Cervejas Caseiras Equipamentos

Chiller ecológico para resfriar o mosto

Escrito por Carlos Lara

O Alexandre Guimarães enviou mais uma dica de equipamento cervejeiro. Confira esta invenção:

Assim que comecei a estudar sobre como se faz cerveja, a primeira coisa que me chamou a atenção foi a enorme quantidade de água que se gasta para resfriar o mosto depois de fervido.

Em uma experiência que fiz, juntando em baldes a água que passava no chiller, eu consumi uns 60 litros para conseguir fazer a água chegar a 45ºC. Depois disso a temperatura desce de forma tão devagar, que acho que se gastaria mais que isso para baixá-la para perto de uns 30º ou 25ºC.

 

Ao todo eu não erro em dizer que cada leva de cerveja de 20 litros (porque as levas maiores gastam ainda mais) gasta não menos que 100 litros de água potável para resfriar a cerveja.

 

Multiplicado pela quantidade de gente fabricando cerveja e multiplicado pelas levas que cada uma dessas pessoas já fez, daria um número de litros de água extraordinário.

 

E agora?

Calma gente, não sou do Green Peace e não quero atrapalhar ninguém de fazer suas brejas, a minha intenção é apenas alertar para esse fato e trazer uma ideia que tive para acabar com essa gastança de água.

 

Andando por um ferro velho, eu comprei por 20 reais um motor de geladeira. Os ferro velhos estão lotados de geladeiras velhas e esses motores não têm valor comercial para os comerciantes desse ramo, isso até eles descobrirem que tem gente que se interessa por eles.

 

A primeira ideia que eu tive era fazer um compressor com ele, mas depois que eu percebi a quantidade de água que eu gastava no resfriamento da cerveja, eu comecei a estudar uma forma de usar esse motor para fazer isso.

09062013652

É claro que todas esses artifícios ecológicos tem a parte boa que é o beneficio a natureza e a parte ruim que é a dificuldade de usar a coisa. Lembro da privada ecológica que o cidadão tem que subir em um quartinho, sentar em um buraco na madeira e depositar ali o seu dejeto, depois ainda tem que pegar um pouco de cal e jogar em cima, para amenizar o cheiro. Nada comparável com o vaso sanitário e a descarga com água.

 

Assim é a minha ideia, a gente não tem que jogar cal na cerveja, mas vai transformar o caldeirão em congelador. Isso vai torná-lo pesado, ruim de lavar e grande, além de ser caro. Essa é a parte ruim que eu vejo, mas tem a vantagem de ser um resfriamento relativamente rápido e sem gastar uma gota de água, além de se poder usar o caldeirão depois para gelar as garrafas de cerveja nas festas. O caldeirão vai virar um congelador extra.

 

A coisa é assim:

A gente tem que construir um chiller que é melhor que seja de cobre, de ¼ de espessura e com uns 15 metros, ao redor do caldeirão. Esse cano de cobre deve ficar bem colado na panela para que haja uma melhor transferência de calor entre os dois metais. Depois de enrolado ele deve ser aderido ao caldeirão. Depois disso ele deve ser coberto com uma espuma de isopor que vem em uma lata de aerosol. Essa espuma é fácil de achar em lojas de ferragens e serve para isolamento térmico.

 

Feito isso a panela vai estar com um cano enrolado e duas pontas apontadas para o mesmo lado. Para baratear o processo, a gente tem que procurar em lojas de refrigeração ou em ferro velho, uma carcaça de ar condicionado velho, de preferência pequeno, tipo 7500 btu. O que interessa dele é a base de baixo e o radiador que tem atrás dele, só isso. Eu consegui o meu em uma loja de refrigeração e custou mais 20 reais.

 

Nessa base do ar condicionado a gente vai ter que preparar uma forma de prender o caldeirão a ela, porque a tubulação do motor da geladeira até o caldeirão vai ter gás dentro e não pode ficar sendo tirada. O caldeirão tem que ficar ligado a tudo isso.

