Harmomizando: Weizenbock com Camarão ao molho de Tamarindo

Confira a coluna de Andrea Calmon sobre o estilo alemão weizenbock:

 

Esta semana estou homenageando a Weihenstephaner Vitus, uma German Weizenbock, que acabou de vencer nas categorias Melhor Cerveja do Mundo e Melhor Cerveja de Trigo, o World Beer Awards 2011, um dos concursos mais importantes do mundo para o universo cervejeiro.

 

A Weinstephaner é a cervejaria mais antiga do mundo em operação e a Weinstephaner Vitus tem potencia de 7,7% abv, apresenta coloração dourada intensa, turbidez, um creme fantástico, branco e denso, que tem boa persistência no copo. Aromas florais e cítricos, e na boca percebemos banana, cravo, notas condimentadas e um certo dulçor.

 

Essas características me levaram a pensar em um prato relativamente simples de preparar, mas cheio de bossa para acompanhá-la. Escolhi uma receita tailandesa de “Camarões ao Molho de Tamarindo” (veja receita), uma preparação feita na Wok, ou então improvisando numa frigideira grande. Escolhi o camarão porque é ao mesmo tempo suave na textura e intenso em sabor, e a cerveja apesar da complexidade ainda carrega certa delicadeza.

 

Na receita, vamos encontrar alguns aromas e sabores também presentes na cerveja, como o cítrico, da casca e sumo do limão, a acidez dos tamarindos e o dulçor do açúcar mascavo.  Portanto, são elementos que vão se harmonizar por semelhança à cerveja. A pimenta dedo de moça vai ser domada pelos maltes e esse leve dulçor. Nos aromas combina muito bem com as notas condimentadas da cerveja, o mesmo acontecendo com as folhas de coentro, que entram no final da preparação, agregando seu perfume e sabor à harmonização.

 

A manga, que na receita original é verde, acaba trazendo certa cremosidade e textura ao prato, além da acidez, agregando um novo elemento ao conjunto. Se você preferir um toque mais doce pode utilizar uma manga madura, mas não muito, para não desmanchar. Não se esqueça, se a cerveja apresenta acidez e o prato também, a sensação de acidez tende a diminuir na harmonização e já o sabor doce tende a aumentar a acidez. Então, a escolha é do freguês, ou vai depender da manga que temos por perto! Confiram a receita nos seus detalhes e modo de preparo fácil e rápido.

 

Para aqueles que se “assustam” com ingredientes diferentes, não se preocupem, vocês podem encontrar pasta de tamarindo na sessão asiática de algum supermercado ou lojas especializadas em produtos asiáticos ou usar a própria fruta diluída em água, na proporção meio a meio. É só ir “jogando” tudo na panela na ordem e na hora certa! Espero que gostem da combinação, eu adoro e faz parte do meu cardápio aqui de casa. Beijo e bom final de semana a todos!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.