, somente encontrei o processo industrial para o processo de trasnformaçao em malte, no aguardo, vlw, 😉

      Mario, o processo de malteação é um só. Seja para grande ou pequeno produtor. Consiste em germinar o grão e interromper o processo, deixando o grão rico em açucares e enzimas.

    Boa Noite.
    Quanto tempo maltes podem ficar conservados em um saco zip lock, dentro de um armário por exemplo ?

      Fala pessoal. Já tive alguns problemas com os desgraçados dos carunchos. Já perdi desde sacos de malte até pacotes de arroz ou farinha. Descobri com minha avô que colocando folhas de louro no meio dos sacos de grãos ou de mantimentos, afastamos os maledetos. funciona, pois nunca mais vi neném desses em minha casa!

        Mas folhas de louro não altera o gosto do malte?

    Litro de refrigerante descartável deverá funcionar perfeitamente. Basta encher bem o litro, deixar menos ar possível.

    Só armazenar em garrafas pet, enche a garrafa e bate ela contra o chão para os grãos irem assentando e vai colocando mais grãos, repetindo o processo até uns dois dedos da boca da garrafa. Depois põe um pedaço de papel alumínio, molha um pedaço pequeno de algodão em álcool, acende o algodão e joga dentro da garrafa em cima do papel alumínio e fecha. O fogo vai consumir todo oxigênio na garrafa.

    Colocar folha de louro ou dentes de alho também funciona.

    Bom dia!
    Parabéns pela matéria… Queria ajuda para uma dúvida:

    Peguei uma porção do malte (antes mesmo de passar pela brassagem) e triturei o malte em um liquidificador.
    O resultado foi uma espécie de farinha que passei a utilizar durante as refeições, e confesso, a comida fica sensacional!

    A dúvida:
    Alguém tem algum conhecimento se o consumo do malte nesse formato é prejudicial?
    Existe algum processo conhecido para utilizar o malte antes dele passar pela fervura?
    Lembrando que peguei o malte puro e triturei completamente, passando por uma peneira para utilizar somente o pó bem fino!

    Essa pode ser uma orientação válida para muitos aqui!
    Grande abraço e um brinde!!!

      O consumo dessa farinha só faz mal se você for celíaco!.. Se não tiver esse problema não faz mal não… se vc colocar o malte em grão também fica legal… experimente colocar no meio da salada… Meu vizinho , com o qual faço cerveja, colocou o malte depois de passado pelo processo de mosturação (o malte que iríamos jogar fora… o bagaço) em uma porção de carne e ficou um kibe sensacional!.. Ele também fez pão e farinha com esse bagaço… ficou legal tbm!..

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.