30062013680

Ao final da coisa montada, teremos um caldeirão que ficará como um cooler e servirá para gelar o que colocarmos lá dentro. O meu ainda tem uma resistência, então nele eu posso ferver o mosto e depois resfriar no mesmo recipiente, ou trazer o mosto fervido em outro lugar para resfriar nele.

 

O resto da montagem pode e deve ser feita por uma casa de refrigeração. Eles até podem fazer a parte de enrolar o cano de cobre na panela. Eles também farão a ligação da tubulação e colocarão o gás no circuito. É exatamente como montar uma geladeira. O meu foi instalado por uma dessas lojas e me cobraram 180 reais de mão de obra. Ficou caro e acho que foi porque eu disse para que servia. Se a gente esconder um pouco o jogo nessa hora pode baratear a coisa.

 

O funcionamento é o seguinte:

Se a o caldeirão estiver vazio e a gente ligar o motor da geladeira, o caldeirão vai se transformar em um congelador. Vai esfriar na mesma proporção que um congelador esfriaria e vai deixar as paredes do caldeirão geladinhas e poucos minutos, ideal para a gente colocar umas garrafas para gelar.

 

Se o caldeirão estiver com o mosto fervendo e a gente ligar o motor, o mesmo vai acontecer, mas é claro que a briga entre o quente e o frio vai ser bem maior.

 

Nos testes que fiz, depois de fervido na mesma panela, eu consegui resfriar para 25ºC, 20 litros de água em 90 minutos. Ele resfria uma faixa de 1º por minuto, mais ou menos. Isso porque o motor que eu uso é de 1/8 HP. Se fosse maior, a coisa seria bem mais rápida.

 

Concluímos que essa ideia não é nada revolucionário e nem é barata, porque no fim das contas com os materiais e mão de obra a coisa saiu por mais de 400 reais, somando o prelo do caldeirão.

 

Por esse valor podemos comprar um chiller de placas e com muito menos espaço, refrigerar o mosto. O problema é que até com os chillers de placa, a gente joga água fora, além de ele ter que ser sempre bem sanitizado. Além disso para usarmos chiller de placa, precisamos de bomba, que além de encarecer o processo, é mais uma coisa para nos preocupar com a sanitização.

 

Falei nos chillers de placa, porque são os que menos água consomem no processo de resfriamento de cerveja, mesmo assim temos que lembrar de uma situação. A troca de calor neles é feita entre o liquido fervendo e uma água a temperatura ambiente. Se a pessoa está em um local quente, como no Rio, por exemplo, é comum se ter dias em que a água está a 30º ou até 32º C, isso para não dizer nos dias em que ela estará mais quente. Isso quer dizer que a menor temperatura que vamos coseguir com qualquer chiller é a temperatura da água. Se a gente está fazendo uma cerveja Lager, que necessita do mosto a uns 10ºC, sabe quanto você vai ter que gastar de água para chegar nessa temperatura? Toda a água do mundo e não vai chegar.

 

Com o congelador ecologicamente correto, você vai poder gelar o mosto à temperatura que quiser. O gasto de luz não é diferente de uma geladeira, nada que alguém que gastou mais de 4 horas de gás, fique preocupado.

aprender a fazer cerveja em casaPowered by Rock Convert

Sobre o Autor

Carlos Lara

Marketeiro e cervejeiro de buteco. Criei a minha paixão pela cerveja há um tempo, principalmente vendo jogos de futebol e tomando uma boa cerveja com o meu pai, e hoje escrevo conteúdos sobre diversos assuntos nas horas vagas.

30 Comentários

  • Cara, parabéns pela solução! Achei brilhante. A minha solução para gastar menos água é ligar uma da bombas no chiller de placas e a uma bacia com água gelada e cubos de gelo… A água gelada reconcilia e aos poucos vai aquecendo, mas eu assim já gasto muito menos água do que ligar diretamente à torneira. Outra coisa, estou criando um sistema de captação de água usada no resfriamento, que será bombeada para a pia, para que eu possa lavar o equipamento após a utilização. Apesar de usar mais água, conseguirei reutiliza-lá.
    Abs!

