Harmonizando: lagers claras

Coleção de livros na Amazon

Na coluna desta semana, Andrea Calmon coloca em prática toda a teoria apresentada desde o primeiro post. Chegou o momento de harmonizações cervejas lagers clara.

 

 

Falando um pouco sobre estilo de cervejas

 

As cervejas Lagers são cervejas menos complexas e mais limpas em seus aromas e sabores. Os aromas frutados, típicos das Ales, devem ser ausentes ou imperceptíveis, sempre tendo em evidência características dos maltes utilizados, que podem lembrar pão, biscoito, mel, caramelo, toffee ou grãos tostados, bem como as características dos lúpulos, que conferem amargor e aromas florais, herbáceos ou até cítricos. As cervejas claras levam maltes claros em sua composição enquanto as escuras são elaboradas com blends de maltes que podem variar em suas colorações devido ao grau de torrefação a que foram submetidos.

As Pilsens e suas Primas e Parentes

 

Temos algumas variedades de Pilsens, elaboradas apenas com água, puro malte de cevada e lúpulo, em suas variações Bohemian Pilsner, German Pilsner e American Pilsner. O que significam estas diferentes variedades? Apenas que elas se diferenciam quanto às origens de maltes e lúpulos e quanto às suas concentrações, trazendo nuances diferentes a cada categoria.

 

Temos também as suas primas, que são erroneamente conhecidas como Pilsen popularmente falando, mas são as cervejas comerciais, as American Light Lagers, as Standard American Lagers e as Premium American Lagers. O que as diferencia das Pilsens é que elas não são produzidas com puro malte de cevada, e com exceção de algumas Premium, tem a presença de adjuntos (produtos adicionados à cerveja além dos maltes para baratear as cervejas ou deixá-las mais fracas em sabor e aroma).

 

As Helles, as Marzen/Oktoberfest e as Dortmunder Export também são elaboradas com maltes claros e também pertencem a família Lager, vamos chamá-las de parentes das Pilsens, ok? Possuem amargor mais moderado em relação às Pilsens e variam entre si pelo seu dulçor e caráter, tonalidade e concentração dos lúpulos.

 

As Harmonizações

 

Apesar de estarmos começando por lagers, historicamente falando, são a categoria de cervejas mais jovens que existe, uma vez que a fermentação a frio (Lager) surgiu em meados do séc. XIX. Além disso, as Lagers claras também surgiram depois que o homem aprendeu a secar os maltes de maneira a conservá-los claros, porque nos primórdios todos os maltes eram secos em fornalhas, tornando-os escuros.

Pilsen? Pois bem, porque será que apesar das cervejas do estilo Pilsen e suas parentes mais próximas serem um estilo de cerveja relativamente recente no universo cervejeiro, são as mais consumidas no mundo? Acredito que pela sua simplicidade, leveza e refrescância. Quando bem elaboradas, são cervejas refinadas, reluzentes e delicadas. Seu teor alcoólico varia de 4,2% a 6%, portanto é possível consumir um volume razoável deste estilo sem sofrer maiores danos com o consumo exagerado de álcool. Por isso se tornou a preferida em ambientes e comemorações onde as pessoas passam horas consumindo cervejas.

 

Além do mais, as Pilsens são cervejas de fácil aceitação por não apresentarem complexidade e personalidade fortes, característicos de alguns outros estilos. Ao longo do tempo fui entendendo que tudo o que é mais complexo e elaborado tem menor aceitação do que o simples. Pense naquela pessoa cheia de opinião, personalidade marcante e forte, nem todo mundo gosta dele, né?

 

Enxergo estas cervejas com fortes características maltadas, aromas e sabor de pão quase como sendo uma base para qualquer harmonização simples, comparando-as com a gastronomia, são como pães, pães líquidos. Alguém já viu pão não combinar com algo? Não é a toa que encontramos por aí nos botecos da vida, todo e qualquer tipo de acepipes sendo consumidos com as famosas American Lagers, e também com Pilsens. Comum encontrarmos, lingüiças de todas as origens e espécies, carnes de boi, frango, peixes, sejam eles assados, fritos, empanados, ensopados ou cozidos. O fato é que ela não briga com nada diretamente.

 

Se for muito amarga, pode distorcer alguns sabores, pode não valorizar os ingredientes e até deixá-los em menor evidência, mas o fato é que não “brigam” basicamente com nada. Apesar de tudo isso, vamos aqui apresentar algumas harmonizações que buscam fazer o casamento perfeito entre as características essenciais das cervejas e dos pratos.

 

Cervejas harmonizadas:

 

Wäls Pilsner – Bohemian Pilsner: Combinação Perfeita com a receita tailandesa

agridoce de “Peixe Grelhado com Molho Azedo e Picante”. (veja a receita)

 

 

Bamberg Helles – Helles: Combinação perfeita com “Falafel acompanhado de

Hummus Tahine e Saladinha Grega” – nas versões frita e assada!!! (veja a receita)

 

Bamberg Die Wiesn – Oktoberfest: Combinação perfeita com a receita Indiana de

“Frango Oasis Curry”. (veja a receita)

Biblioteca de livros (1)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

  1. Pessoal! Muito legal essa sessão de desmistificação da harmonização da cerveja! E, em especial o post de hoje, que tratou das cervejas mais simples, mais próximas ao que o grande público costuma consumir… Achei um jeito muito bacana de apresentar produtos de qualidade especial, numa linguagem leve, aberta e bem humorada!
    Parabéns!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.