    • É isso aí Cesar.
      A gente tem que gatar água de uma forma ou de outra, o que incomoda é essa coisa da mangueira ficar jogando água quente (de maior valor agregado) ralo a fora.
      Minha intenção é só criar essa consciência na maioria. Acho que assim ja vamos economizar muita água.

      Uma braço.

      Alexandre

      • Aqui em casa coleto toda a água em vasilhames e baldes e minha esposa os utilizam para lavar roupa. Essa é a minha forma sustentável de colaborar com o meio ambiente.

    • Usamos o mesmo procedimento, usando uma bombinha de aquário para circular a água, assim gastando somente um saco de gelo + 10 litros de água para realizar o resfriamento.

      • Quem usa bomba de recirculacao da água faça umas garrafa Pet com solução de água e sal e deixe no freezer ou congelador Uma dica pra quem usa gelo junto pra resfriar o mosto é tritura o gelo e colocar sal nele assim o ponto de congelamento cairá 10 graus.
        Num saco de gelo de 1 kg acrescentar 10% de sal (100g) já faz a temperatura diminuir os 10 graus, se adicionar álcool o ponto de função diminui mais ainda pq o sal e álcool fazem com que sistema roube o calor do meio.
        Vai a dica de um recém formado em química e q quer se aventura no mundo das cervejas

    • Uma dica para quem tem espaço, um freezer capaz de guardar 10 garrafas pet e deverá adquirir uma caixa dágua. Só gasta água uma vez. Utiliza a mesma água todas as próximas vezes. Em uma produção de 20 litros, você pode usar uma caixa de água (250 litros), que logicamente você não encherá até a tampa. Coloque pouco menos de dois palmos de água (dependendo do tamanho da sua panela, quanto maior, menos água se usa, pois entraria na panela se colocasse demais). Eu tenho um freezer horizontal, que um dia antes de fazer uma leva, coloco em seu interior 10 garrafas pet de refrigerante, cheias de água. No dia, estarão congeladas, daí faltando 40 minutos para o fim da fervura, coloco na caixa dágua. Esse gelo vai esfriar bastante os dois palmos de água, e você poderá colocar sua panela inteira dentro da caixa. Em torno de 30 minutos você terá o mosto em seus 26-27 graus. Depois é só colocar as mesmas garrafas pet de volta no freezer e tampar a caixa, aguardando a próxima leva. Não gasta mais água. Sem contar que você não corre risco de contaminar a cerveja, pois nada entra em contato com ela. Tome o cuidado de colocar a panela tampada na caixa de água, para não respingar agua dentro. Não tem nada complicado, construção, adaptação, nada mesmo. Freezer e uma caixa dágua.

  • Alexandre e Bernardo, tive uma idéia recentemente e digam-me se pode funcionar:

    Por que ao invés de passar a água fria por dentro do chiller, não passar o mosto por dentro do chiller e colocá-lo em uma bacia de gelo? Logicamente tomando cuidado com a higienização! Não seria somples, rápido e eficaz???

    • Paulo, na minha opinião essa é a primeira ideia que as pessoas inteligentes tem.
      Assim que comecei a pensar em fazer cerveja, antes mesmo de ter qualquer equipamento, eu pensei nisso como solução para resfriar o mosto, só que me alertaram e hoje conhecendo um pouco mais sobre as reações da brassagem pude refazer meu conceito.
      Veja se concorda.
      A chopeira funciona como a sua ideia, mas o chope é limpo. O mosto é cheio de particulas solidas super aderentes. Já viu como fica a lateral da panela depois da brassagem?
      Mesmo que ele seja bem filtrado, sempre vai ter algum sedimento. aos poucos com a frequencia que vc for fazendo esse resfriamento, o interior desse cano de aluminio ou cobre, vai ficar cheio desses pedacinhos de malte e na hora que vc terminar o serviço esses pedacinhos de malte vão moffar. Por mais que vc passe sanitizante nesse cano, eles estarão sempre lá abrigando a sua tropa de contaminação.
      Eu usei uma mangueira de silicone para transferir o mosto e deixei de lavar no dia do uso, lavando no dia seguinte. Isso foi o suficiente para pouco tempo depois aparecerem colonias de mofo dentro da mangueira. Sorte que ela é transparente e eu pude ver. No cano de cobre isso não é percebido.

      Um abraço

      Alexandre

  • Valeu o esforço, mas existem outras maneiras mais simples e econômicas (tanto água quanto investimento em equip) que gelam 20L com melhor eficácia.
    Talvez em um sistema de capacidade maior uma solução semelhante seja mais viável.

    • Concordo Gabriel.
      Acho que não existe nada melhor que um bom chiller de placas, mas também acho que vale a pena divulgarmos outras formas de fazermos as coisas, se não ficamos presos a um mesmismo onde todo mundo só sabe fazer a coisa de uma certa forma.
      Outro detalhe é que com essa panela podemos pegar as garrafas das cervejas e coloca-las para gelar, isso o chiller de placas não faz. hehehe

      Acho que o que vale é o exercício de imaginação.

      Um abraço

      Alexandre

  • sobre o exemplo da lager, nao pode ser assim?:
    1-chiller de imersão(ou outro tipo) para resfriar até a temperatura da água da torneira.
    2-passar o mosto pro fermentador e colocá-lo no freezer(onde controlo a temp de fermentação).
    3-qdo atingir 10ºc inocular o fermento lager e devolver pro freezer.

    • Pode sim MM (mm é aquele chocolate? Desculpe mas eu não consegui evitar. hehehe)
      Eu mesmo fazia assim, mas uma vez ouvi dizer que essa questão de resfriar o mosto rapidamente é porque existem substâncias que necessitam ser aliminadas do mosto e que isso se consegue com essa queda rápida de temperatura e se não for assim depois mesmo que diminua a temperatura o gosto ruim ficará na cerveja.
      Outra coisa que ouvi e que concordo mais é que a intenção de baixar a temperatura rapidamente é na intenção de poder inocular o fermento logo para que ele possa começar a se multiplicar mais rapidamente, evitando que outros tipos de micro organismos consigam se multiplicar, ficando em quantidade maior que o fermento.
      Isso eu acho mais provável. Imagine que assim que vc termina a fervura, o mosto está estéril. Aos poucos ele vai contaminar com os vários tipos de micro organismos existentes no ambiente. Se vc demora a baixar a temperatura (colocando de um dia para o outro na geladeira) quando for colocar o fermento que estará seco e em baixa concentração, já existirá uma quantidade grande de micro organismos no mosto e poderá haver uma proliferação maior desses seres que o fremento, estragando tudo.
      Caso vc consiga baixar a temperatura rapidamente, o mosto ainda estará com concentração pequena desses micro organismos, facilitando a multiplicação do fermento e a sua dominação do ambiente.

      Um abraço,

      Alexandre

  • Pessoal, aproveitando o momento, a partir de segunda feira, 02/09/2013, por causa das restrições orçamentárias do governo e porque na maioria das vezes eu respondo as perguntas estando no serviço, não poderei mais responder as perguntas durante o dia e em alguns casos nem a noite, ficando para a noite seguinte.
    Espero que compreendam e continuem mandando suas perguntas.

    Um abraço,

    Alexandre

  • Baita idéia Alexandre! Se tivesse mais espaço em casa fazia na certa ..
    Atualmente uso 2 chiller para resfriar… primeiro a água da torneira passa pelo chiller de alumínio que está em um balde com gelo e água (gelo = almofadas térmicas são baratas e posso reutilizar)ela sai a 0 graus depois ela vai para o de cobre para resfriar o mosto. A temperatura cai rapidamente!

    • Realmente Diogenes.
      Eu fiz assim uma vez e funciona legal.
      Na verdade eu não quis inventar a roda e nem fazer algo revolucionário. É apenas mais uma forma de resfriarmos o mosto. Eu tinha o motor e a panela e decidi montar a coisa.
      Depois de usar algumas vezes posso dar minha impressão sobre esse equipamento.
      Ele é grande, ruim de transportar e guardar, mas como eu tenho uma resistência na panela, ele serve tanto para ferver, quanto para refrigerar, por isso ele é bem versátil. A gente coloca o mosto quente lá dentro e esquece, umas duas horas depois ele está frio e eu coloco no fermentador. Se for fazer lager também posso gelar até o ponto desse fermento também, que é difícil para chillers com água de torneira.
      Um abraço

      Alexandre

  • Parabéns Alexandre! Uma idéia muito boa, eu estava pensando em fazer algo parecido e gostaria da sua opinião. Pensei em fazer o equipamento ligado a um chiller dentro da panela, mas que desse para retirar para economizar no espaço e ficar mais fácil para sanitizar também, você acha que daria certo?
    Abraço

  • Alexandre, gostei da sua idéia. Mas e se você montasse o congelador para dentro da panela? Vejo algumas vantagens…

    1) Não seria necessária a Sanitização, uma vez que o congelador seria sanitizado pela fervura do mosto.

    2) Você não utilizaria água para resfriamento

    3) A troca de calor seria mais íntima, entre o congelador e o mosto. Não teria perda de troca entre a panela e o ar externo.

    Estou pensando em fazer isso numa panela, utilizando o seu projeto com esse upgrade, assim que conseguir coloco os resultados.

    Pensando bem, dá pra utilizar até dois compressores.. um externo, como você utilizou e um interno.. Certeza de queda brusca de temperatura em poucos minutos!!

    Espero suas considerações!

    Abraço

    • Ola Rafael tudo bem
      estou estudando inicia minha produção e também a fabricação de um sistema parecido. Voce já construiu o seu ? deu certo do modo como fez ? poderia me mandar fotos do seu sistema pronto se voce já o fez é claro.
      abraço

  • Legau…..
    Pergunta tua panela é elétrica… pra qtos litros e ql a amperagem da resistência…… to pensando em montar uma panela de 200Lt pra mim só não to achando qm me informe corretamente a resistência q eu devo usar….
    Ps. qto a agua compartilho tua preocupação… tenho um chiler de camadas mas nunca usei ta na caixa…. fiz um chiler dentro da minha câmara fria com glicól…
    desde ja agradeço.

  • Uma forma que to tentando fazer é guardar a água do chiller de placas em uma caixa d´agua e reutilizar para resfriar sempre com a mesma água. Tratando a água evidentemente com cloro. No final do processo se utiliza garrafas pet com agua (a mesma) congelada num pré chiller.
    Obs.: A água que sai inicialmente é bem quente e ideal para lavar os equipamentos.
    São necessárias duas caixas para esse processo e uma bomba.
    Excelente iniciativa Alexandre e de todos que tão pensando nisso! Abraço!

  • Cara, muito mais facil fazer um chiller dentro da panela, encher a panela de gelo e agua, e fazer o mosto circular pelo chiller. O unico trabalho que tenho é fazer o gelo um dia antes….e não tenho um monte de treco para guardar depois.

  • Uma duvida,
    Se após a fervura colocar o mosto no balde e fecha-lo, e no dia seguinte abrir e jogar a levedura, funcionaria?

    assim não preciso do processo de resfriamento, utilizo o resfriamento natural.

    • Giovani
      Sou novato no assunto mas acho que já posso te responder.

      Durante o processo de fervura é produzido o DMS, um off flavors que tem sabor de repolho cozinho ou na melhor das hipóteses de milho cozido. Durante a fervura recomenda se deixar a tampa aberta ou semi aberta para esse DMS evapore. Quando desligamos a fervura essa evaporação deixa de acontecer acumulando esse DMS.a não ser que esse seja um sabor que queira em sua cerveja, algo que em algumas cerveja pode até ser um objetivo, deixar a o mosto de um dia para outro deve ser evitado.

      Se escrevi alguma besteira me corrijam

      Falow espero ter sido útil mesmo depois de tanto tempo

Comentar